Dourados-MS,
 Camara municipal-principal

Foto - Osvaldo Duarte

Frieza e convicção quanto ao crime. Esses são fatores que podem ser observados no depoimento à polícia do adolescente de 16 anos apreendido pela morte de Wesley Gonçalves da Silva, 24, o “Lelo”. O menor confessou o crime e diz que agiu sozinho motivado por ciúme.

Quatro pessoas, sendo três menores e um maior de idade foram detidos pelo crime. 

O menor afirma que Wesley beijou a adolescente de 16 anos. O relato foi feito por ela à polícia civil. 

“O cara beijou minha mina e eu arrebentei na facada. É isso aí mesmo 'mano', tem nada a negar não. Foi tudo eu mesmo que fiz essa fita aí 'véi' e já era”, diz. 

O caso é tratado como latrocínio, pois o veículo da vítima, um Fiat Pálio, foi levado. Wesley foi morto com 25 facadas, conforme a polícia. 

Sobre o carro, o menor aponta que levou para o país vizinho na tentativa de negociação. 

“O carro eu levei lá pro Paraguai e os ‘cara’ deu o golpe e não pagaram nós”. 

Questionado sobre a morte de Wesley, o menor é enfático ao dizer “Eu peguei ele daquele jeito que nem bandido faz”, e complementa ao dizer que não se arrepende.

O adolescente tenta ainda “justificar” o crime com apontamento a idade da vítima e da jovem. 

"Cara de 23 anos, pegar uma mina de 16 anos, o que vocês me falam disso daí? Arrebentei mesmo!".

Wesley Gonçalves da Silva foi assassinado com golpes de faca. O corpo foi encontrado no dia 28, em uma mata, na rua Natal, em Dourados. 

Três pessoas foram detidas pela polícia civil nesta sexta-feira (30), em Ponta Porã, acusadas pelo crime, sendo o menor que confessou o assassinato, outro menor de 17 anos e Weslley Ramires Braga, 18. A adolescente foi detida em Dourados. 

Informações da polícia civil apontam que a adolescente de 16 anos, moradora no jardim Guanabara, mantinha caso com o rapaz também de 16 anos autor da morte de “Lelo”. 

A partir desse fato, o menor armou emboscada contra a vítima na companhia do outro menor, de 17 anos e Weslley Ramires Braga, 18, ambos moradores no Jardim Canaã I. 

De acordo com o delegado do SIG (Setor de Investigações Gerais), Rodolfo Daltro, o casal havia se desentendido no relacionamento e nesse período, a menina passou a procurar emprego, quando conheceu Wesley e se encontrou com ele no domingo (25/11).

Após passarem um tempo conversando, o rapaz e a jovem acabaram se beijando. 

Ainda conforme o delgado, no dia seguinte, o autor do crime chamou a namorada na tentativa de continuar o relacionamento amoroso e ao visitar página dela no Facebook, teria observado algumas mensagens deixadas pela vítima. 

Foi então que o menor passou a conversar com Wesley se passando pela jovem. 

Na terça, ainda usando o perfil dela, marcou encontro com ele na escola em que a jovem estudava e a mandou ir até o local. Por volta das 23h ele chegou no Fiat Pálio, estacionou e desceu ao avistá-la. 

O autor, na companhia do outro menor e de Weslley, cercaram a vítima e colocaram no carro, o levando para outro lugar, o qual não foi informado até o momento pela polícia. Lá, foram desferidos 25 golpes de faca que mataram o jovem. 

O corpo dele acabou desovado na madrugada de quarta-feira na rua Natal, próximo a Toca de Assis. Wesley foi reconhecido horas depois pela mãe e a namorada. 

Latrocínio

Após o assassinato, o trio deixou Dourados em direção a Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai. 

No país vizinho, venderam o carro, mas acabaram não recebendo o dinheiro após o comprador descobrir que se tratava de produto de latrocínio. 

Já no início da tarde desta sexta-feira (30/11), eles foram encontrados em uma casa no Jardim Ivone, na cidade de Ponta Porã. A ação contou com apoio do SIG daquela cidade. 

