Dourados-MS,
Câmara_novo

Contação de Histórias: Renato Câmara divulga projeto em escolas de Dourados

Politica
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O Projeto: “Vou te contar um causo”, que visita fortalecer as disciplinas de Arte e Língua Portuguesa, está ganhando importante proporção no meio escolar de Dourados e outros municípios do Estado.

De acordo com professores destas áreas, toda história, por mais simples que pareça, transmite alegria, está presente em nossa cultura há muito tempo e o hábito de conta-las e ouvi-las têm inúmeros significados.

Além disso, o relato de causos aproxima o estudante do contexto em que está inserido e, dessa forma, ele participa ativamente da narração e escrita da sua identidade.

É preciso justificar que o projeto “Vou te contar um causo” foi direcionado aos alunos do Ensino Médio.

A iniciativa surgiu, após a criação do Projeto de Lei 7232/2017, de autoria do deputado estadual Renato Câmara (MDB), que dispõe sobre a regulamentação da profissão de contador de histórias.

O deputado participou do evento realizado na noite desta terça-feira (07), nas dependências da Escola Estadual Menodora Fialho de Figueiredo, uma das mais tradicionais de Dourados, onde pode enfatizar a importância de se contar, ou criar uma história.

Segundo ele, a criação de uma data para divulgar as atividades de incentivo a contação de histórias no Estado, atende a uma reivindicação da ADL (Academia Douradense de Letras) e também servirá para valorizar o trabalho desenvolvido por esses profissionais.

Ele cita que a arte de contar histórias é um dos atos mais antigos do mundo. Os pais sempre contaram histórias para seus filhos dormirem, por exemplo.

Renato lembrou ainda, em conversa informal com alunos dos 2º e 3º do Ensino Médio, que essa prática é muito comum entre os indígenas, que formam círculos de pessoas para abordar vários assuntos de interesse de suas comunidades, ou simplesmente contar histórias.

O evento teve o apoio da direção da escola e professoras/contadoras que expuseram sua arte de contar histórias aos alunos.

Segundo os organizadores, a presença de Renato Câmara ao evento, trouxe um grande enriquecimento para os estudantes, no sentido de despertar o interesse pela história de cada um, de dar a devida importância às histórias dos outros e delas próprias.

(Cérgio Ferraz)