Deputado cobra providências do Governo para investigar contratos em saúde

Divulgação

Compartilhe:

Na sessão desta quinta-feira (30), o deputado estadual Rafael Tavares (PRTB) fez uso da tribuna para repercutir sobre a Operação Turn Off, do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) e do Grupo Especial de Combate à Corrupção (GECOC), que investiga crimes de corrupção, peculato, fraude em contratos públicos e lavagem de dinheiro.

“A organização criminosa atuava fraudando licitações públicas na área da saúde. Agentes públicos recebiam o pagamento de propinas e os contratos objetos da investigação ultrapassam R$ 68 milhões. Vários assessores do governo anterior foram presos. Isso nos causa indignação. Hospitais sem equipamentos, postos de saúde sem remédios, enquanto agentes políticos estão roubando dinheiro público”, disse Tavares.

O deputado João Henrique (PL) também se somou ao discurso de indignação do colega e disse que a Casa de Leis precisa enfrentar esses problemas. Para Tavares, a corrupção tem destruído a saúde pública do Estado. Ele apresentou requerimento, solicitando informações sobre os contratos firmados pela Secretaria de Estado de Saúde.

Zeca do PT alertou para o risco da condenação sumária pelos fatos em investigação. “Temos que parar de condenar aqueles que eventualmente estejam sob investigação. O governador já afastou os funcionários supostamente implicados e fez uma nota pública. Agora, temos que esperar o fim das investigações e a decisão do Judiciário”, destacou.