Dourados-MS,
Semestre- Camara
Grid List

Foto - Adilson Domingos

Dourados

Homem morreu na noite de sábado (18/8) ao tentar atravessar a BR-463. Paulo Sergio Lopes Gonçalves pilotava uma Honda CG Titan, quando acabou atingido por veículo que trafegava pela rodovia.

De acordo com o registro policial, o acidente ocorreu na região do Residencial Bonanza.

Paulo cruzava a pista, quando acabou atingido por veículo conduzido por um homem que retornava de Ponta Porã. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu na hora.

 

Dourados News

Foto - ASSECOM 3º BPM

Dourados

Após denuncia que relatava que uma pessoa poderia estar fazendo a distribuição de drogas nas proximidades da escola Daniel Berge, localizada na região do Jardim Clímax em Dourados, uma das equipes da Força Tática do 3o. BPM acabou fazendo a prisão de Chalés Cristian Ramos(28), morador na rua Antônio Emílio de Figueiredo, local onde ocorreu a prisão.

Conforme boletim de ocorrência os policiais localizaram o acusado em frente ao local onde mora, sendo que após busca pessoal e vistoria na residência foram localizado 61 papelotes de cocaína que totalizou 26 gramas da droga.

Diante do flagrante de tráfico de drogas, Charles foi encaminhado à DEPAC onde foi autuado em flagrante.

 

ASSECOM 3º BPM

 

 

Criança teve rompimento do fígado por agressões, apontou legistas - Foto: Reprodução/94 FM de Dourados

Dourados

O Delegado Marcelo Batistela da 2º Delegacia de Polícia Civil de Dourados pediu a prisão preventiva do casal Joel Rodrigo Ávalo, de 25 anos, e Jéssica Leite Ribeiro, de 21. Eles são suspeitos pela morte de um bebê de um ano e seis na manhã de ontem (16).  O menino era filho de Joel e enteado de Jéssica e estava com vários machucados. 

Ávalo e Jéssica estão detidos na 1º Delegacia de Polícia de Dourados, e passarão por audiência de custódia nesta sexta-feira (17). "Eu acredito que continuem preso” completou Batistela.

Ainda segundo o delegado, exames mostraram que a criança apresentava lesões que já haviam sido causadas há algum tempo. A mãe de Jéssica e outras testemunhas ainda serão ouvidas sobre o caso.

A MORTE 

O caso virou de polícia após socorristas de uma ambulância chamada pela madastra constatarem que Rodrigo Moura Santos, já morto, tinha hematomas nas costas, cabeça e pescoço, característicos de espancamento. Legistas apontaram o rompimento do fígado como causa da morte.

Segundo a polícia, o casal alegou que os hematomas foram provocados na tentativa de reanimar a criança, que desmaiaria por conta das fortes dores hepáticas que sentia. O laudo negou condição pré-existente no fígado. Inicialmente, os suspeitos alegaram que a criança teria se engasgado.

 

Correio do Estado

Corpo foi encontrado em cela da Máxima - Foto: Arquivo/ Correio do Estado

Campo Grande

Detento, de 34 anos, foi encontrado morto na manhã de hoje, dentro da Penitenciária de Segurança Máxima Jair Ferreira de Carvalho, em Campo Grande. Ismael Ferreira Araújo estava preso numa cela com outros 12 internos que tem problemas psiquiátricos.

De acordo com boletim de ocorrência registrado, a vítima estava na cela 102, galeria B, pavilhão 4. O corpo de Ismael foi encontrado por volta das 8h30, quando agentes penitenciários foram até o local, que fica na área de saúde do presídio. Não há detalhes sobre a situação em que o corpo estava.

Ainda segundo o registro, uma equipe da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Piratininga foi chamada, junto com policiais do Grupo de Operações e Investigações (GOI), além de peritos, estiveram no presídio para investigar o caso, registrado como morte a esclarecer.

Acidente ocorreu na madrugada desta sexta-feira. - Foto: Álvaro Rezende

Campo Grande

Mulher identificada apenas como Paula escapou com vida de grave acidente de trânsito ocorrido na madrugada desta sexta-feira, em Campo Grande. A vítima estava em veículo Gol que bateu no guard rail, capotou e caiu dentro córrego na Avenida Presidente Ernesto Geisel, região do bairro Cabreúva.

Segundo informações do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, o acidente aconteceu por volta das 04h30. A vítima seguia no sentido do bairro para o centro, aparentemente dormiu ao volante e perdeu o controle da direção, caindo no córrego em frente a um posto de combustíveis.

