Dourados-MS,
 Camara municipal-principal

Faca usada pelo neto- Foto - Osvaldo Duarte

Cirlene Oliveira, 49, foi morta pelo próprio neto na tarde desta terça-feira (11), em Itaporã, com dois golpes de faca nas costas. O crime ocorreu na Vila União, na cidade distante 15km de Dourados.

De acordo com o apurado no local pelo Dourados News, a vítima atuava como vigia de uma escola naquele município e tinha um relacionamento bom com o rapaz, menor de idade. 

Segundo testemunhas, apesar de sempre se darem bem, há dias os dois teriam discutido de forma ríspida. 

Nesta terça, o crime ocorreu. Conforme informações preliminares ainda não confirmadas pela polícia, a mulher teria ameaçado o adolescente com um cabo de vassoura. Em seguida ele a golpeou entre a sala e a cozinha da casa. 

O socorro chegou a ser acionado, mas Cirlene já estava morta. 

O jovem se entregou à polícia logo após o crime e presta depoimento. A faca usada na ação foi apreendida no local. 

 

Dourados News

Corpo estava embaixo do pé de manga em Itaporã - Foto: Foto: Itaporã News

Jovem de 17 anos, identificado como Robert Sanches da Silva, foi encontrado morto, debaixo de um pé de manga, na manhã desta terça-feira (20), no distrito de Montese, em Itaporã. O garoto teria se envolvido em uma briga antes de ser encontrado, na noite de ontem (19).

O jovem tinha um único ferimento de tiro na parte de trás da cabeça. Um homem, ainda não identificado, deu entrada no Hospital Municipal de Itaporã e teria sido agredido por Robert.

A vítima tem várias passagens, de acordo com a Polícia Militar (PM).

O corpo do jovem foi encontrado pela polícia, próximo de sua bicicleta, após denúncia anônima e foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Dourados para exames, antes de ser liberado para a família.

 

Correio do Estado

 

Agência da Caixa ficou completamente destruída. - Foto: Divulgação

Bandidos armados com fuzis de grosso calibre explodiram dois bancos e arrombaram duas lojas no centro de Chapadão do Sul, na madrugada desta quarta-feira. Os criminosos, em duas caminhonetes, chegaram a atirar perto do batalhão da Polícia Militar, como forma de intimidar os policiais enquanto comparsas saqueavam caixas eletrônicos. Esta modalidade de roubo é conhecida novo cangaço, por conta do modo como a ação é executada.

De acordo com o site O Correio News,  os suspeitos dispararam várias vezes de fuzil em diversos pontos da cidade, a fim de assustar a população e impedir a aproximação. Uma caminhonete S-10 e um carro foram usados na explosão da agência do Banco do Brasil localizada na Avenida 11. Já na unidade da Caixa Econômica, que fica a 250 metros de distância, na Avenida Seis, foi usada uma Hilux para transporte dos criminosos e valores.

A suspeita é de que o grupo tivesse informações privilegiadas sobre os caixas que haviam sido abastecidos para pagamento dos funcionários de duas grandes empresas da região, que seria liberado nesta quarta-feira. Uma ótica e uma loja de roupas masculinas nas proximidades também foram arrombadas e saqueadas.

Em razão das explosões, a estrutura do prédio do Banco do Brasil ficou toda comprometida, com risco de desabamento. A polícia de toda a região foi alertada para tentar interceptar os bandidos, mas o caso, por atribuição, será investigado pela Polícia Federal. Ainda não há informações sobre feridos. Assustados, moradores chegaram a  compartilhar vários vídeos nas redes sociais, demonstrado o medo imposto pelos ladrões. A suspeita é de que a ação tenha sido orquestrada pelo crime organizado.

 

Correio do Estado

Comerciante tinha restaurante e trabalha com escolinha de futebol - Foto: Reprodução

Executado a tiros por dois pistoleiros na tarde desta sexta-feira (19), o comerciante brasileiro Paulo Dionizio Ribeiro, 55 anos, é o sexto assassinado nas últimas 48 horas registrado por autoridades paraguaias na região da fronteira do país com Mato Grosso do Sul.

O crime aconteceu por volta das 14h30. Ribeiro chegava à sua casa em Pedro Juan Caballero, cidade que faz divisa com Ponta Porã, quando foi surpreendido pelos atiradores, que estavam em uma moto. Acabou atingido no peito e cabeça e morreu na hora.

