Ciclo de Atualização em Tuberculose e Hanseníase para Secretaria de Saúde Indígena

Divulgação

Compartilhe:

O Centro de Referência em Tuberculose e Hanseníase (CRTH) realizou no último dia 17 de novembro encontro de capacitação com o tema “Atualização em Tuberculose e Hanseníase” para profissionais que atuam nas Equipes de Saúde da Família Indígenas – ESF. 

Os profissionais participantes foram alertados quanto ao impacto causado pela tuberculose e hanseníase na morbidade, mortalidade e qualidade de vida dos doentes, em especial de populações vulneráveis e com risco aumentado de desenvolver estas doenças, como os povos indígenas. Dessa forma mostraram-se envolvidos com a problemática exposta. 

A ação também promoveu a apresentação de dados epidemiológicos, estratégias para o diagnóstico e acesso aos medicamentos específicos para o tratamento de ambas as doenças, possibilitando assim a intensificação das ações de vigilância e busca ativa por casos suspeitos entre a população indígena. 

Além disso, a realização do encontro nas acomodações do CRTH possibilitou uma maior proximidade entre os profissionais, através do estabelecimento de uma rede de relacionamento entre as equipes envolvidas. Foi apresentado aos participantes o laboratório de micobacteriologia do setor, que por sua vez oferta e realiza exames importantes para o diagnóstico laboratorial da Tuberculose e Hanseníase, através de técnicas de microscopia óptica, bem como biologia molecular.

Espera-se que a ação seja um impulsionador para o aumento na busca por casos novos de Tuberculose e Hanseníase dentre os povos indígenas, além do acréscimo nas solicitações de exames laboratoriais por esses profissionais, trazendo assim o alcance das metas propostas pelo Ministério da Saúde para a investigação destas doenças nesta população específica.

Nesse sentido, o objetivo proposto pelo projeto de Atualização foi atingido e será intensificado ao longo do próximo ano. A equipe do CRTH pretende manter a oferta de educação em saúde e ações semelhantes, com foco especial em populações vulneráveis, visando à qualidade dos serviços e priorizando a busca por casos novos e tratamento precoce, como estratégias importantes para o controle destas doenças em nosso município.