Dourados-MS,
Assembléia - Audiencia Publica
Grid List

Foto - Cido Costa

Dourados

Um homem de 19 anos foi preso no início da tarde desta sexta-feira em Dourados por armazenar e revender gasolina. Cerca de 200 litros do combustível foram apreendidos em um lava-rápido no jardim Água Boa.

Segundo a polícia, o homem, identificado como Leonardo, ofereceu gasolina em grupos de classificados no Facebook. O valor do litro era R$ 6,50

Policiais do Serviço de Investigações Gerais (SIG) chegaram até ele após denúncia. Leonardo foi detido e encaminhado à delegacia do 1º DP, para prestar esclarecimentos.

 

 

 

Dourados Agora

ASSECOM 3º BPM

Dourados

Policiais da Radio patrulha fizeram na manhã dessa sexta-feira(25) a recuperação de uma motocicleta que teria sido furtada na manhã de 24/05 no BNH 4º plano.

Os policiais receberam uma denúncia de que teria uma moto abandonada na rua Arapongas, próximo a matinha, sendo que em diligencias pelo local foi encontrada uma motocicleta Honda CG 125 Titan de cor verde com placa de Itaporã, sem as rodas e alguns assessórios. Em checagem ao veículo foi constatado que o mesmo seria produto de furto.

A motocicleta foi encaminhada ao 1º DP.

 

 

ASSECOM 3º BPM

Foto - Divulgação

Dourados

O fazendeiro Alcino Dias Campos, 82, conhecido como “Criatura” foi absolvido pelo assassinato do advogado Paul Oserow, em março de 2010, no interior do Cartório do 1° Ofício em Dourados. A decisão do júri ocorreu nesta quinta-feira (24), no Fórum Dr. João Adolfo Astolfi, em Dourados. 

A justiça entendeu que no caso ocorreu legítima defesa putativa. Alcino foi absolvido por quatro votos a favor, sendo que não ocorreu voto contrário. 

Foi determinada ainda a devolução ao fazendeiro da arma utilizada no crime, pistola calibre 380. Ele possuía porte regulamentar da mesma, bem como registro ‘legal’. 

O caso 

O advogado Paul Oserow, de 62 anos, foi assinado com quatro tiros de pistola, dentro do Cartório do 1º Ofício em Dourados, no dia 26 de março de 2010. O fazendeiro Alcino Dias Campos, na época com 75 anos foi acusado pelo crime. 

O desentendimento entre os dois seria por conta de problemas quanto a documentação de um imóvel. O “Criatura” fugiu após a ação. 

Alguns dias depois, o então acusado se apresentou no 1° Distrito Policial acompanhado de advogado. 

 

 

Dourados News

Homem foi levado a Polícia Civil da Capital. - Foto: Divulgação

Campo Grande

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 30,6 quilos de pasta base de cocaína na BR-163. Segundo informações da assessoria de imprensa da PRF, os policiais realizavam fiscalização na Unidade Operacional de Campo Grande (km-454), quando abordaram o veículo GM/S10 Executive, conduzido por um homem de 24 anos.

O motorista estava nervoso e agitado, apontam, e a equipe solicitou apoio ao  Grupo de Operações com Cães (GOC-PRF) para que realizasse vistoria com os farejadores de drogas.

Os três cães indicaram a presença de entorpecente na região do banco traseiro da caminhonete. Os policiais observaram que atrás do banco havia um compartimento oculto, criado para transportar ilícitos.

Foram retirados 30 tabletes de pasta-base de cocaína, que somaram 30,6 kg. O flagrante aconteceu na tarde de ontem.

O motorista do veículo disse que foi contratado por uma pessoa em Ponta Porã e que levaria o veículo até um posto de gasolina na Capital. 

