Melhores projetos de inovação industrial recebem prêmios de desafio da Fundect e Startup SESI

Divulgação

Compartilhe:

Após dois dias de muita inovação, a terceira edição do Challenge By Fundect chegou ao fim no sábado (9). Com o tema “Impulsionando a Inovação no Setor Industrial”, o evento realizado pela Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do MS), em parceria com a Startup SESI/FIEMS teve como objetivo estimular startups e empreendedores a criarem soluções de software para a indústria sul-mato-grossense. 

O programa vai conceder R$ 2,8 milhões em bolsas para a execução dos três projetos vencedores, ao longo de dois anos. De acordo com o diretor-presidente da Fundect, Márcio de Araújo Pereira, a parceria entre as instituições é fundamental para estimular a criação de projetos e impulsionar a aplicação na indústria. “A Fundect é uma agência de fomento, mas para que isso aconteça ela precisa de parceiros, como a Fiems e o Sesi, e espaços como a StartUp. Essas coisas acontecem quando nós, investimos como Estado, em projetos que vão gerar conhecimento, renda, novos empregos, em conexão com a indústria”.

O Challenge By Fundect contou com a inscrição de 15 equipes de startups e empresas de base tecnológica sediadas em Mato Grosso do Sul, com 44 profissionais de engenharia, tecnologia, desenvolvimento, design e áreas afins. A partir da análise inicial da banca avaliadora, seguiram para fase final os 10 melhores projetos. Durante o desafio, os grupos tiveram que apresentar suas propostas e justificar a importância de empregar recursos em suas soluções. 

Para o superintendente regional do Sesi, Régis Borges, o Challenge é uma oportunidade para solucionar demandas da indústria que muitas vezes não são resolvidas de maneira tradicional ou dentro da estrutura que a empresa está acostumada a operar. “Daí vem os projetos de startups de inovação, que muitas vezes vão nascer em um momento como esse. Aqui se concentram ideias, talentos e empresários com mente aberta e focados em dar resolutividade”, explicou.

O gerente da Startup Sesi, Odilon Moura, explica que em 2023, os projetos aprovados contaram com maior nível de maturidade. “Ficamos surpresos com a qualidade dos projetos. Foi uma votação bem disputada. A banca foi bem exigente na avaliação, mas ficamos muito satisfeitos com os resultados. Encontramos algo no Challenge que pode ser um diferencial e uma quebra de barreira para o crescimento da indústria”.

Participaram do júri, como representantes da indústria, a diretora secretária da Fiems, Silvana Gasparini Pereira, e o vice-presidente regional, Zigomar Burille. “Foi uma experiência inovadora para mim. Podemos avaliar diversas equipes que já têm bastante experiência e know-how naquilo que eles desenvolveram buscando facilitar os processos das indústria, melhorando produtividade e resultado. Todo mundo ganha com isso: Fiems, Sesi, indústria e sociedade”, ressaltou a CEO da Imbaúba Laticínios.

Para Burille, o Challenge é uma oportunidade de pensar os processos industriais para além da rotina. “Participar de uma banca de avaliação é diferente para quem está na indústria.  Mas achei muito interessante. Uma experiência muito boa. Aprendemos muita coisa. São ideias, inovações e pessoas que estão pensando, dia e noite, para tentar solucionar os problemas que temos”.

O Startup Challenge by Fundect foi criado para incentivar a busca de soluções que atendam às necessidades específicas da indústria, impulsionando a eficiência, reduzindo custos e promovendo um crescimento sustentável. 

Confira as equipes vencedores do Startup Sesi by Fundect:

1º lugar – Vordesk

2º lugar – Sagi

3º lugar – Bem

Premiação:

– 1º lugar: 5 bolsas de R$ 10 mil durante 24 meses, resultando no total de R$ 1,2 milhão para desenvolver a solução.

– 2º lugar: 4 bolsas de R$ 10 mil durante 24 meses, resultando no total de R$ 960 mil para desenvolver a solução.

– 3º lugar: 3 bolsas de R$ 10 mil durante 24 meses, resultando no total de R$ 720 mil para desenvolver a solução.

*Com informações da Assessoria de Comunicação do SESI/Fiems

Texto: Assessoria de Comunicação Fundect