Dourados-MS,
 Camara municipal-principal
Grid List

Foto - ASSECOM 3º BPM

Dourados

Davi Belardes Fonseca(31), morador na Vila Rosa em Dourados, foi preso na madrugada desta sexta-feira (9/11) por uma das equipes da Força Tática do 3º BPM, acusado de tráfico de drogas e receptação.

Conforme boletim de ocorrência, o fato ocorreu na rua Joaquim Alves Taveira, na região do Jardim Paulista, em Dourados, quando por volta das 0h30, o acusado trafegava em uma motocicleta Honda Titan der cor prata, quando policiais militares o avistaram e o abordaram.

Na vistoria, encontraram com ele três aparelhos de telefone celular, sendo que um deles após checagem foi identificado como roubado. Questionado sobre o fato, o acusado disse que trabalhava com conserto telefones, porém, não soube explicar de quem teria recebido o pedido de serviço.

Continuação a revista minuciosa ao acusado, foi localizado dentro do tênis dele, uma porção de 11 gramas de pasta base, sendo que ele afirmou não comercializar o entorpecente e que o produto seria apenas para seu consumo.

Encaminhado à DEPAC (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) e autuado em flagrante pelo tráfico e receptação.

Foto - Osvaldo Duarte

Dourados

Fábio Ávalo dos Santos, 26, morreu na tarde deste domingo (4/11), em Dourados, após acidente de trânsito no Parque do Lago. Ele havia acabado de pegar a moto emprestada de um amigo, quando ocorreu o fato. 

De acordo com o apurado no local, a vítima trafegava numa Honda CG prata pela rua Ignácia de Matos Brandão. No trajeto, perdeu o controle de direção, colidiu contra a guia de meio fio e acabou caindo.

Uma viatura do Corpo de Bombeiros foi acionada, porém, ao chegar no local Fábio já estava morto. 

As circunstâncias do acidente serão apuradas pela polícia. 

 

Dourados News

Foto - Divulgação

Dourados

Altair dos Santos Marques, 42 anos, morador na Vila Cachoeirinha foi preso por furto neste sábado (03) em Dourados. É a segunda vez em menos de um mês que ele é preso pelo mesmo crime no município. 

No final da tarde de ontem (03), Polícia Militar foi acionada após segurança conter Altair que foi flagrado ao furtar cinco caixas de chocolate em um supermercado situado no Parque do Lago. 

Equipe conduziu o autor para o 1° Distrito Policial e em depoimento, ele disse que furtou as caixas e uma seria para seu consumo, outra para doar a uma criança e as outras três para trocar na boca de fumo por pedra de crack. 

Por ser reincidente, Altair não teve fiança arbitrada. Ele foi preso em flagrante por furto. 

No dia 13 do mês passado, o autor havia sido preso após furtar a bicicleta de um idoso. 

 

Dourados News

Vítima saía de barbearia quando foi executada - Foto: Rafael Ribeiro / Correio do Estado

Campo Grande

Ex-segurança do narcotraficante Jorge Rafaat, Orlando da Silva Fernandes, 41 anos, foi executado com cerca de 40 tiros de fuzil calibre ponto 556 ao deixar uma barbearia, no início da noite desta sexta-feira (26), na Rua Amazonas, no bairro Santa Fé, região central de Campo Grande.

Segundo a Polícia Militar, o crime ocorreu por volta das 18h. Não há informações sobre os autores até a publicação desta reportagem, mas informações são de que trata-se de uma dupla, que fugiu em um carro após o crime. Motoqueiro poderia estar participando da ação.

Ainda de acordo com a PM, Fernandes carregava com si grande quantidade de dinheiro. São R$ 2,5 mil em cheques e pelo menos outros R$ 1.247 em notas.

Testemunhas relatam que a vítima estava na barbearia e, ao se dirigir a seu carro, estacionado em uma viela, foi surpreendido pelos atiradores, que estariam armados com uma metralhadora.