Informações preliminares apontam que o comerciante, proprietário de um restaurante na região central da cidade paraguaia, vinha sendo ameaçado, chegando ao ponto de usar segurança privada e escolta. 

Testemuinhas relataram que Ribeiro estava dentro da casa e recebeu uma ligação pelo celular antes de sair à calçada e ser baleado pelo garupa na moto, armado com uma pistola calibre 9 milímetros.

Ninguém foi sequer identificado pelo crime até a publicação desta reportagem.

São 12 assassinatos no Paraguai na faixa da fronteira com Mato Grosso do Sul em oito dias. Antes de Ribeiro, foram cinco casos nas últimas 48 horas, quatro deles em Pedro Juan Caballero e um em Amambay.  

SANGUE E LÁGRIMAS EM MS

Uma onda de violência varre também Mato Grosso do Sul entre a noite de quarta-feira e na madrugada de quinta-feira, deixando sete mortos. Somente em Campo Grande, foram quatro assassinatos, e um deles teve como vítima Marcel Costa Hernandes Colombo, 31, também conhecido como “Playboy da Mansão”. Ele morreu com cinco tiros de pistola nas costas.

Dados da Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública  (Sejusp) revelam que, em menos de uma semana (de domingo até ontem), 11 pessoas foram vítimas de homicídio em Mato Grosso do Sul.

PLAYBOY

Marcel Costa foi executado na madrugada desta quinta-feira, em uma cachaçaria localizada na Avenida Fernando Corrêa da Costa, em Campo Grande. Tiago do Nascimento Bento, 18, que seria amigo de Marcel, também foi ferido. A autoria do crime ainda é desconhecida.

Marcel sempre foi conhecido pelo estilo ostentação, onde fazia questão de exibir-se com joias, carros e festas nas redes sociais. Também foi alvo de uma operação da Polícia Federal, que investigava um esquema de crime de descaminho (“importados”) e possível lavagem de dinheiro.

OUTROS

Por outro lado, Claudinei Seixas, 27, foi morto com quatro tiros, sendo dois na cabeça, na noite de quarta-feira. O crime aconteceu no cruzamento da Avenida Coronel Antonino com a Avenida Presidente Castelo Branco, na região do Bairro Coronel Antonino. Um borracheiro que trabalhava nas imediações disse ter ouvido os disparos e ao tentar descobrir o que estava acontecendo viu um homem fugindo com uma arma em punho. O suspeito entrou em um veículo Parati de cor clara e deixou o local às pressas.

Num outro episódio de violência, Josinaldo João da Silva, 44, foi encontrado morto com facada na barriga, na manhã desta quinta-feira, em loteamento situado na Rua Átomo, na região do Bairro Maria Aparecida Pedrossian. O suspeito teria sido identificado pelos vizinhos também como morador na localidade.

Outro homem, ainda não identificado, foi achado já sem vida, na madrugada de ontem, no Bairro Estrela do Sul. O corpo, com perfurações de três tiros, estava abandonado na Rua Aladin. Conforme o delegado Enilton Pires Zalla, plantonista da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro,  a polícia vai buscar imagens de câmeras de segurança da região, para tentar identificar as circunstâncias e a autor do crime.

INTERIOR

Márcio Lucas Preza Libanio, 21, foi encontrado decapitado no final da tarde de quarta-feira, em uma área localizada na parte baixa de Corumbá, próximo à ladeira Dona Emília, no Bairro Beira Rio. Segundo a polícia, moradores das imediações teriam ouvido tiros ao meio-dia, mas só por volta das 16h, o corpo foi localizado em área de alta vegetação. O delegado Sam Suzumura, do 1º Distrito Policial, informou que a vítima foi reconhecida por uma tia, com quem estaria morando há três meses . O rapaz teria vindo de Cuiabá (MT).

Em Paranaíba, um homem  não identificado, mas que seria açouqueiro, foi assassinado com mais de dez tiros, por volta das 18h30 de quarta-feira, na Rua Warto Barbosa Moraes, no Bairro Jardim Karina. 

Informações preliminares dão conta que duas pessoas teriam efetuado disparos de revólver contra a vítima, fugindo a pé.

