Dourados-MS,
 Camara municipal-principal

Inquérito da morte de criança foi concluído pela 2ª Delegacia de Polícia Civil de Dourados. - Foto Divulgação

A 2ª Delegacia de Polícia Civil de Dourados divulgou na tarde dessa quinta-feira (23) uma nota oficial em relação a conclusão do inquérito que apurou a morte do menino Rodrigo Moura de 1 ano e meio, ocorrida no dia 16 de agosto.

Após confessar as agressões, a madrasta foi indiciada hoje por maus tratos e homicídio qualificado. Já o pai da criança responderá pelo crime de maus tratos, porque, segundo a polícia, laudos constataram que a criança ja vinha sofrendo agressões nos dias anteriores a morte.

A justiça já tinha decretado a prisão preventiva de Jéssica Leite, 21 anos, e Joel Santos, 24 anos, após laudo do IML (Instituto Médico Legal) constatar que o menino sofreu espancamento e o casal entrar em contradição sobre as informações, ao serem ouvidos pelo delegado Marcelo Batistela.

De acordo com informações policiais repassadas ao Dourados Agora em primeiro interrogatório, Jessica deixou de apresentar qualquer explicação para o ocorrido. Por outro lado, Joel alegou não estar em casa no momento da morte da criança, mas deixou de apresentar explicação pelas lesões antigas no bebê.

No entanto, exames periciais apontavam múltiplos hematomas de varias colorações diferentes, indicando terem sido provocadas em épocas distintas.

Ao ser ouvida novamente no dia 22, quarta-feira, Jessica confessou as agressões. Alegou que estava passando por um momento desgastante na relação com o marido e estava muito estressada por ter que cuidar de duas crianças das quais ela não era mãe.

A mulher relatou que o menino estava chorando com prisão de ventre e ressecamento, ela começou a apertar a barriga dele com a mão, depois pisou na barriga do menino e também nas costas.

Ainda de acordo com a nota da Polícia Civil, distribuída à imprensa, ela matou por motivo fútil e de uma forma que impossibilitou a defesa da vítima.

 

Dourados Agora

Foto - Dourados News

Carro onde estavam dois jovens acabou destruído por chamas após o motorista, de 21 anos, colidir contra um poste de energia. Com ele estava uma menor de 17 anos. 

O fato aconteceu em frente ao Parque Rego d’Água, na Vila Erondina, às 2h desta quinta-feira (23).

Segundo informações repassadas pelo Corpo de Bombeiros, a guarnição ficou responsável em controlar as chamas no Honda Civic e o Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) em verificar o estado das vítimas. 

O rapaz teria recusado atendimento médico e apresentava, segundo o Corpo de Bombeiros, sinais de embriaguez. 

A jovem foi encaminhada ao Hospital da Vida sem ferimentos graves. Os dois tiveram apenas lesões causadas pelo impacto do acidente. 

 

Dourados News

Foto - Osvaldo Duarte

Policiais militares da Força Tática/Canil prenderam na tarde de terça-feira (21/8) em Dourados, Marcos de Souza Soares, 34, morador na Vila Erondina. Ele é foragido da Justiça e portava um revólver calibre 38 com várias munições. 

De acordo com o apurado junto a polícia, a equipe se preparava para abordar uma moto no cruzamento das ruas Cafelândia com a Pureza Carneiro Alves, no Jardim Água Boa. 

Ao avistar a ação dos militares, o rapaz, que conduzia uma Honda CG Titan, subiu na calçada e fugiu. Houve perseguição por vários bairros até que na avenida Hayel Bon Faker, próximo ao Trevo da Bandeira, ele acabou preso.

Com Marcos havia a arma com seis munições no tambor e outras três em seu bolso. 

Encaminhado ao 1º Distrito Policial autuado em flagrante pela posse da arma. 

 

 

Dourados News

Foto - Divulgação

Na tarde de sábado (18), no km 21 da BR-463, em Dourados, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 800 mil maços de cigarros contrabandeados do Paraguai.

Durante fiscalização da Operação Égide, a equipe abordou dois veículos, o primeiro um caminhão baú Volvo/VM 260 com placas de Campo Grande, conduzido por um homem, de 49 anos e o segundo veículo um Scania/T114 com placas de Cascavel (PR), guiado por um homem, de 38 anos.

