Dourados-MS,
PRINCIPAL OK

A Prefeitura Municipal de Dourados, por meio da Semaf (Secretaria Municipal de Agricultura) e a UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), está preparando um processo seletivo de até dez produtores rurais de pequeno porte para participação no projeto Renascer Peixe, a tramitação vai iniciar em junho.

O pré-projeto visa o fomento à cadeia da piscicultura no município com a aquisição de ração para peixe (tilápia) e equipamentos de manejo, via utilização de recursos financeiros repassados pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) do Governo do Estado, para o desenvolvimento de projeto durante 12 meses.

O valor cobrirá o subsídio parcial de insumos, isto é, ração estratificada em diferentes fases de desenvolvimento para um ciclo de produção de até 2.000 peixes por piscicultura selecionada; apoio logístico no transporte de ração; alevinos e peixes gordos; acompanhamento técnico periódico pela equipe técnica da SEMAF e UFGD; e capacitação de piscicultores por meio de palestras e cursos relacionados à cadeia da piscicultura.

O secretário municipal de Agricultura Familiar comentou sobre a importância do Renascer Peixe. “Esse projeto vai aumentar a produção de peixes em Dourados, facilitar a retomada da piscicultura para pequenos produtores e ainda profissionalizá-los, pois vão receber várias capacitações e ajuda técnica. Outro fator importante é a integração do setor produtivo, governamental e acadêmico, gerando benefícios para as três esferas”, finalizou Ademar Roque Zanatta.

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2483 da Mega-Sena, sorteadas na noite de sábado (21).

Com isso, o prêmio acumulou, e o próximo concurso, a ser sorteado na quarta-feira (25) pode pagar R$ 65 milhões a quem acertar o prêmio principal.

As dezenas sorteadas ontem foram: 20 - 34 - 38 - 40 - 49 - 54.

Setenta e duas apostas acertaram a quina e vão receber R$ 74.529 cada.

Já a quadra teve 5.242 apostas ganhadoras, e pagará R$ 1.462 em prêmio.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal.

A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 4,50.

Em expansão no Mato Grosso do Sul, a Suinocultura foi um dos temas mais aguardados na 56ª Expoagro, que recebeu na última sexta-feira (20) o 4º Fórum de Desenvolvimento da Suinocultura de Mato Grosso Sul, organizado pela Associação Sul-Mato-Grossense de Suinocultores (Asumas) que contou com a participação do deputado estadual Renato Câmara, criador e coordenador da Frente Parlamentar da Suinocultura no MS.

“Quando se fala da suinocultura, é possível ver na fala, no semblante de quem é suinocultor, a força, a alegria e a dedicação com esse setor. Isso é fundamental e é por isso que a Suinocultura segue em crescimento no nosso Estado. Lá na Assembleia aceitamos esse desafio de destravar as questões que atrapalham o desenvolvimento e apoiar essa atividade que tem se destacado na economia do Estado”, ressalta Renato Câmara.

O deputado também apontou algumas das ações que ele e a Frente Parlamentar têm realizado, em atendimento às solicitações da Asumas, para impulsionar a suinocultura, como os investimentos do Fundersul, melhoria das estradas rurais, as taxas da energia fotovoltaica, e a viagem à Brasília para apresentar as questões da suinocultura ao governo federal.

"A suinocultura no Mato Grosso do Sul ocupa o 6° lugar no ranking de exportações de carne suína no Brasil. Somos responsáveis por 70% da criação de suínos do país. Mas com a cooperação de todos e a força do suíno cultor, podemos chegar em primeiro lugar rapidamente. Nós, na Assembleia Legislativa, estamos à postos para defender e apoiar o setor”, afirmou Renato Câmara.

Presidente da Asumas, Alessandro Boigues, destacou o momento que a cultura vive no Mato Grosso do Sul que, hoje, tem a representatividade na assembleia com a criação da Frente Parlamentar.

“Hoje temos a condição de ser representado dentro do legislativo e somos muito bem representados pelo deputado Renato Câmara que tem aberto as portas para a suinocultura. Nos levou à Brasília, ao Banco do Brasil e tem colocado em pauta questões importantes para o desenvolvimento da suinocultura no Estado”, finaliza o presidente.

 

Expositores da 56ª Expoagro têm motivos de sobra para comemorar o sucesso da edição 2022, que acontece presencialmente após dois anos da pandemia de Covid-19. Desde o início da feira (13 de maio), a concessionária de veículos de Via Sul, por exemplo, superou as expectativas de vendas.

A consultora de vendas da empresa, Graciele Passarini, afirmou que o ano está realmente atípico, principalmente se comparado com os anteriores. “Muitos clientes estão vindo para o parque para passear, claro, mas também para fechar negócios. A maioria dos nossos clientes está visitando nossos stands e aproveitando as condições especiais de compras. Desde o primeiro dia [da feira], já fechamos onze contratos”, disse.

