Sam Altman ingressa na Microsoft para liderar uma nova equipe de pesquisa de Inteligência Artificial

Steve Jennings/Getty Images for TechCrunch

Compartilhe:

Sam Altman, que foi destituído do cargo de CEO da OpenAI (criadora do ChatGPT) na última sexta-feira (17), está se juntando à Microsoft, disse a gigante da tecnologia nesta segunda-feira (20).

Enquanto isso, Emmett Shear, ex-CEO do serviço de streaming Twitch, ingressará na OpenAI.

A demissão do CEO da OpenAI aconteceu abruptamente, de acordo com um dos cofundadores da empresa, que disse que também foi rebaixado e depois pediu demissão.

Greg Brockman, cofundador e ex-presidente da OpenAI que renunciou após a demissão de Altman, também está ingressando na Microsoft.

A mudança bombástica de liderança, que abalou uma gigante da indústria de inteligência artificial, ocorreu de forma extremamente rápida, disse Brockman em um post no X (ex-Twitter).

Enquanto isso, Emmett Shear, ex-CEO do serviço de streaming Twitch da Amazon, ingressará na OpenAI como CEO interino.

“Estamos ansiosos para conhecer Emmett Shear”, disse o CEO da Microsoft, Satya Nadella, em um post no X. “E estamos extremamente entusiasmados em compartilhar a notícia de que Sam Altman e Greg Brockman, juntamente com colegas, se juntarão à Microsoft para liderar uma nova equipe de pesquisa avançada de IA.”

A Microsoft é o maior investidor da OpenAI. Altman será o CEO do “novo grupo”, disse Nadella em sua postagem, que encerrou um fim de semana de especulações febris de que o conselho da OpenAI poderia realizar uma reviravolta dramática e recontratar o empreendedor e investidor de alto nível do Vale do Silício.

Em uma postagem no X na segunda-feira, Shear descreveu a chance de ingressar na OpenAI como “uma oportunidade única na vida”.

“Aceitei este trabalho porque acredito que a OpenAI é uma das empresas mais importantes que existem atualmente. Quando a diretoria compartilhou a situação e me pediu para assumir a função, não tomei a decisão levianamente”, acrescentou.

Os detalhes da demissão de Altman na sexta-feira permanecem obscuros. Em seu anúncio na sexta-feira, a OpenAI afirmou que Altman não foi suficientemente “franco” com o conselho e que isso prejudicou a capacidade do conselho de cumprir suas responsabilidades.

Essa linguagem ambígua fez voar o boato. Mas Brockman deu detalhes vívidos em primeira mão em uma postagem no X.

Ele disse que Altman descobriu que estava sendo demitido poucos minutos antes de a empresa tornar a notícia pública. Brockman sugeriu que Altman foi demitido devido a um desentendimento com a divisão de pesquisa da empresa, liderada por outro cofundador e seu cientista-chefe, Ilya Sutskever.

Um fator-chave foi a tensão entre Altman, que era a favor de impulsionar o desenvolvimento da IA de forma mais agressiva, e os membros do conselho da OpenAI, que queriam agir com mais cautela, de acordo com Kara Swisher, colaboradora da CNN, que conversou com fontes conhecedoras da crise.

Movimento muito rápido?

Altman vinha pressionando a empresa a lançar produtos no mercado mais rapidamente e a vendê-los com lucro. Em público, porém, Altman há muito alerta sobre os riscos representados pela IA.

“Será que [a IA] será como a imprensa que difundiu amplamente o conhecimento, o poder e a aprendizagem por todo o cenário, que capacitou indivíduos comuns e cotidianos, que levou a um maior florescimento, que levou, acima de tudo, a uma maior liberdade?”, disse em uma audiência do subcomitê do Senado em maio, pressionando por regulamentação. “Ou será mais parecido com a bomba atômica…?”

Ao mesmo tempo, Altman fez com que a OpenAI colocasse o pé firmemente no pedal do acelerador.

Os executivos da OpenAI e o designer do iPhone Jony Ive teriam mantido negociações para arrecadar US$ 1 bilhão do conglomerado japonês SoftBank para um dispositivo de IA para substituir o smartphone. E a OpenAI ganhou um compromisso de investimento multibilionário da Microsoft, que incluiu a rápida implantação de tecnologia semelhante ao ChatGPT no motor de busca Bing da Microsoft e em outros produtos.

Mais recentemente, Altman anunciou que a OpenAI disponibilizaria amplamente suas ferramentas para que qualquer pessoa pudesse criar sua própria versão do ChatGPT.

A Microsoft não foi informada da demissão de Altman até “pouco antes” do anúncio público, disse Swisher, e os funcionários não receberam nenhum aviso prévio.

A saída de Altman foi seguida pela saída de outros executivos e funcionários de alto escalão da OpenAI, incluindo Brockman.

CNN