The current Bet365 opening offer for new customers is market-leading bet365 mobile app You can get a free bet right now when you open an account.

Alerta: quadrilha usa nomes de empresas paulistas para aplicar golpes em MS

Alerta: quadrilha usa nomes de empresas paulistas para aplicar golpes em MS

Um estelionatário ou grupo criminoso, ainda não identificado, tem utilizado nomes de empresas paulistas para aplicar o ‘golpe do empréstimo’ em vítimas de Mato Grosso do Sul e demais estados do Brasil. Uma das empresas “usadas” pelos bandidos, por exemplo, nem realiza empréstimos. Um campo-grandense chegou a depositar R$ 1,5 mil para os golpistas.

As empresas usadas pelos bandidos são a Ferrari & Berreta Soluções Financeiras e Negócios e Ferrari cred Empréstimo Consignado. Nenhuma das empresas faz esse tipo de cobrança antecipada.

Conforme registro policial, o campo-grandense de 22 anos tentou fazer um empréstimo de R$ 25 mil, com a empresa intitulada crédito Ferrari Cred, porém, durante o procedimento um funcionário da empresa, que se identificou como Fernando Lopes, solicitou que a vítima depositasse a quantia de R$ 1 mil, em uma conta do Bradesco.

A vítima realizou a operação financeira, no último dia 11 de maio, no entanto, o funcionário solicitou mais dinheiro. Suspeitando de um possível golpe, a vítima recusou a depositar e procurou a Polícia Civil.

Ainda segundo o boletim de ocorrência, no último dia 12 de maio, pela manhã, a vítima recebeu a ligação de um suposto gerente da empresa, que se identificou como Marcos Antônio, que afirmou que o empréstimo de R$ 25 mil já estava na conta do declarante, mas que ainda estaria bloqueado e pediu outro depósito de R$ 500, que também foi feito.

O campo-grandense, então, ligou para o suposto gerente informou sobre o depósito, mas foi orientado a depositar mais uma taxa de R$ 499, pois teria surgido outro problema.

Indignada com a situação, a vítima pediu para fazer o cancelamento do empréstimo, mas teve a solicitação negada, porque o dinheiro já estaria vinculado à conta, e em resposta, o declarante pediu para que ele liberasse a metade do empréstimo, e que assim poderia depositar o valor da taxa, momento em que o gerente pediu dez minutos para resolver a situação e desligou o telefone. Depois disso, a vítima ligou várias vezes, mas não foi atendida.