Diretores do Santos escapam de punição no TJD e Bragantino perde destaque para semifinal

Ilustrativa

Compartilhe:

O Santos foi julgado pelo TJD (Tribunal de Justiça Desportiva), pela 1ª Comissão Disciplinar, nesta segunda-feira (18). O Trio de diretores do Peixe levou apenas advertência e escapou de uma punição da entidade. Já o Red Bull Bragantino perdeu destaque para a semifinal do Campeonato Paulista justamente contra o Alvinegro Praiano.

Na denúncia, Alexandre Gallo, coordenador de futebol, Leo Bastos e Clodoaldo, ídolos e ex-jogadores do clube, foram incluídos nos artigos 258 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) por reclamação com a arbitragem na derrota para o Red Bull Bragantino por 1 a 0, no Nabi Abi Chedid, na 11ª rodada do Paulistão, no dia 3 de março.

Na mesma citação, Luan Cândido, que foi expulso direto após pisão em Patati, e Thiago Borbas, que foi expulso após o segundo amarelo, também estiveram denunciados nos artigos 250 e 254 do CBJD. Luan pegou duas partidas de suspensão e por isso desfalca o Bragantino na semifinal (ele já cumpriu suspensão automática). Já Borbas recebeu apenas uma advertência.

O QUE ACONTECEU

O árbitro do duelo em Bragança Paulista, Fabiano Monteiro dos Santos, registrou na súmula da partida que Gallo, Leo e Clodoaldo foram até o vestiário da arbitragem e fizeram elogios, mas depois reclamações à equipe.

“Informo que após o término da partida, o sr. Alexandre Tadeu Gallo, gerente de futebol do Santos, acompanhado dos srs. Leonardo Lourenço Bastos e Clodoaldo Tavares Santana, foram até o vestiário da arbitragem, e a principio fizeram elogios ao árbitro, porém na sequência questionaram e reclamaram sobre os acréscimos aplicados no segundo tempo da partida”, escreveu o juiz.

https://imasdk.googleapis.com/js/core/bridge3.629.1_en.html#goog_1448049365