Dourados-MS,
ALMS_Iris

Servidor da prefeitura de Dourados procurou a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) na tarde desta terça-feira (29/10) para denunciar mais um furto de cabos na avenida Guaicurus. O fato, conforme a suspeita, ocorreu entre a sexta-feira e o domingo (27/10).

De acordo com a ocorrência, foram levados 335 metros do material, deixado às cegas o trecho entre o trevo de acesso à Perimetral Norte e a entrada do condomínio Terras Alphaville. 

Na noite de domingo, a região já estava escura, conforma apurado pelo Dourados News

Os furtos de cabeamento na avenida têm se tornado constantes a ponto da administração municipal iniciar a mudança da fiação, antes subterrânea, para aérea. 

Câmeras de segurança instaladas ao longo da via podem ajudar a polícia a chegar aos suspeitos pelo furto.

Conforme mostrado no dia 18 de outubro, são 16 equipamentos que auxiliarão os órgãos de segurança na prevenção de vários delitos. 

A GMD (Guarda Municipal de Dourados) prendeu um homem de 32 anos acusado de dirigir veículo embriagado e ter colidido o veículo que dirigia outros carros. A equipe da GMD foi acionada na madrugada deste domingo, dia 27 de outubro. 

Os acidentes de trânsito ocorreram por volta das 02 horas da madrugada deste domingo, na avenida Marcelino Pires, na Vila Cuiabá.

No local a equipe localizou o motorista do veículo, um Fiat/Pálio, que colidiu com os demais carros. O motorista estava em visível estado de embriaguez.

 Sobre o acidente o rapaz alegou que teria sido fechado por outro carro, quando ao desviar perdeu o controle do veículo que dirigia e colidiu com os outros três carros que estavam na via pública.

Como estava embriagado realizou o teste do Bafômetro sendo confirmada a embriaguez ao volante com o valor de 0,93 Mg/L, caracterizando crime de trânsito.

Diante da situação o homem foi preso em flagrante, por dirigir veículo embriagado, sendo encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil, para os procedimentos legais.

Policiais militares da ALI (Agência Local de Inteligência) e da Força Tática, fecharam ponto de comercialização de entorpecentes na manhã desta terça-feira (22/10), no bairro Ipê Roxo, em Dourados. Um adolescente de 17 anos era quem comandava a ‘boca de fumo’. 

Conforme a ocorrência, após denúncia a PM passou a investigar a casa, localizada na rua Antônio Mendes da Costa. Por volta de 11h30, realizaram a abordagem ao menor e encontraram dois tabletes de maconha, pesando pouco mais de um quilo, além de R$ 1.234 e um aparelho de telefone celular. 

À polícia, o jovem confessou ter adquirido o produto de um desconhecido por R$ 200, porém, tanto ele quanto a mulher, de 18 anos, negaram a procedência do dinheiro ser do tráfico de drogas. 

O adolescente acabou encaminhado à Drai (Delegacia de Repressão ao Adolescente Infrator), autuado em flagrante pelo ato infracional tráfico de drogas e encaminhado à Unei (Unidade Educacional de Internação).

A residência onde o rapaz mantinha a ‘boca’ era próxima a uma escola. 

A Polícia Militar de Dourados, através do Grupo Especializado Tático de Motos (Getam), prendeu ontem (15) à noite um rapaz de 21 anos identificado como João V., e apreenderam o irmão dele de 15 anos. O fato se deu após a equipe encontrar o maior em posse de droga, que pertencia ao menor. 

Conforme registro da ocorrência, por volta das 21h a equipe fazia rondas pela Rua Rita Carolina de Almeida, quando perceberam João V. em atitude suspeita. Durante abordagem, foi localizado um saco plástico próximo a ele contendo três papelotes de pasta base, duas porções de cocaína, um cigarro de maconha, uma trouxinha de maconha pronta para o consumo e outra porção da droga para preparo. Ao todo o entorpecente contabilizou 25 gramas.

Questionado, o rapaz afirmou que o pacote com drogas pertencia ao irmão dele, o menor de 15 anos, que estava próximo do local. O garoto foi procurado pela PM e confessou que realmente ele era o proprietário. Disse que comprou a droga de um indígena que vende porções de entorpecente a R$ 10 na Praça Paraguaia, região do Jardim Independência. 

Ele foi apreendido, e mesmo confessando a posse, o irmão mais velho também acabou preso pelo crime de tráfico de drogas. O menor na Unei (Unidade Educacional de Internação) e o maior no 1° Distrito Policial de Dourados.

