Dourados-MS,
Audiencia_Câmara1

Foto: Olimar Gamarra/Rio Brilhante em Tempo Real

Adilson Francisco da Silva, 40, conhecido por ‘Fernanda da Biz’, foi violentamente assassinado na madrugada deste domingo (8) em Rio Brilhante. A vítima, que é transexual, foi encontrada por um caminhoneiro caída às margens de uma estrada conhecida como ‘Estrada da Estiva’ com a cabeça esmagada e perfurações pelo corpo. 

De acordo com o site Rio Brilhante em Tempo Real, a Polícia Civil e a Perícia Criminal de Dourados foram acionadas e encontraram próximo ao corpo de ‘Fernanda’ duas pedras grandes ensanguentadas, que foram utilizadas para dilacerar a face da trans. 

Além disso, a vítima sofreu mais de 20 golpes de faca na nuca e costas. 

No local também estava a motoneta Honda Biz de propriedade da vítima, um capacete rosa e a Carteira de Habilitação de ‘Fernanda’. Por causa das marcas de sangue identificadas no painel da moto, peritos acreditam que houve luta corporal com o assassino.

A polícia também acredita que o crime tenha acontecido entre a meia-noite e 1h. Por ser um local afastado e sem movimentação popular, o corpo só foi encontrados às 2h20, sendo encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Dourados. 

O caso será investigado pela Polícia Civil de Rio Brilhante. 

 

Dourados News

Foto - CCR MSVia

Ex-vereador de Nova Alvorada do Sul, Adelino Barbosa de Oliveira, de 73 anos, que morreu após se envolver em acidente de trânsito na manhã de hoje na BR-163, tinha acabado de entrar no veículo, após retirar um animal da pista, quando bateu de frente com um ônibus. A mulher dele, Jurema Lemes de Oliveira, de 58 anos,  ficou ferida e foi levada para o hospital em estado grave.

Testemunhas disseram que, por volta das 8h,  havia um porco morto na pista. Quatro motoristas, incluindo o ex- vereador, pararam no acostamento e retiraram o animal. 

O ex-vereador tinha acabado de retornar para o veículo que conduzia rumo a Nova Alvorada do Sul. Ao fazer a conversão acabou batendo de frente com um ônibus. O socorro foi acionado, mas Barbosa não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Jurema foi encaminhada para a Santa Casa. 

Os passageiros do ônibus, da empresa Ormeños de Lima/Peru, não se machucaram. Eles foram levados para um posto de combustíveis, onde ficaram à espera de outro veículo para terminarem a viagem.

 

Correio do Estado

Policiais Rodoviários Federais apreenderam por volta das 16 horas do sábado, dia 30 de junho, na rodovia BR-463, KM 96, posto Pacuri, 139 quilos e 300 gramas de cocaína, que estavam sendo transportados em um caminhão Mercedes Benz, com placas de Rondonópolis, no Mato Grosso, dirigido por Ronaldo Marques da Silva de 45 anos, residente na cidade de Dourados.

O caminhão estava carregado com soja a granel e seguia de Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, para Maringá, no Paraná. Em checagem a vida pregressa do motorista, foi contatado que ele já havia sido preso por estupro.

Após mais de três horas de revista minuciosa no caminhão os policiais encontraram em um fundo falso na cabine os 139,3 quilos de cocaína. O motorista informou que carregou a cocaína no Paraguai e iria transportá-la até Maringá, onde receberia a importância de R$ 15.000, pelo transporte.

O traficante, a carreta e a cocaína foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal de Ponta Porã, para as providências cabíveis

 

 

Dourados News

A apreensão foi realizada na BR 463. - Foto: Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) apreendeu, na manhã deste sábado, cerca de 5.400 quilogramas de maconha, no Km 68 da BR 463, cidade de Ponta Porã.

De acordo com informações da assessoria de imprensa da PF, o órgão já tinha informações sobre um transporte de drogas que seria realizado na região. Com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), foi feita a abordagem de um caminhão que transportava uma carga de milho, e trafegava no sentido Ponta Porã para Dourados.

Quando os policiais passaram a revistar a carga de milho, o motorista do veículo confessou que estaria transportando cerca de cinco toneladas de maconha, que teriam como destino o município de São Paulo.

O veículo, o entorpecente e o motorista foram encaminhados à Polícia Federal de Ponta Porã, onde será formalizado o procedimento de prisão em flagrante.