A expectativa inicial da concessionária que é parceira da maior feira de agronegócio de Mato Grosso do Sul, há mais de 20 anos, era vender uma média de 20 caminhões por dia e, segundo a Graciele, esse valor será superado até o fim do evento, no próximo domingo (22).

“Até o fim da feira teremos mais dez negociações engatilhadas. Isso só reforça o sucesso da edição 2022, e que realmente estamos num momento atípico, retomando a vida após a pandemia. A Via Sul prestigia a Expoagro porque acreditamos na credibilidade do evento e também que este ano seria o melhor de todos os tempos”, enfatizou a consultora de vendas.

De visitante a expositor

Cayo Pires, consultor de vendas da empresa West Marine – outra parceira da Expoagro – disse que a expectativa é fechar R$ 30 mil em negócios com a comercialização de quadriciclos, barcos de alumínio e fibra, e jet-ski.

“Eu já conhecia a feira por meio de um amigo e este ano vim como expositor. Nossa acolhida foi muito boa e estamos sentindo o sucesso da feira, por meio da visita de muitos clientes ao nosso stand, e com uma média de venda de seis quadriciclos”, informou.

A 56ª Expoagro conta com mais de 80 expositores e segue com programação de palestras, simpósios, parque de diversão, comidas típicas e shows até o próximo domingo.

O prefeito Alan Guedes se encontrou nesta sexta-feira (20) com representantes da Caixa Econômica Federal (CEF) no gabinete itinerante, montado no Parque de Exposições João Humberto de Andrade Carvalho durante a 56ª Expoagro. Na pauta, possibilidades de linhas de crédito e investimentos para o município. Participaram da conversa também os secretários Vander Matoso (Administração), Everson Leite Cordeiro (Fazenda) e Luís Gustavo Casarin (Obras).

Neste encontro, representaram a Caixa Econômica Federal o superintendente de rede, Éderson Negri, superintendente executivo de governo, Augusto Vilhalba e o gerente de produtos de governo, Carlos Fábio.

A CEF é o principal agente de políticas públicas com linhas de repasses e investimentos e como o Município mantém em situação regular sua condição contábil, pode ter acesso a esse tipo de contrato. Pelo segundo ano consecutivo, a Prefeitura de Dourados conquistou nota A na Capag (Capacidade de Pagamento), avaliação realizada pelo Tesouro Nacional. Até 2020, o município era classificado com nota C, o que impossibilitava o acesso a investimentos, sejam eles privados ou públicos.

De acordo com Everson Cordeiro, essa situação fiscal consistente e a classificação na Capag é resultado do trabalho planejado desde o início da atual gestão. “Dourados hoje é a noiva que o sistema financeiro inteiro quer se casar. Essa condição privilegiada que a gente alcançou decorre de todo um trabalho que vem sendo feito na gestão do Alan desde o primeiro de controle das contas públicas. Diminuição e controle das despesas, aumento da receita sem necessariamente decorrer de aumento de impostos. Nossa avaliação na Capag nos coloca no grupo muito restrito de municípios”, explica o secretário de Fazenda.

A saúde financeira do município é comemorada pelo prefeito. “Diminuímos a dívida consolidada, aumentamos a poupança interna, a liquidez do município e tudo isso é refletido no pagamento em dia aos servidores, aos fornecedores e na confiança do sistema financeiro que agora nos procura para ter Dourados em seu portifólio. Ter as contas equilibradas, cuidar bem do dinheiro público nos ajuda a recuperar a credibilidade no mercado e nos abre muitas oportunidades como as que foram nos ofertadas hoje pela Caixa”, conclui Alan Guedes.

O Índice de Confiança do Agronegócio (ICAgro), da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), fechou o 1º trimestre de 2022 em 111,5 pontos, 1,9 ponto acima do levantamento do último trimestre de 2021. Já em relação ao mesmo período do ano passado, quando o índice ficou em 117,4, houve queda de 5,9 pontos.

Resultados acima de 100 pontos estão na faixa considerada otimista pela metodologia do estudo, enquanto resultados inferiores a 100 denotam pessimismo.

De acordo com a Fiesp, o resultado positivo em relação ao final do ano passado foi puxado pelas indústrias situadas Depois da Porteira, o único segmento dentre os pesquisados em que a confiança melhorou, já que os índices da indústria Antes da Porteira e dos produtores agropecuários caíram em relação ao trimestre anterior.

“O bom momento das exportações do agronegócio é uma das razões às quais pode ser atribuído o ganho de otimismo, já que muitas empresas que compõe o grupo Depois da Porteira são exportadoras”, explicou o diretor do Departamento de Agronegócio da Fiesp, Roberto Betancourt.