Dourados-MS,
 Camara municipal-principal

Três casos de “gambiarra” para burlar tornozeleira eletrônica são descobertos

Na última semana, esquema com papel alumínio foi descoberto por policiais militares - Foto: Divulgação/Batalhão de Choque/PM-MS

Campo Grande
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

 Polícia Militar prendeu, na manhã desta quinta-feira (27), em Campo Grande Maycon da Silva Rodrigues. Ele, que usava uma tornozeleira eletrônica, tentou burlar o sistema utilizando uma gambiarra com papel alumínio. É o terceiro caso do tipo em apenas um mês.

Conforme as informações divulgadas pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen),  a interrupção do sinal foi descoberta na noite de ontem. Após ser acionada, a Polícia Militar foi até a casa de Rodrigues, mas ele não foi encontrado.

Quando isto ocorre, o monitorado passa a ser considerado foragido e, quando encontrado, volta a cumprir pena em regime fechado. É o que ocorreu com Rodrigues na manhã desta quinta-feira.

OUTROS CASOS

Na semana passada, dois presidiários burlaram o sinal de GPS dos aparelhos colocando um pedaço de papel alumínio, um acabou morto em confronto com a Polícia Militar e outro foi preso.

À época, a Agepen já havia adiantado que, estava analisando possíveis ajustes técnicos nas tornozeleiras eletrônicas usadas em detentos de Mato Grosso do Sul. “Em ambos casos, o sistema de monitoramento acusou a ausência de sinal GPS e foi informado à autoridade competente. Inclusive em um deles foi comunicado a evasão antes mesmo de ser efetuada a prisão”, informaram em nota divulgada na ocasião.

Em outra nota divulgada hoje, a  Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário informou que, “determinou à empresa responsável pelo fornecimento e manutenção dos equipamentos providências para evitar qualquer tipo de fraude no sistema”.

 

Correio do Estado