Entre em contato conosco: Contato@folhadoms.com.br

Trump celebra ‘grande vitória para a democracia’ após decisão da Suprema Corte dos EUA sobre sua alegação de imunidade

Compartilhe:

Suprema Corte dos EUA Devolve Caso de Imunidade de Trump a Tribunal Inferior

Em um movimento judicial significativo, a Suprema Corte dos EUA decidiu remeter ao tribunal inferior a alegação de imunidade de Donald Trump contra processos relacionados às suas ações enquanto presidente. Trump enfrenta acusações graves por seu envolvimento nos eventos de 6 de janeiro de 2021, quando seus apoiadores invadiram o Capitólio, em Washington, DC, na tentativa de impedir a certificação da vitória eleitoral de Joe Biden em 2020.

O ex-presidente é acusado de conspiração para fraudar os EUA, conspiração contra o direito dos americanos de votar, obstrução corrupta de um procedimento oficial e conspiração para obstruir esse procedimento. Em uma decisão histórica, os juízes da Suprema Corte, por uma margem de 6-3, determinaram que, pela primeira vez, ex-presidentes têm imunidade absoluta para atos oficiais, mas nenhuma imunidade para atos não oficiais.

Contudo, ao invés de tomar uma decisão definitiva, a Suprema Corte instruiu os tribunais inferiores a aplicarem essa nova diretriz ao caso específico de Trump. Agora, caberá ao tribunal inferior decidir se as ações de Trump durante os distúrbios de 6 de janeiro foram realizadas no exercício de suas funções oficiais ou de forma privada.

Após a divulgação da decisão, Trump celebrou em sua rede social, declarando: “GRANDE VITÓRIA PARA NOSSA CONSTITUIÇÃO E DEMOCRACIA. ORGULHOSO DE SER AMERICANO!”

Dissentimento dos Juízes Liberais

Os três juízes liberais da Suprema Corte discordaram veementemente da decisão majoritária. A juíza Sonia Sotomayor criticou duramente a decisão, afirmando que conceder imunidade criminal a ex-presidentes transforma a presidência em uma paródia do princípio fundamental de que ninguém está acima da lei. Em sua declaração contundente, Sotomayor disse: “Em cada uso do poder oficial, o presidente agora é um rei acima da lei.” Ela concluiu com um alerta sombrio: “Com medo pela nossa democracia, eu discordo.”

Reações de Figuras Políticas

A decisão provocou reações imediatas e intensas. O ex-procurador-geral Eric Holder condenou a decisão, classificando-a como “absurda e perigosa”. Em uma postagem no Twitter, Holder expressou sua preocupação profunda, afirmando que “Nossa democracia foi gravemente ferida.”

Essa decisão da Suprema Corte marca um capítulo crucial na saga judicial de Donald Trump e terá implicações profundas sobre o alcance da imunidade presidencial e a responsabilização de ex-mandatários por suas ações.