 

Dourados News

 

Foto - PM

Um jovem de 18 anos, morador na Vila Mary em Dourados, foi preso na manhã dessa quinta-feira (29), logo após ser flagrado de posse de munições e ainda por cultivar um pé de maconha.

O caso ocorreu por volta da 10h quando os policiais da Rádio Patrulha do 3º BPM faziam rondas pela rua Cândido de Carvalho no Parque das Nações 1 e acabaram avistando em uma residência uma planta semelhante a maconha.

Ao parar para conferir a planta, o jovem identificado como Erick saiu da residência e relatou que a planta seria de sua propriedade e que cultivava maconha para consumo próprio.

Diante do relato os policiais acabaram fazendo um revista na casa encontrando quatro munições calibre 22 e uma munição calibre 38, que também seriam do acusado.

O caso foi registrado como posse ilegal de munição e porte de drogas no 2º DP.

 

Dourados Agora

Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Militar prendeu em Glória de Dourados (MS), o principal suspeito de matar Maiana Barbosa e a filha de 1 mês de idade nesta segunda-feira (26).

De acordo com o delegado da Polícia Civil da cidade, Cristiano André Heim, Marcos Fioravanti Neto, de 22 anos, estava foragido e foi preso na final da tarde, após roubar uma idosa de 70 anos. Ele teria cometido outro roubo, horas antes, em Vicentina (MS).

Marcos é o principal suspeito pelo assassinato de Maiana Barbosa, de 20 anos, e da própria filha, Dandara, de 1 mês. Os corpos de mãe e filha foram encontrados no início da manhã desta segunda-feira (26). A delegada da mulher em Dourados, Paula Oruê, disse que a Polícia Civil não tem dúvidas de que Marcos seja o assassino de Maiana e da bebê. 

Marcos Fioravanti Neto, suspeito de matar Maiana e a filha, foi preso em flagrante horas depois cometendo furto em cidade vizinha — Foto: Polícia Civil/Divulgação
Marcos Fioravanti Neto, suspeito de matar Maiana e a filha, foi preso em flagrante horas depois cometendo furto em cidade vizinha — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A delegada disse ainda que, como a representação contra ele já foi feita por furto, a Justiça deve se manifestar ainda nesta segunda-feira (26).

Marcos morava com a mãe, o padrasto e uma irmã. Foi a mãe dele que encontrou os corpos de Maiana e Dandara. Em depoimento, acompanhada por 2 advogados, a mãe de Marcos alegou que ele "sofria de problemas mentais".

A polícia aguarda o laudo da perícia sobre a causa da morte de Maiana e a da filha. Ambas tinham perfurações no pescoço. 

O caso 

A estudante Maiana Barbosa Oliveira de 20 anos, foi morta com uma facada no pescoço, segundo a polícia. O corpo dela e da filha de apenas 1 mês, foram encontrados com perfurações, na tarde dessa segunda-feira, no quarto da casa em que elas moravam em Dourados, a 230 km de Campo Grande. A faca do crime foi encontrada no local. 

Maiana Barbosa e filha de 1 mês foram mortas e a suspeita do crime é do companheiro que está foragido. — Foto: Divulgação/Redes Sociais
Maiana Barbosa e filha de 1 mês foram mortas e a suspeita do crime é do companheiro que está foragido. — Foto: Divulgação/Redes Sociais

Maiana cursava História na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), que suspendeu as aulas no curso nesta segunda-feira (26), em "Repúdio ao feminicídio".

 

G1MS

Foto - Osvaldo Duarte

Rapaz de 28 anos incendiou a própria casa no final da manhã de ontem (21) após discutir com a mulher, de 25. O caso ocorreu por volta das 12h na Aldeia Jaguapiru, Reserva Indígena de Dourados e não houve feridos. 

De acordo com a polícia, ambos se desentendiam há tempos e na terça-feira a jovem deixou o local com os filhos. 