O carro ficou destruído, mas a vítima foi socorrida com vida e encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Coronel Antonino, onde recebeu os primeiros socorros e foi liberada pouco tempo depois. Por volta das 07h30 desta manhã, o guincho esteve no local para retirar o carro.

 

Correio do Estado

'Gordo': preso em 2004 por receptação e uso de documentação falsa - Foto: Divulgação/Batalhão de Choque/PM-MS

Campo Grande

Técnico em inseminação artifical em animais, morador de Rondonópolis (MT) e articulador da tentativa de roubo da aeronave em fazenda de Aquidauana na manhã de quarta-feira (18). Esse é o perfil de José Carlos Netto Cabreira, 51 anos, conhecido entre a bandidagem como 'Gordo' e preso pelo Batalhão de Choque (tropa de elite da PM) em um hostel no bairro Universitário, região sul de Campo Grande, no momento em que fingia ser um pecuarista interessado na compra do objeto pelo qual copntratou comparsas para roubar.

É o terceiro integrante da quadrilha rachada na quarta. Horas antes de sua prisão, Rosival Fernandes da Cruz, 42, e José Donizeti da Silva, 52, comparsas de Cabreira, morreram ao trocarem tiros com policiais do Choque na fazenda em Aquidauana.

Conforme revelado anteriormente, o setor de inteligência da PM recebeu denúncia de que haveria o roubo de uma aeronave. Haviam três na fazenda. Os policiais ficaram à espera dos suspeitos e, assim que chegaram, houve resistência à voz de prisão. Depois de baleados, Cruz e Silva foram levados a um pronto-socorro da região, mas não resistiram aos ferimentos. Ambos já haviam sido presos anteriormente por crimes como estelionato e furto. Em 2016, a Polícia Civil os deteve por envolvimento com traficantes do Pará.

Aviões em hangar na fazenda de Aquidauana: desejo dos bandidos (Foto: Divulgação/Batalhão de Choque)

Nesse cenário, não é difícil fazer a ligação com 'Gordo'. Conhecido pela atuação criminosa no estado vizinho, onde mora desde os anos 1990, apesar de ter nascido em Dourados, já fora preso em Mato Grosso do Sul em 2004. Foi flagrado pela Polícia Militar Rodoviária em Sidrolândia com objetos roubados. Apresentou documento falso. E no ano seguinte ganhou o direito de responder o processo em liberdade por alegar ter residência fixa e emprego conceituado.

A formação, aliás, é a principal arma de 'Gordo' para se aproximar das vítimas. Pelas inseminações, obtém informações privilegiadas sobre bens e posses de fazendeiros. Foi assim que descobriu os três aviões em Aquidauna. E a possibilidade do dono vender um deles. Então pensou no plano para ter sua própria aeronave à disposição para buscar cocaína na Bolívia e levar para os amigos dos comparsas na Região Norte do Brasil.

De acordo com a PM, 'Gordo' confessou que contratara os dois suspeitos mortos para o crime, sem mencionar valores pagos, apenas que comprou armas para eles. Não confirma, contudo, uma quarta participação, justamente a de um propvável piloto.

Mas a megalomania do plano tinhas falhas, que se mostraram evidentes. De acordo com o Choque, o dono das aeronaves desconfiou do discurso de 'Gordo' ao telefone se passando por potencial comprador e ameaçou avisar um amigo seu policial civil. Pudera, primeiro usou o nome de 'Zé Paulo' e depois chegou a oferecer R$ 500 mil.

Vendo que a potencial vítima não caiu na história inventada, 'Gordo' avisou por telefone os comparsas, que decidiram por conta prórpia seguir com o planejado.

Com documentos e celulares do trio apreendidos, as investigações seguirão para descobrir se há mais ramificações da quadrilha no Estado. O principal objetivo é identificar pilotos possivelmente contratados para tirar o avião da fazenda e que podem ter fugido ao perceberem a presença da polícia.

Outro ponto a ser apurado é se 'Gordo' tem algum tipo de participação em outro roubo recente de aeronave ocorrido em Mato Grosso do Sul, mais precisamente em Coxim, em outubro do ano passado.


Cruz e Silva: presos em 2016 por envolvimento com quadrilha de traficantes do estado do Pará (Foto: Álvaro Rezende)

 

 

Correio do Estado

Advertisement