Dourados-MS,
BANNER 1 - Camra-20-11- (1000X90)

Dr. Diogo Castilho expõe falta de médicos e até equipamentos na UPA de Dourados

Politica
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Novamente, o vereador e médico Dr. Diogo Castilho (DEM) foi chamado para suprir a falta de médicos na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), no domingo (4), prestando atendimento por 12 horas seguidas. O profissional começou os trabalhos por volta de 19h30 e saiu às 7h de segunda-feira (5).

Em pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal durante a 10ª sessão ordinária, o vereador do DEM revelou que precisou atuar por até cinco médicos e administrar as áreas vermelha, verde, amarela, ala Covid-19 e até a pediatria da Unidade de Pronto Atendimento.

“Não tínhamos nenhum médico na UPA. Não vou à UPA para ser remunerado, mas como um cidadão que deseja fazer alguma coisa por Dourados. Outra coisa que me entristece são as condições às quais a população de Dourados é submetida. A falta de recursos econômicos reflete na estrutura física e na falta de medicamentos. O aparelho de ultrassom estava quebrado. Não conseguimos tocar o plantão com a qualidade que os pacientes merecem”, destacou Dr. Castilho.

Dr. Diogo Castilho aproveitou para pedir providências, por parte do prefeito Alan Guedes (PP). Ele solicitou à Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados), criada em 2014 para gerir a UPA e Hospital da Vida, a disponibilização da escala de plantão dos profissionais.

“Quero pedir para que a Funsaud nos mande a escala de plantão e resolva esse problema. Aproveito para pedir providências ao prefeito Alan Guedes, secretário de Governo, Henrique Sartori, senhor secretário [interino de Saúde], Edvan, que pegou um baita de um problema. Nós precisamos olhar com outros olhos a situação. E isso vem junto com a proposta do vereador Fábio Luís”, disse o parlamentar, referindo-se à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que tramitará na Casa de Leis.

“A CPI da Covid é para mostrar onde está o investimento real. Cadê os benefícios que a população merece, necessita? Não podemos mais ceifar vidas. Não podemos negligenciar esses atendimentos”, indagou o vereador durante sua fala na tribuna.

Dr. Diogo Castilho finalizou sua fala na tribuna afirmando que, “faz parte sim do senhor, Alan Guedes, que foi presidente desta Casa, vereador por oito anos e que tinha sim, conhecimento da situação de Dourados. Poderia ter se comportado como o vereador Fábio Luís, eu e outros colegas se portam diante do caos da saúde douradense. Saio desta tribuna entristecido, mas com esperança que dias melhores virão”, concluiu.