O homem foi preso em flagrante e encaminhado com a droga e veículo para a Polícia Civil de Campo  Grande. (Com assessoria)

 

Correio do Estado

Tenente-coronel Admilson Cristaldo Barbosa, preso na operação, chegando na Corregedoria da PM - Foto: Leandro Abreu/Correio do Estado

Campo Grande

Militares presos por corrupção em operação do Grupo de Apoio Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), quarta-feira (16), eram comandantes de batalhões da Polícia Militar no interior de Mato Grosso do Sul. Segundo o jornal Correio do estado, um deles chegou a receber a mais alta honraria da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul,  a Medalha do Mérito, além de outras condecorações.

Entre os presos estão o tenente-coronel  Admilson Cristaldo Barbosa - comandante do 11º Batalhão da PM de Jardim; tenente-coronel Luciano Espindola da Silva - comandante da 1ª Companhia Independente da PM de Bonito; 1º sargento Jhondnei Aguilera - comandante do 1º Grupamento de Boqueirão; sargento Angelucio Ricalde Paniagua - comandante do 2º grupamento da PM de Guia Lopes da Laguna; além do major Oscar Leite Ribeiro - Comandante da 2ª Companhia de Polícia Militar de Bela Vista; e do cabo Ivan da Silva - que atuava em Maracaju.

Barbosa já foi homenageado com a Medalha Tiradentes – concedida pela PMMS; Medalha Mérito Santos Dumont – concedida pela Força Aérea Brasileira em Julho/2005; Medalha Insígnia do Mérito Policial Militar – concedida pela PMMS em setembro/2010; Medalha de Bronze – 10 anos de bons serviços prestados à Ordem, segurança e Tranquilidade do Estado – PMMS; Medalha de Prata – 20  anos de bons serviços prestados à Ordem, segurança e Tranquilidade do Estado – PMMS; Título de Herói do Sindicato Rural do MS; Medalha Ordem do Mérito Aeronáutico (A Mais Alta Distinção Honorífica do Comando da Aeronáutica) – Concedida pela Força Aérea Brasileira em outubro/2013.

Já o cabo Ivan da Silva chegou a receber a medalha Tiradentes, por prestar relevantes serviços à sociedade, em 21 de abril de 2016.

A ação comandada pelo Gaeco tem relação com flagrante realizado em dezembro do ano passado, quando sete policiais militares tornaram-se réus pela prática dos crimes de concussão e sequestro.

Eles teriam sequestrado contrabandistas de cigarro paraguaio e cobrado R$ 150 mil para liberar o veículo. Na ocasião, dois policiais militares foram presos pelo Gaeco e interromperam a extorsão que os PMs praticavam.

RÉUS

Foram denunciados, na ocasião, o terceiro sargento Alex Duarte Aguir, os cabos Rafael Marques da Costa, Eduardo Torres de Arruda, João Nilson Cavanha Vilalva e Felipe Fernandes Alves, além dos soldados Lucas Silva de Moraes e Walgnei Pereira Garcia.

Conforme o Ministério Público Estadual, cientes da reprovabilidade de suas condutas, eles exigiram para si vantagem indevida, e, em consequência desta vantagem, deixaram de praticar ato de seus ofícios. Os denunciados ainda sequestraram a vítima Rogério Fernandes Mesquita.

 

 

Correio do Estado

Foto - Divulgação

Campo Grande

O Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Corregedoria da Polícia Militar deflagraram, na manhã desta quarta-feira (16), uma operação de combate à corrupção no âmbito policial. Ao todo serão cumpridos, 66 mandados em 14 cidades do Estado.

Conforme as informações preliminares divulgadas pela assessoria do Gaeco, serão cumpridos 45 mandados de busca e apreensão e outros  21 de prisão no decorrer do dia. Outros detalhes sobre a ação ainda não foram divulgados.

Oiketikus é uma praga conhecida como "bicho-do-cesto", que ataca plantações quando está na fase de larva, antes de se transformar em uma mariposa.

 

 

Correio do Estado

Advertisement