Mauricio Lemes solicita ao Governo do Estado a inclusão de rações para pets nos itens da cesta básica

Divulgação

Compartilhe:

O vereador Mauricio Lemes (PSB) sugeriu ao governo do estado a inclusão de rações para pets, especialmente para cães e gatos, na lista de itens da cesta básica. Essa proposta segue a recente inserção de diversos produtos na cesta básica em Mato Grosso do Sul, onde o governo tomou a iniciativa de implementar um pacote de redução e isenção de tributos em vários setores. Essas medidas visam impactar positivamente pequenos e médios empresários, assim como facilitar o acesso da população a produtos essenciais.

Um exemplo foi a inclusão de itens como erva-mate, vinagre, farinha de mandioca, farinha de milho, fubá e sabonete na cesta básica, com uma redução significativa da carga tributária de ICMS, demonstra a disposição do estado em promover acessibilidade a produtos que fazem parte do cotidiano dos cidadãos sul-mato-grossenses. Essa iniciativa, que resultou em uma redução de 58% nos preços desses produtos, reflete a busca por equidade e melhoria na qualidade de vida da população.

Mauricio Lemes destaca a importância de incluir as rações para pets na cesta básica como um avanço significativo. Ao fazer isso, o estado reconhece às famílias como entidades “multiespécies”.

Para o vereador, além das vantagens econômicas, a inclusão das rações para pets na cesta básica pode desempenhar um papel fundamental na redução do abandono de animais. “Muitas famílias enfrentam dificuldades financeiras consideráveis ao tentar arcar com os custos associados à alimentação, tratamento médico e outros cuidados essenciais para garantir a saúde e o bem-estar de seus animais de estimação. Com a redução do custo da alimentação, a pressão financeira sobre essas famílias é aliviada, possibilitando que mais pessoas mantenham seus animais de estimação em condições adequadas”, considera.

Mauricio vê o abandono de animais como um problema significativo que não apenas afeta os próprios animais, mas também sobrecarrega os abrigos e organizações de resgate. “Ao facilitar o acesso a alimentos para animais, o estado não apenas promove a responsabilidade dos tutores, mas também contribui para a construção de uma sociedade mais compassiva e comprometida com o bem-estar dos animais. A capacidade das famílias de proporcionar uma vida digna aos seus animais de estimação é crucial para o estabelecimento de laços afetivos saudáveis e para promover a coexistência harmoniosa entre seres humanos e animais”, diz.

“Portanto, ao considerar a inclusão das rações para pets na cesta básica, o estado não apenas aborda questões econômicas, mas também desempenha um papel vital na promoção da responsabilidade animal, na redução do abandono e na construção de uma comunidade mais solidária e consciente em relação aos cuidados com os animais”, completa.

Por fim, Mauricio Lemes menciona que essa medida não só beneficia diretamente os consumidores, proporcionando-lhes um custo mais acessível para cuidar de seus pets, mas também fortalece a relação entre os cidadãos e seus animais de estimação, promovendo o bem-estar animal e a coexistência harmoniosa na sociedade. “Portanto, a inclusão das rações na cesta básica representa não apenas um avanço econômico, mas também uma demonstração de sensibilidade do governo às necessidades das famílias sul-mato-grossenses”.