Audiência de custódia realizada nesta quarta-feira (23/10), em Dourados, manteve a prisão do policial militar Waldison C., 46, e da professora Dirce C., suspeitos de extorsão contra produtores rurais da região da Perimetral Norte, área que vive intenso conflito por terra no município. 

A manutenção da prisão preventiva de ambos foi confirmada pelo juiz da 2ª Vara Criminal, Marcus Vinicius de Oliveira Elias. 

O policial está no Presídio Militar, em Campo Grande, desde a terça-feira, enquanto a mulher permanece numa das celas do 1º Distrito Policial de Dourados e deve ser transferida a presídio feminino a qualquer momento. 

O caso 

Waldison e Dirce foram presos em flagrante na tarde de segunda-feira quando recebiam R$ 30 mil de produtores rurais como parte de um acordo para manter indígenas que ameaçavam invadir as terras dessas pessoas afastados. 

Policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais) e da Corregedoria da PM realizaram a ação. 

Ao Dourados News na manhã de ontem, o comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Carlos Silva, afirmou ter sido aberto um processo de investigação criminal contra o policial. 

“Foi feito o flagrante na Justiça Comum e na Justiça Militar. Ele entrou como coautor da mulher que pedia dinheiro. Pelas nossas investigações ele acompanhava essa senhora que ia pegar o dinheiro”, explicou.

Os produtores rurais vítimas da suposta extorsão são alvos frequentes de invasões promovidas por índios nas imediações da Perimetral Norte. 

O pente-fino realizado na manhã de ontem (17/10) na PED (Penitenciária Estadual de Dourados), terminou com três pessoas autuadas em flagrante por tráfico de drogas. Os internos guardavam várias porções e maconha em celas distintas do Raio-II, local onde ocorreu a ação. 
Alexsander dos Santos Rojas, 33, morador na Vila Erondina, portava 19 porções de maconha, totalizando 192 gramas. 

Já com Jean Afonso Medeiros, 24, residente em Campo Grande e detido na cela 34, os agentes penitenciários apreenderam 38 porções de cocaína e 8 gramas de maconha.

Washington Luiz Lima, do Jardim Clímax e que cumpre pena na cela 30, guardava 32 papelotes de cocaína. 

O trio foi encaminhado ao 1º Distrito Policial após os flagrantes. 

Pente-Fino 

Na manhã de ontem, policiais militares do Batalhão de Choque chegaram ao estabelecimento penal em dois ônibus e auxiliaram agentes penitenciários na ação. 

O alvo do pente-fino foi o Raio-II da PED, onde estão os presos faccionados. 

Conforme mostrado pelo Dourados News, os servidores apreenderam vários aparelhos de telefone celular, facas artesanais e até um modem de internet para rotear o sinal entre os internos do pavilhão. 

A Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), afirmou que o pente-fino era preventivo, cumprindo cronograma de segurança.

Apesar da justificativa, no final de semana passado agentes receberam informações sobre um possível plano de fuga no local, que teria se intensificado após o feriado do dia das crianças.

A Agência nega que a vistoria tenha sido programada após as denúncias. 

Atualmente a PED abriga, segundo Santiago, aproximadamente 2,7 mil presos, quatro vezes mais da sua capacidade. 

O comando do 3º Batalhão de Polícia Militar de Dourados divulgou na manhã dessa segunda-feira (7) os resultados das ações planejadas e desencadeadas durante o final de semana (04 a 07 de outubro) na região leste da cidade de Dourados.

Foram registrados 49 atendimentos sendo que desses, 36 foram de cunho preventivo e comunitário, com mais de 200 abordagens a pessoas e 90 vistorias a veículos, resultando na recuperação de dois veículos furtados na última semana em Dourados (2 motonetas Honda C-100 Biz), além do cumprimento de dois mandados de prisão.

Foram registrados ainda ocorrências de violência doméstica(4), acidentes de trânsito(3), direção perigosa(1) e furto(1), totalizando a prisão de 13 pessoas.

O atendimento emergencial 190 funcionou normalmente com atendimento de 210 ligações por dia.

Para o comandante do 3º BPM, Tenente Coronel PM Carlos Silva, os resultados das ações desempenhadas durante o final de semana foi satisfatória e atingiu as metas estabelecidas.

"Empenhamos nossa força operacional prioritariamente para o atendimento emergencial 190 e para o patrulhamento preventivo em nossa área de atribuição, com resultados satisfatórios principalmente no que tange a ação preventiva." Concluiu o comandante.

Mais Artigos...