Expedição confirma fluxo comercial do Brasil, Paraguai e Argentina no trajeto proposto para a Rota Bioceânica

Divulgação

Compartilhe:

A Equipe do Governo do Estado, representada pela Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), que integra a caravana da III Expedição da RILA (Rota de Integração Latino-Americana) está na reta final da viagem de 2,5 mil quilômetros pelo percurso rodoviário da Rota Bioceânica. Nesta segunda feira (27), o comboio com 38 caminhonetes saiu de San Salvador de Jujuy, na Argentina, e seguiu viagem rumo à fronteira com o Chile, onde faz o processo de aduana e Imigração no Passo de Jama, seguindo até San Pedro de Atacama, no Chile.

Neste trecho, já passando pela Cordilheira dos Andes, o secretário Jaime Verruck, da Semadesc, que representa o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul na Expedição, destacou o movimento intenso de veículos. “Nós estamos aqui, já andamos, estamos a praticamente 4 mil metros de altura. E a grande observação que eu quero colocar é o fluxo de caminhões. São carretas de três eixos, carregadas com aproximadamente 30, 35 toneladas, subindo normalmente, operando normalmente nos Andes”, comentou.

De acordo com o secretário, é comum questionarem se caminhões passam pela Cordilheira dos Andes. “Essa rota já está estabelecida. Portanto, já existe um fluxo comercial entre a Argentina e o Brasil pelo Passo de Jama, sem nenhum problema. É importante a gente destacar isso. Quando a gente olha a Rota Bioceânica, a infraestrutura chilena e argentina de passagem pelos Andes, já está pronta. O que nós precisamos é a ligação da Argentina, que está quase totalmente asfaltada. Faltam 22 quilômetros de asfalto, a questão de alfândega e depois a questão do Paraguai. Então é importante a gente mostrar o tráfego de caminhões por esse passo, que é por onde, inclusive, deve passar a nossa carga de carne sul-mato-grossense”, finalizou.

A Expedição é organizada pelo SetLog (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de MS), com o apoio do Governo do Estado, por meio da Semadesc. Ao todo, 110 pessoas participam da Expedição, dentre autoridades, empresários e imprensa, distribuídos em 38 caminhonetes.

Marcelo Armôa, Semadesc