Dourados-MS,
 Camara municipal-principal

Gaeco afasta presidente e tesoureira de sindicato após prejuízo de R$ 670 mil

Quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos hoje - Foto: Divulgação/MPE

Outras Cidades
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Após investigação e constatação de um prejuízo de pelo menos R$ 670 mil ao Sindicato dos Funcionários Públicos do Município de Naviraí (SFPMN), o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPE), deflagrou a operação Remake, que cumpriu quatro mandados de busca e apreensão e dois mandados de afastamento cautelar nesta terça-feira (25).

Conforme o MPE, o presidente e a tesoureira do sindicato foram afastados dos cargos, além de terem os bens bloqueados. A investigação é conduzida pela 2ª Promotoria de Justiça de Naviraí e apura o crime de peculato contra os cofres do Sindicato dos Funcionários Públicos do Município.

O prejuízo ao sindicato, onde estão credenciados servidores da prefeitura e da Câmara Municipal, já foi estimado em cerca de R$ 670 mil, até outubro de 2017, podendo ser superior dependendo das provas que forem obtidas até a conclusão da investigação.

Participam da operação, dois promotores de Justiça e 12 policiais militares. Os mandados foram expedidos pelo Juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca de Naviraí. A operação foi denominada “Remake” porque um dos alvos já foi processado pelos crimes contra a administração pública em 2014, inclusive, tendo sofrido a perda de mandato político.

 

Correio do Estado