 

Correio do Estado

 

 

Droga seria entregue em Campinas e foi apreendida em Eldorado - Foto: Foto: PRF/ Divulgação

Jovem de 21 anos foi flagrado transportando 816 quilos de maconha em um carro de passeio. A prisão aconteceu na noite de ontem (30) na BR-163, em Eldorado.

Conforme informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a equipe realizava fiscalização de rotina em frente à Unidade Operacional de Eldorado, no km 33, quando deu ordem de parada a um carro Fiat Adventure com placa aparente de Mogi das Cruzes. A ordem não foi obedecida e o motorista fugiu em alta velocidade, iniciando uma perseguição.

Após quatro quilômetros, o condutor abandonou o veículo e tentou fugir a pé, mas foi alcançado e detido. Dentro do veículo, os policiais encontraram vários tabletes de maconha, que após pesados, somaram 816 kg da droga.

O automóvel tinha o lacre da placa rompido e em checagem aos sistemas informatizados, foi constatado que se tratava de um veículo com registro de furto roubo e placas originais de Goiânia.

O rapaz disse ter pego o carro já carregado em Coronel Sapucaia e levaria até Campinas, local onde receberia o pagamento pelo transporte.

 

Correio do Estado

Motorista do carro ficoi preso nas ferragens e morreu no local - Foto: Ivinotícias

Aparecido Pizinatto, 70 anos, morreu em acidente envolvendo um carro e uma carreta, na tarde de hoje, na MS-276, entre Ivinhema e Nova Andradina.

De acordo com informações do site Ivinotícias, vítima conduzia um VW Gol, quando por motivos ainda desconhecidos, bateu de frente com uma carreta, com placas de Ronda Alta (RS).

Com o impacto, o carro tombou, parando com as rodas para cima, e foi arrastado até uma cerca existente às margens da rodovia. Pizinatto ficou preso nas ferragens e morreu no local, antes da chegada do Corpo de Bombeiros.

Motorista da carreta tentou voltar com o veículo para a via, mas não conseguiu e abandonou o veículo no local, fugindo a pé.

Polícia Rodoviária Estadual, Polícia Civil e perícia foram ao local fazer os levantamentos e apurar as causas do acidente. O motorista da carreta foi identificado e está sendo procurado.

 

 

Correio do Estado

Foto - A Gazeta News

Homem, que não teve a identidade divulgada pela polícia, foi executado na manhã deste domingo (17), em Paranhos. A vítima havia acabado de sair da delegacia, onde prestou depoimento sobre atentado contra o prefeito da cidade Dirceu Bettoni (PSDB). 

Na noite do dia 14 de junho, Dirceu estava em sua caminhonete e, ao chegar em casa, foi surpreendido por criminosos e atingido por três tiros. Suspeitos fugiram sem roubar nada, mas acabaram presos ontem a noite.

De acordo com a Polícia Civil, o homem foi executado a tiros, a duas quadras de distância da delegacia. Testemunhas informaram que os suspeitos estavam num veículo branco e já passaram atirando.

Policiais da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras) já estavam na cidade investigando atentado contra o prefeito Dirceu Bettoni e agora apuram a execução.

PRISÃO

Casal suspeito de atentado contra o prefeito foi preso na noite de ontem (16), três dias após o crime, quando tentava fugir para Campo Grande. Eles foram encontrados na BR-163, em Rio Brilhante.
Eles foram capturados pelo Garras e identificados como Gabriel Queiroz, 26 anos, que disparou contra o prefeito e a mulher, Djuly Priscilla Couto, 28 anos.

Segundo informações do delegado Fábio Peró, no dia do crime, Gabriel pilotou uma motocicleta e a abandonou em certo local da cidade. Depois, ele entrou em um carro Gol conduzido pela esposa e ambos estavam fugindo para Campo Grande.

O delegado relata que a polícia chegou até o casal pela moto abandonada. “Descobrimos essa moto e soubemos o carro em que eles estariam. Saímos em diligência com o intuito de encontrarmos com eles na estrada, foi quando abordamos o casal na rodovia BR-163 vindo para Campo Grande”, relata.

Os policiais abordaram o carro conduzido por Djuly. O suspeito tem várias passagens policiais, inclusive por disparo de arma de fogo. Ele relatou ter recebido R$ 20 mil para executar o crime.

O casal foi encaminhado para a delegacia de Polícia Civil de Paranhos. A motivação e o mandante do crime ainda não serão divulgados pela polícia para não atrapalhar a investigação, conforme Peró.

 

 

Correio do Estado

Mais Artigos...