Na manhã de quarta ela retornou ao local para pegar alguns pertences e encontrou o marido. Eles voltaram a discutir e a mulher saiu. Em seguida, o rapaz ateou fogo no imóvel de madeira. 

A perícia esteve na região nesta quinta pela manhã realizando os levantamentos de praxe.  

 

Dourados News

Foto - Osvaldo Duarte

O corpo encontrado na manhã desta quarta-feira (28) na rua Natal, próximo a Toca de Assis, em Dourados, possuía aproximadamente 20 facadas. A polícia acredita que ele tenha sido morto na noite de ontem em outro local e desovado de carro naquela região. 

Conforme o apurado, os golpes atingiram várias partes da vítima, ainda não identificada. 

Há cortes nos braços do rapaz, apontando para uma possível tentativa de defesa durante o crime. 

O caso segue investigado pela Polícia Civil e não está descartada a possibilidade de mais uma ação de integrantes de facção criminosa no chamado ‘Tribunal do Crime’.  

 

Dourados News

Foto - Divulgação

Marcos Fioravanti Neto, 22 anos, suspeito de matar a mulher,  Maiana Barbosa de Oliveira, 20 anos, e a filha do Casal de apenas um mês de idade, foi preso no final da tarde desta segunda-feira, dia 26 de novembro, na cidade de Glória de Dourados.

Segundo informações preliminares, Marcos Neto foi detido por populares, quando tentava assaltar uma pessoa, no centro de Glória de Dourados e entregue a policiais civis, que o encaminharam para a Delegacia local.

Ele também está sendo acusado de roubar uma motocicleta na cidade de Vicentina para dar sequência à fuga. 

Os corpos das duas vítimas foram encontrados na manhã de hoje, por familiares do rapaz, numa casa localizada na rua Humaitá, Jardim São Pedro, em Dourados. 

A jovem possuía facadas pelo corpo, enquanto a bebê também acabou golpeada e ainda sofreu afundamento no crânio.

Segundo delegado titular de Glória de Dourados, Marcos Neto está sendo autuado em flagrante por furto de veículo e tentativa de assalto e ficará recolhido em uma das celas de delegacia local, a disposição da justiça.

 

Dourados News

Foto - Divulgação

Na noite de ontem (16) um bandido armado provocou um arrastão seguindo do Jardim Flórida até a região central de Dourados. Tudo aconteceu em cerca de uma hora e meia, fazendo pelo menos sete vítimas. 

De acordo com informações da polícia, às 20h um estúdio de tatuagem localizado na Rua José Roberto Teixeira, região do Jardim Flórida, foi invadido pelo criminoso. Lá estavam o proprietário e um cliente do estabelecimento. Eles foram surpreendidos pelo bandido que chegou exigindo a entrega da motocicleta do tatuador, uma Honda Fan de cor roxa e com placas NRI 3271, estacionada em frente ao local, e o celular do cliente.

Armado, rapidamente o autor fugiu fazendo a próxima parada em um posto de combustível no cruzamento da avenida Weimar Torres com a Rua Albino Torraca. Ele rendeu dois frentistas, um de 45 anos e o outro de 23, tomando deles o dinheiro utilizado para troco. Ao todo foram levados R$648. Um cliente que abastecia no momento da ação acabou perdendo o celular. 

Pelas imagens das câmeras de segurança do posto os policiais identificaram a placa da moto utilizada no assalto e constataram que seria a que havia acabado de ser roubada no estúdio de tatuagem. 

Saindo dali o bandido continuou pela Weimar Torres chegando até uma farmácia, ainda na região central. Lá ele rendeu quatro atendentes e conseguiu subtrair do comércio o valor de R$326. 

Até o momento ninguém foi preso e segundo a descrição das vítimas a arma utilizada no crime era pequena, o que levou a polícia a considerar que o criminoso estivesse usando um revólver calibre 25.

A sequência de assaltos só acabou às 21h30, fazendo sete vítimas com prejuízo superior a R$5 mil.

 

Dourados News

Mais Artigos...