No compartimento de carga de ambos os veículos, a equipe encontrou várias caixas de cigarros que ao todo somaram 800 mil maços do ilícito.

O condutor do Volvo declarou que levaria a carga de Ponta Porã, até São Paulo (SP) e receberia a quantia de R$ 15 mil.

O motorista do Scania declarou que receberia R$ 8 mil para levar a carga. Ele não informou o local para onde ia a carga.

Ocorrência encaminhada à Polícia Federal de Dourados.

 

 

Dourados News

Jéssica confessou ter pisoteado o menino de apenas um ano e meio que morreu (Foto: Reprodução/Facebook)

Jéssica Leite Ribeiro, de 21 anos, madrasta do menino de um ano e seis meses que morreu com sinais de espancamento no dia 16 de agosto em Dourados, confessou ter agredido a vítima. Presa desde o dia da morte, ela foi ouvida formalmente na noite de quarta-feira (22) e disse ter pisoteado o enteado por estar com raiva, mas sem intenção de matar. Além disso, isentou seu marido, Joel Rodrigo Avalo Santos, de 25 anos, pai da criança, de qualquer participação no crime. 

 

Jessica decidiu falar ontem, após uma semana isolada numa cela da Delegacia de Polícia Civil. Chorando, relatou que estava numa situação de muito estresse, por ser nova, com duas crianças que não são filhos dela, e em meio a brigas com o marido, Joel. 

 

Segundo ela, o menino estava chorando, com prisão de ventre, ressecamento, então começou a apertar a barriga dele com a mão e depois pisou na barriga da criança, com força. Disse que não queria matar, mas acabou se excedendo no momento de raiva. Sobre a fratura da costela que provocou perfuração do fígado da vítima, detalhou que a criança estava se virando e ela continuou pisando. 

 

Sobre seu marido, Joel, afirmou que ele não fez nada e está preso injustamente. Acrescentou nunca tê-lo visto batendo ou maltratando as crianças, de quem é pai. Ambos foram presos no dia da morte e autuados em flagrante por maus tratos. Na tarde seguinte, levados para audiência de custódia no Fórum de Dourados, tiveram suas prisões convertidas para preventiva, sem prazo para acabar.

 

 

94 FM Dourados

Foto - Osvaldo Duarte

Fernando Lima Leite, 33, morador em Cuiabá (MT), recebeu alta do Hospital Evangélico, onde estava internado e foi encaminhado ao 1º Distrito Policial de Dourados na manhã desta terça-feira (21/8). No dia 11 de agosto ele estava numa Fiat Strada e fugiu de abordagem da PRF (Polícia Rodoviária Federal), só parando após ser atingido com tiro na perna. 

A perseguição começou na BR-463 e terminou próximo ao trevo de acesso a Laguna Carapã. 

Ele empreendeu fuga por mais de 30 km com o carro carregado com 600 kg de maconha e acabou autuado pelo tráfico.

O caso

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) informou que equipe deu ordem de parada ao autor  que seguia em um veículo modelo Fiat Strada, placas de Mato Grosso, na BR-463, a qual não foi obedecida e ele empreendeu fuga por mais de 30 km. 

Disparos foram feitos pelos policiais e atingiram os pneus do veículo, mas mesmo diante disso ele não parou. O rapaz só deixou o carro quando um dos tiros atingiu sua perna, próximo ao trevo de acesso a Laguna Carapã. 

O veículo estava recheado com 600 kg de maconha e 4,4 kg de skunk, que seria entregue no Trevo da Bandeira, em Dourados. 

Fernando foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levado para o Hospital da Vida. 

 

 

Dourados News

Foto - Adilson Domingos

Homem morreu na noite de sábado (18/8) ao tentar atravessar a BR-463. Paulo Sergio Lopes Gonçalves pilotava uma Honda CG Titan, quando acabou atingido por veículo que trafegava pela rodovia.

De acordo com o registro policial, o acidente ocorreu na região do Residencial Bonanza.

Paulo cruzava a pista, quando acabou atingido por veículo conduzido por um homem que retornava de Ponta Porã. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu na hora.

 

Dourados News

Mais Artigos...