Com medo e assustados, as pessoas não quiseram dar mais informações à reportagem. Familiares da vítima ainda estavam sendo localizadas.

Além da PM, equipes da perícia e da Polícia Civil também já estão no local. O estabelecimento onde Fernandes estava foi fechado pelos donos.

Ainda segundo informações da PM, um carro foi incendiado no Jardim Seminário e a polícia suspeita que seja o veículo usados pelos atiradores na execução.

 

Correio do Estado

Foto: Álvaro Rezende/Correio do Estado

Campo Grande

A Polícia Militar revelou no início da noite de quarta-feira (17) que o aluno de 9 anos ferido após ser baleado dentro de uma sala do quarto ano do Colégio Adventista de Campo Grande, no Jardim dos Estados, região central, portava uma pistola calibre 6,35.

Segundo informações apuradas junto à PM, o menino levou a arma na mochila, chegou a exibir para alguns amigos no intervalo das aulas. 

Testemunha ouvida preliminarmente pela PM contou que o menino teria disparado por acidente ao pegar algo na mochila durante a aula. Ou seja, não estava manuseando a arma durante a aula.

Foi a professora de uma sala vizinha quem fez os primeiros-socorros. O professor de geografia, assustado com o disparo, correu para pedir ajuda após se certificar que as demais crianças se deitaram no chão. Ele que encontrou a arma, dentro da bolsa escolar, quente pelo disparo.

O caso ocorreu por volta das 16h30. Era a é última aula do dia no local.

Os primeiros pais não demoraram mais que 15 minutos para chegarem no local após o ocorrido, avisados pelos próprios filhos. Informações desencontradas, normais em uma situação como essa. Uma das ligações à Central da PM chegou a dizer que "mais de um atirador matava crianças na escola."

Segundo a corporação, foi uma decisão da própria diretoria segurar os alunos por mais de 30 minutos após o disparo na área interna da escola. O objetivo era tranquilizar a situação, mostrar que tudo não passou de um acidente e mostrar o amigo socorrido para evidenciar que a tragédia não foi maior. 

Mas o estresse de uma situação como essa foi grande. Muitas das crianças choravam copiosamente até por volta de uma hora depois do ocorrido.

O trecho da Rua Rio Grande do Sul onde fica o colégio ficou interditado para trânsito no momento do resgate do menino por uma ambulância. Ele foi socorrido consciente até um pronto-socorro particular da região central.

Segundo informações, a arma levada à escola era de seu pai, perito da Polícia Civil. 

Ainda não está definido em qual delegacia o caso será registrado.

O Colégio Adventista disse que irá se pronunciar sobre o caso por meio de uma nota. 

 

 

Correio do Estado.

Cães Farejadores da PRF - Foto - Divulgação

Campo Grande

Cães farejadores localizaram 119,5 quilos de cocaína escondidos em fundos falsos nos tanques de combustível  de três caminhonetes Toyota Hilux na tarde de ontem, em Campo Grande. A apreensão, feita pela Polícia Rodoviária Estadual (PRF), ocorreu na altura do quilômetro 370 da BR-060. Os motoristas, 31, 47 e 33 anos, foram presos em flagrante.

Segundo nota, após denúncia, os PRFs abordaram os três veículos e desconfiaram de alteração nos tanques. Por este motivo, foi acionado o Grupo de Operações com Cães (GOC) para que os animais pudessem farejar a droga. Ao todo, o cães treinados encontraram 35 tabletes e cada uma das caminhonetes, totalizando 11,5 quilos de cocaína. 

Os suspeitos confessaram terem pego os veículos carregados, sendo uma na cidade de Dourados com destino a Campo Grande, e duas em Ponta Porã com destino Campo Grande e Jaraguari. Os motoristas, os veículos e a droga foram encaminhados para a Superintendência Regional da Polícia Federal de Campo Grande.

 

Correio do Estado

Advertisement