Dourados-MS,
Natal_Todos

Prefeitura planta Guavira em parques públicos de Dourados

Politica
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

A Prefeitura de Dourados iniciou nesta semana, por intermédio da Semaf (Secretaria de Agricultura Familiar), um programa que pretende plantar, pelo menos, três mil mudas de Guavira nos parques públicos da cidade.

O plantio simbólico das primeiras 12 mudas aconteceu no gramado da Prefeitura, localizada na Rua Coronel Ponciano, e marcou o início do programa que deverá plantar a guavira nos parques ambientais Rego D’água, Arnulpho Fioravante e Antenor Martins e também nas demais praças e parques espalhados em vários bairros da cidade.

O secretário de Agricultura Familiar, Junior Bittencourt, recorda que uma lei estadual de 2017 transformou a Guavira em símbolo cultural de Mato Grosso do Sul e afirmou que técnicos da Semaf estão trabalhando na produção das mudas a partir das sementes da fruta.

As árvores da Guavira podem chegar a dois metros de altura e têm cachos verdes e amarelos com frutos redondos com polpa amarelada quando maduro. Na culinária, a guavira é utilizada in natura e na forma de sucos, geleias, doces e sorvetes. Os frutos são também matéria-prima para a fabricação de licor e vinho. Considerada uma planta medicinal pelos nativos do Mato Grosso do Sul, suas folhas e cascas são ingredientes de chás.

A Guavira é uma planta nativa do Brasil, especialmente do Cerrado das regiões Sudeste e Centro-Oeste. A palavra “gabiroba”, como a planta é conhecida nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Goiás, vem dos termos tupi-guarani “wa’bi” + “rob”, que significam “árvore de casca amarga”. Por sua copa vistosa, é comumente usada em projetos de paisagismo como árvore ornamental.