Contar, Rodolfo e João Henrique vão à Argentina com Bolsonaro

Divulgação

Compartilhe:

O ex-deputado estadual Capitão Contar (PRTB), o deputado federal Rodolfo Nogueira (PL) o deputado estadual João Henrique Catan (PL) viajaram para a Argentina junto com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Eles vão prestigiar a posse do presidente argentino Javier Milei neste domingo. Nas redes sociais, internautas se dividiram sobre a viagem dos bolsonaristas.

“Estamos a caminho de Buenos Aires para prestigiar a posse do presidente eleito, Javier Milei, que promete trazer esperança, desenvolvimento e progresso ao povo argentino! Aproveito para encaminhar um forte abraço do @jairmessiasbolsonaro aos nossos eleitores do Mato Grosso do Sul! Força e honra!”, postou Capitão Contar, em foto ao lado do ex-presidente no avião.

Catan também festejou a viagem ao lado de Bolsonaro. “Chegamos para a posse”, postou. Bolsonaro foi convidado pelo libertário logo após a vitória sobre o economista Sérgio Massa. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi convidado, mas não deverá participar da posse.

“Aproveita e fiquem por lá. O Brasil é MS agradece”, postou Neilon Ramires, na rede social de Contar. “Vai lá bater palmas para que conseguiu se eleger kkklkkk, com certeza é presidente de 01 mandato só, igual o Bolsonaro kkkkkkkkkkkk”, debochou Law Duarte.

“Vai na fé guerreiros Bolsonaro não deu conta Governar nosso país por isso o povo o tirou fora ele nunca mais ➕ volta”, disse Joaquim Pantaneiro JP.

Por outro lado, bolsonaristas festejaram a união e ainda desejaram sorte ao novo presidente argentino. “Que bom ver estes patriotas juntos. Deus abençoe a viagem de vcs”, afirmou Izabel Barbosa. “Meu presidente e o futuro governador do estado de Mato Grosso do Sul”, comentou Maria Oliveira.

“Dois homens honrados…boa viagem”, disse Mannuu da Silva. “AVANTE patriota futuro da nossa nação, vamos combater comunismo socialismo fora povo do diabo”, afirmou Medeiros Alencar. “BOLSONARO MELHOR PRESIDENTE DA HISTÓRIA DO BRASIL”, gritou Neuri Modesto.

Mas teve gente que lembrou a ambiguidade de Bolsonaro no segundo turno das eleições para governador de Mato Grosso do Sul. No primeiro turno, o ex-presidente declarou apoio ao Capitão Contar. Já na fase complementar, ele disse que ficaria neutro porque tinha o apoio dos dois candidatos. “Que dessa vez Bolsonaro seja claro em seus apoios!”, alertou Paulenir Nogueira.

Edivaldo Bitencourt