Já em Três Lagoas, um indivíduo também  não identificado, foi morto em confronto com a Polícia Militar, na manhã desta quinta-feira, no Bairro Quinta da Lagoa. Ele estaria em companhia de três homens, que foram presos pela PM. O trio, que  seria de São Paulo e estaria em Três Lagoas para sequestrar uma pessoa, teria reagido ao ser abordado pela PM. 

 

Correio do Estado

O vereador José Anacleto da Silva (MDB), de Eldorado, morreu em um acidente na BR-163, na altura do km70, próximo a Itaquiraí, na região Sul do Estado. Segundo equipes da PRF (Polícia Rodoviária Federal), a caminhonete que ele dirigia teria invadido a pista contrária e batido de frente com uma carreta.

O vereador tinha 69 anos e era segundo-secretário da Câmara Municipal de Eldorado, e seria vice-presidente em 2019. O presidente da Câmara de Vereadores, Anderson Freitas da Silva, lamentou o ocorrido:

"Perdemos um colega trabalhador, um vereador atuante, que estava em seu quarto mandato. É um momento triste e externamos nossos sentimentos à família", declarou.

O vereador era agricultor e casou-se em julho com Celina Rodrigues. Até a publicação desta reportagem, não haviam sido divulgadas informações sobre velório e sepultamento.

 

G1

Foto: Maicon Junior e Olimar Gamarra

O casal Josiane da Silva Rodrigues, 26 anos e Wallison Adriel da Silva, 27 anos, residente na cidade de Ivinhema, morreu após batida com uma caminhonete GM/S-10, na noite de sábado (20), no quilômetro 322, da rodovia BR-267, entre Rio Brilhante e Maracaju. O rapaz iria para Campo Grande prestar etapa do concurso da Polícia Militar.

Segundo informações do site Rio Brilhante em Tempo Real, as vítimas estava de motocicleta e a suspeita da polícia é que o motorista da caminhonete invadiu a pista contraria e atingiu o casal.

Wallison e Josiane morreram no local. O motorista da caminhonete abandonou o veículo no local e fugiu. Até o momento ele não foi identificado.

Familiares das vítimas disseram à polícia que o casal iria para Sidrolândia onde dormiria na casa de uma tia de Wallison. Neste domingo o rapaz estaria em Campo Grande passar pelo exame psicotécnico do concurso da Policia Militar.

Os corpos foram encaminhados ao IML (Instituto Médico Legal) de Dourados e depois serão levados para Ivinhema. O caso foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo automotor.

 

Dourados News

Veículo ficou completamente destruído, às margens de rodovia - Foto: Álvaro Rezende/Correio do Estado

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida em acidente entre um veículo Volkswagen Parati e uma carreta Scania por volta das 5 horas deste domingo (14) no km 374 da BR-060, região da saída para Sidrolândia, a cerca de quatro quilômetros de Campo Grande. 

O carro de passeio, com placas da Capital, seguia no sentido Sidrolândia-Campo Grande e teria invadido a pista contrária, colidindo com a carreta, que estava carregada de adubo. Com o impacto, a Parati arrancou as rodas dianteiras da carreta, partiu-se ao meio e foi parar a cerca de 80 metros do local da batida.

Morreu no local o condutor da Parati, Leandro Roberts da Silva Santos, de 32 anos. A passageira do veículo, Taciane Elvira Peralta, também de 32 anos, sobreviveu a colisão e foi socorrida e encaminhada para a Santa Casa.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, conhecidos das duas vítimas estiveram no local do acidente e informaram ao Corpo de Bombeiros que momentos antes do ocorrido Leandro e Taciane estavam em uma festa, em uma chácara próxima dali.

O motorista da carreta, Valdemar de Melo, 50, que teve apenas escoriação na face, contou que iria entregar uma carga de fertilizante em uma fazenda a cerca de 18 km da Capital, quando ocorreu o acidente. “Ele (motorista da Parati) invadiu a pista contrária. Eu tentei tirar, saindo na braquiara, mas não teve jeito. Ou estava dormindo ou passou mal, vai ter que ver o que aconteceu”, comentou.

Após o acidente, a rodovia ficou parcialmente interditada e a Polícia Rodoviária Federal permaneceu controlando o trânsito no local, com liberação de um sentido por vez. Por volta das 8h, o trânsito foi restabelecido e um caminhão guincho foi para o trecho, para fazer a remoção da carreta.

 

 

Correio do Estado

Mais Artigos...