Professores de Dourados participam de formação em projetos multidisciplinares

Secretário de Educação, Carlos Vinicius Figueiredo, e prefeito Alan Guedes, prestigiaram abertura (Foto: Divulgação/Semed)

Compartilhe:

Educadores da Rede Municipal de Ensino de Dourados participam, nesta semana, de uma formação com foco em projetos pedagógicos multidisciplinares. O programa “Eu faço a minha história” envolve ações educativas que abordam desde a musicalização até práticas de inclusão de crianças autistas e de incentivo ao protagonismo escolar. 

Pelo menos 200 professores e coordenadores da pré-escola ao 9º ano participaram dos primeiros encontros realizados na última segunda (3) e na terça-feira (4). A formação será encerrada nesta sexta (7), com a participação de professores que atuam do 6º ao 9º ano. 

A iniciativa engloba projetos que visam integrar professores, estudantes e suas famílias em diversas ações. Uma delas é “O Mundo do Theo”, voltado para crianças da pré-escola até o 5° ano. Conforme previsto na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), os profissionais são preparados para incentivar habilidades para que os alunos, seus familiares e a comunidade escolar possam desenvolver uma comunicação assertiva, com senso de comunidade a fim de promover a inclusão dos estudantes autistas. 

Outra iniciativa de destaque é o projeto “Craque na Vida”, que incentiva o protagonismo estudantil por meio da identificação de habilidades dos estudantes do 6º ao 9° ano. As ações trabalham a autopercepção e autoavaliação das condutas dos alunos, fatores que levam à melhoria de comportamento dentro e fora da escola, com reflexos diretos na prevenção ao bullying e ao uso de drogas. 

Na área de arte, tem a coleção “Musicando”, que se utiliza de cantigas de roda e canções populares e tradicionais para crianças de pré-escola ao 2º ano, o que contribui para o desenvolvimento motor, cognitivo, linguístico, as relações sociais e a memória dos pequenos.

Em meio à multidisciplinariedade, há projetos focados na educação alimentar como “Defensores da Vida Saudável” – para crianças do 2º ao 5º ano, e a “Menina que não queria comer”, focado nos alunos do pré-escolar ao 1º ano. Outras coleções atuam no apoio à alfabetização (Cores, formas, letras, números e contrários) e às questões linguísticas (Cada um do seu jeito).

Todos os projetos fazem parte de experiências pedagógicas diferenciadas oferecidas pela Editora Avante. Tratam-se de ações didático-pedagógicas envolventes que visam promover reflexões, ações preventivas e avaliações de condutas que levam a tomada de decisão positiva e melhora de comportamentos.

No programa “Eu faço a minha história”, os educadores têm acesso a materiais didáticos, 20 horas de formação à distância, grupo de troca de experiências e suporte pedagógico.

Local do Evento: Anfiteatro Celso Müller do Amaral, da Escola Estadual Presidente Vargas, localizado na Rua Oliveira Marques nº 1955, em Dourados – MS.