Marido é preso por assassinar a esposa após mais de 30 anos em fuga

Compartilhe:

Um homem procurado por envolvimento no assassinato de sua esposa em 1991 foi extraditado no início deste mês da Costa Rica, pondo fim a suas mais de três décadas em fuga, disseram autoridades em uma coletiva de imprensa nesta segunda-feira (22).

José Lázaro Cruz foi preso na Costa Rica em 2022 e levado de volta ao Condado de Fairfax, Virgínia, no início deste mês para passar por julgamento no caso de assassinato de 32 anos, disse a polícia.

Não está claro se Lázaro Cruz tem um advogado. A CNN entrou em contato com o Procurador do Condado de Fairfax e o Gabinete de Defesa Pública do Condado de Fairfax para obter informações sobre a sua representação legal.

Em 30 de abril de 1991, policiais do condado de Fairfax responderam a uma chamada de esfaqueamento e encontraram Ana Jurado, 24, morta na rua com ferimentos na parte superior do corpo, de acordo com Eli Cory, vice-chefe de investigação do condado de Fairfax.

Lázaro Cruz era o então marido de Jurado e foi identificado como o suposto assassino pela polícia, mas ele fugiu, de acordo com Cory. Primeiro, Lázaro Cruz tentou ir para o Canadá, mas teve a entrada recusada devido ao uso de documentação falsificada, disse Cory, acrescentando que os agentes de fronteira disseram ter notado o que parecia ser um “corte recente” em sua mão na época.

Depois de não conseguir entrar no Canadá, Lázaro Cruz escapou das autoridades viajando para Houston, Texas, e acredita-se que tenha usado um contrabandista para sair do país, eventualmente indo para El Salvador, de acordo com Cory.

Cory disse na época que El Salvador não tinha mecanismos ou políticas para extraditá-lo para os Estados Unidos. O país finalmente alterou sua constituição em 2000, permitindo a extradição de cidadãos salvadorenhos.

Jurado era mãe de três filhos pequenos. Suas filhas de 3 anos e 7 meses viviam com ela nos EUA e seu filho de 4 anos morava em El Salvador no momento de sua morte.

Em 29 de julho de 2022, Lázaro Cruz foi preso enquanto tentava entrar na Costa Rica, de acordo com Cory.

Ele se casou novamente e teve vários filhos desde o assassinato de 1991 e “definitivamente começou uma nova vida em El Salvador”, segundo Cory.

Ele está atualmente no Centro Correcional do Condado de Fairfax aguardando julgamento.

CNN