Dourados-MS,
CMD-DROGAS

Eletricista foi morto com 29 facadas após ameaçar filho de enteado

Milton era uma pessoa muito agressiva e ja havia feito várias ameaças de morte contr o enteadous - Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado

Campo Grande
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O eletricista Milton Cezar Rocha, 42, foi morto com 29 facadas na noite de ontem (6), no Bairro Lagoa Park, região do São Jorge da Lagoa, em Campo Grande. Matheus Silva Gomes, 19, enteado da vítima, é o principal suspeito e pode ter agido depois de ver seu filho sendo ameaçado.

Conforme apurado enquanto Milton esquentava a janta, a criança de dois anos teria pedido doce ao homem que não gostou e fez menção de atacá-la com uma panela. Matheus não gosotu do que estava acontecendo e acabou se desentendendo com o padrasto. 

A mãe de Matheus, identificada como Rosa, 41 anos, do lar, era casada com Milton e contou à polícia que ela havia saído para ir a mercearia e quando voltou, avistou o filho saindo da casa, com vestígios de sangue e bastante agitado. Mateus disse: “Vou sair e volto daqui dois dias, ou melhor, não volto nunca mais para essa casa”, e fugiu.

Ao entrar em casa Rosa encontrou Milton gravemente ferido no sofá. Foi acionado socorro mas ele não resistiu e morreu no local. A polícia Técnica e a Perícia foram acionadas e o corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol). O delegado plantonista da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) da Vila Piratininga, Rodrigo Camapum, solicitou laudo de necrópsia.

Matheus é casado e trabalhava em um pesqueiro, mas ficou desempregado e foi passar uns dias com a família na casa da mãe, até se estabilizar. Ele iria embora na segunda-feira, pois já havia encontrado outra casa para morar. Testemunhas disseram que o rapaz era trabalhador e não tinha envolvimento com nada errado.  Matheus está foragido, e caso foi registrado na Depac Piratininga.

Ainda segundo a Polícia Civil e relatos de testemunhas, Milton era uma pessoa muito agressiva e já havia feito várias ameaças de morte contra Matheus. Em outra ocasião, parentes do homem também ameaçaram o rapaz. Testemunhas disseram que sempre houve desavenças entre os dois enquanto estavam na casa.

 

 

Correio do Estado