Servidores da Câmara de Dourados têm curso de suporte básico de vida

Divulgação

Compartilhe:

Os servidores da Câmara Municipal de Dourados passaram, nesta terça-feira (23), no Plenário Weimar Gonçalves Torres, por um curso de suporte básico de vida e medidas de prevenção contra engasgos, ministrado pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). A ação é realizada pela Escola do Legislativo Professor Wilson Valentim Biasotto.

Jucelia Hilario, auxiliar de serviços gerais, viveu uma situação dramática há seis meses. Estava sozinha com o neto de 1 ano de idade quando ele se engasgou com um pedaço de maçã. Na hora, o desespero bateu, mas, por já ter noções de como prestar primeiros socorros, conseguiu manter certa tranquilidade para realizar rapidamente a manobra de desengasgo e salvar o pequeno. “Sabendo fazer a manobra certa, a gente tem grande chance de reverter a situação”, declara ela, que fez questão de participar da atividade proporcionada pela Câmara para ficar atualizada.

Durante o curso, os servidores do Legislativo aprenderam que um engasgo pode ser leve ou grave. No primeiro, uma tosse forte resolve. No segundo, há dificuldade para respirar, o que requer desobstrução de vias aéreas com golpes dorsais (no topo das costas) e compressões abdominais ou torácicas (no peito). Treinaram esses procedimentos e também simularam ressuscitação cardiopulmonar – compressão torácica, ventilação e uso do desfibrilador externo automático (o popular “aparelho de choque”).

O coordenador geral do Samu de Dourados, o médico Messias Villa Mendonça, informa que “o quanto antes pessoas treinadas intervirem até a chegada do Samu [telefone 192], a gente aumenta a probabilidade de um paciente sobreviver e reduz a possibilidade de ele ter alguma lesão cerebral ou cardíaca”. Por isso, é fundamental que mais e mais pessoas estejam bem preparadas para agir de forma efetiva em qualquer lugar e ocasião, seja em casos de engasgo, seja de parada cardiorrespiratória.