Dourados,MS
The current Bet365 opening offer for new customers is market-leading bet365 mobile app You can get a free bet right now when you open an account.

Suspeito de matar mãe deve ser removido do HU para hospital psiquiátrico

Suspeito de matar mãe deve ser removido do HU para hospital psiquiátrico

14/12/2017 -

O homem de 33 anos, suspeito de matar a mãe em Dourados, deve ficar internado em hospital psiquiátrico da Capital. De acordo com a justiça, o ex-estudante de medicina veterinária, seria o principal suspeito da morte que aconteceu provavelmente na noite de quinta-feira passada, na casa onde ele vivia em companhia da mãe, a médica veterinária Pierina Maria D’Amico, de 60 anos, que foi esquartejada.

O juiz da 3ª Vara Criminal de Dourados, César de Souza Lima assinou o despacho em que pede a remoção do homem internado na ala psiquiátrica do Hospital Universitário (HU-UFGD).

A polícia chegou até ele, na tarde de sexta-feira passada, depois que uma pessoa se deparou com uma mão jogada na calçada em frente a casa.

Na tarde de ontem, ele foi levado para audiência de custódia no Fórum de Dourados. Ele chegou numa viatura da Polícia Civil sob escolta da Guarda Municipal de Dourados. numa cadeira de rodas, pés acorrentados e algemas nas mãos.

Conforme a polícia. o homem sofre de esquizofrenia, que é um transtorno psiquiátrico que dificulta o julgamento sobre a diferença entre realidade e alucinação.

No dia em que a polícia encontrou o corpo dilacerado pela casa, onde havia sangue e vísceras espalhadas pelo casa, o filho de Pierina foi autuado em flagrante e internado para tratamento. Na casa, a polícia apreendeu três facas com marcas de sangue.

A empregada de Pierina disse que na sexta de manhã foi à residência, chamou pela veterinária, mas como ninguém saiu para atender ao portão, foi embora. Como não percebeu a mão na calçada, a suspeita é que o homem tenha jogado depois.

Natural de Santa Maria (RS), onde cursou veterinária, Pierina era servidora pública aposentada do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O filho dela chegou a iniciar a faculdade de veterinária, mas abandonou os estudos após apresentar a doença, há pelo menos uma década.

Dourados Agora