Vacinação contra dengue começa com alta procura nos postos de saúde

A vendedora Maria Aparecida Santana Carvalho Gonçalves tomou a primeira dose nesta quarta (Foto: Rogério Vidmantas/Prefeitura de Dourados)

Compartilhe:

A vacinação contra a dengue no município de Dourados começou nesta quarta-feira (3) com grande procura nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). A ação, inédita no Brasil, foi desenvolvida pela Sems (Secretaria Municipal de Saúde), em parceria com o laboratório japonês Takeda, que desenvolveu a vacina Qdenga, já disponível na rede privada de saúde, e deve atingir cerca de 150 mil douradenses entre 4 e 59 anos.

A distribuição de 90 mil doses já entregues pelo laboratório começou por volta das 7h e, assim que as vacinas chegaram às unidades de saúde, a primeira dose começou a ser aplicada, sendo que a segunda precisa ser ministrada três meses depois. Na UBS da Vila Rosa, a procura cresceu durante a manhã, conforme a população acompanhava nos meios de comunicação e redes sociais que a vacinação estava em andamento. 

A primeira dose foi aplicada em Francisleine Costa, mãe do adolescente Julio Cesar da Costa, de 15 anos, que morreu vítima da dengue no ano passado. “Meu filho foi enterrado no dia do aniversário por essa fatalidade. Agora a vacina veio e eu estou fazendo campanha para que todos se vacinem para que não passem pela mesma dor que eu. Estou contente por Dourados ser a primeira cidade do Brasil a prestar esse serviço ao público”, disse. 

Ela é apenas um dos exemplos de pessoas que sofreram perdas com a doença ou precisaram passar por tratamento e agora querem se proteger contra possíveis contaminações futuras.

É o caso da psicóloga Amanda Gutierres, 24 anos, uma das primeiras a procurar a UBS. “Há um ano e meio eu tive dengue e foi muito difícil, tive sintomas intensos, fortes, fiquei mal perdi muito peso. Então quando soubemos da vacinação, juntamos a família toda e já viemos garantir nossa dose, já está no braço”, disse, satisfeita. 

O professor Leandro Baller, 45 anos, foi se vacinar acompanhado do filho Augusto, de 13 anos. “Essa ação é importante para nossa cidade que sofre com a dengue e precisam dessa imunização. Eu havia contraído dengue no ano passado e o que pudermos fazer para evitar e fazer com que outras pessoas não sofram com isso, incentivando a vacinação, é fundamental”, afirma.

Segundo a coordenadora da unidade de saúde, Rosália Ferreira dos Santos, a procura pela vacina contra a dengue tem sido surpreendente no primeiro dia. “A vacina chegou por volta das 8h30 da manhã e já tínhamos mais de 20 pessoas na espera, inclusive algumas acima de 60 anos, que, infelizmente, estão fora da faixa etária que é o foco desta ação”. Ela explica que as doses disponíveis são exclusivamente para cidadãos de Dourados. “Quem já mora na cidade há algum tempo e ainda não tem seu cadastro atualizado no sistema de saúde, precisa apresentar comprovante de residência, além de apresentar o cartão SUS”, completa.