Dourados-MS,
Audiencia_Câmara1

Índios voltaram a ameaçar invadir sítios nos arredores da reserva de Dourados, cidade a 233 quilômetros de Campo Grande. Nesta terça-feira (16), armados com flechas, facões e foices, cerca de 70 indígenas já teriam expulsado moradores de uma área, inclusive seguranças e ameaçado a atear fogo no local.

Contudo, a Policia Militar foi acionada e conteve o avanço do grupo sobre as terras dos sitiantes.Há informações de que os indíos até teriam atirado contra os agentes.

Ontem (15), aproximadamente trinta indígenas também foram até outra propriedade, que fica à margem da Avenida Guaicurus e teriam ameaçado moradores, seguranças e dito que iriam tomar a casa do local.

Conforme o boletim de ocorrência sobre o caso, registrado pelo dono da propriedade, de 30 anos, na última sexta-feira (12) ele já teria encontrado quatro barracos montados na área de sua propriedade e os derrubou.

Tensão – Em março deste ano, os indígenas também teriam atacado um proprietário rural que fazia a colheita de soja em um sítio localizado entre o anel viário e a reserva indígena. Eles estavam armados com flechas e coquetel molotov.

Mas a tensão entres sitiantes e índios, data desde 2016 quando moradores da reserva e grupos indígenas de aldeias da região romperam anos de paz com os vizinhos e invadiram sete pequenas propriedades rurais. Cinco sítios estão invadidos até hoje.

Uma família residente na Vila Guarani, em Dourados, foi alvo de criminosos no final da tarde de ontem (15). Bandidos encapuzados e armados invadiram a residência na rua Vereador Ataulfo de Mattos, e levaram a caminhonete, jóias e dinheiro das vítimas.

Conforme registro da ocorrência, por volta das 17h a dupla pulou o muro do imóvel e rendeu a moradora de 36 anos e o filho dela, de nove anos, no momento em que ela teria aberto a porta para verificar a movimentação estranha no quintal.

Os criminosos renderam mãe e filho amarrando-os com fita e trancando-os em quarto. Os bandidos vasculharam a residência e ficaram cerca de uma hora até que o marido da mulher, de 46 anos, chegou na casa a bordo de uma caminhonete Ford F1000 preta, 88/89, com placas BZE 2806.

O proprietário do imóvel também foi rendido e levado para o quarto na companhia da esposa e dos filhos. A dupla permaneceu por mais 30 minutos na casa e fugiu levando o veículo, celulares, alianças, pulseiras, correntes, aproximadamente R$ 700 e um cofre com R$ 300 em moedas.

Mais tarde, a Polícia Militar encontrou a caminhonete abandonada em um bairro na periferia de Dourados. O veículo foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário).

Caso segue em investigação.

(Dourados News)

O policial militar ambiental Djavan Batista dos Santos, preso por matar a tiros o bioquímico Júlio César Cerveira Filho, em sala de cinema na tarde desta segunda-feira, no Shopping Avenida Center, em Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, foi afastado.

De acordo com a Corregedoria da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, o PMA foi preso em flagrante e já foi aberto procedimento administrativo para apurar a conduta dele. Consequentemente, ele foi afastado das funções.

Conforme apurado, ele está detido no 3º Batalhão da Polícia Militar e logo mais deve ser encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), onde será ouvido. O caso será investigado na 2ª Delegacia de Polícia.

Segundo a polícia, ele prestará esclarecimentos sobre os fatos, será submetido à audiência de custódia e em seguida, caso permaneça preso, será encaminhado para o Presídio Militar em Campo Grande.

O Caso
Testemunhas relataram que a sessão era do filme “Homem-Aranha: Longe de Casa” e estava repleta de crianças e adolescentes. Logo após início dos trailers, Júlio teria se aproximado das cadeiras onde estavam o PMA e a filho, oportunidade em que se desentenderam por conta dos lugares.

A vítima teria possivelmente agredido a filho do PMA que reagiu atirando duas vezes. Equipes do Corpo de Bombeiros e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foram acionadas, mas Júlio morreu no local. O local foi esvaziado para que a perícia técnica e a Polícia Civil possam colher informações sobre o caso.

O policial foi preso em flagrante pela PM enquanto deixava o shopping. Ele foi flagrado no momento em que tentava entrar em seu automóvel.

Alexsandro Rodrigues da Silva, 20 anos, residente em Santa Izabel do Oeste (PR), acabou preso na noite deste domingo (5/5), no Terminal Rodoviário Renato Lemes Soares, em Dourados, sob suspeita de tráfico de drogas. O caso ocorreu por volta de 22h50.

Equipe da Guarda Municipal realizava rondas no local, quando ocorreu a abordagem dentro de um ônibus.

Na mala, foram encontrados 15,4 quilos de maconha e três quilos de skunk. Questionado, disse ter adquirido na região de fronteira por R$ 5 mil e venderia na cidade de Cascavel (PR).

Lá, alugaria uma casa no bairro Cascavel Velho, onde visava lucro de R$ 10 mil. O rapaz também afirmou ter sido apreendido por tráfico quando menor.

Encaminhado ao 1º Distrito Policial e autuado em flagrante pelo crime.

(Dourados News)

Foto: Osvaldo Duarte

Policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) recuperaram na manhã de terça-feira, um veículo Volkswagen Jetta de cor branca com registro de furto e carregado com 46 fardos uma substância entorpecente, aparentemente maconha, com peso total de 978,00 quilos.

A apreensão ocorreu depois que os policiais abordaram dois veículos para fiscalização, na região Dourados (MS). Foram abordados um VW Gol branco e um Fiat Weekend branco. Durante as vistorias, os policiais localizaram rádios de comunicação instalados, de forma oculta, nos dois veículos.

Um terceiro veículo se aproximou e, ao perceber a viatura policial, o condutor retornou e adentrou em uma plantação de cana-de-açúcar. Com o apoio de uma segunda equipe do DOF, os policiais localizaram o veículo Jetta branco abandonado e carregado com o entorpecente. Também havia um rádio de comunicação instalado.

Os dois homens detidos contaram que são de Uberlândia (MG) e que vieram para bater estrada para o condutor que fugiu. Disseram que o entorpecente seria levado para a cidade onde residem.

A ocorrência foi registrada e entregue na Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), onde os homens foram autuados em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

Rodrigo da Silva Queiros, 37, de Campo Grande, foi encontrado morto por enforcamento em uma das celas da PED (Penitenciária Estadual de Dourados) na manhã desta quinta-feira (6/6).

O caso foi registrado durante entrega do café da manhã aos presos do raio 2. 

Segundo boletim de ocorrência, Rodrigo ocupava espaço na cela 46 com outros 27 presos. Nesta manhã (6), quando agentes distribuíam o café, o detento foi visto pendurado com corda artesanal, já sem vida.

A Polícia Civil e perícia criminal foram acionadas para registro da ocorrência. O caso será investigado no 2° Distrito Policial de Dourados. 

Foto: Bruno Henrique / Correio do Estado

A quarta fase da Operação Luz na Infância, que investiga casos relacionados a pornografia infantil, foi deflagrada nesta quinta (28) em três cidades de Mato Grosso do Sul. Os alvos são em Campo Grande, Dourados e Três Lagoas. 

A ação é para cumprir seis alvos de busca e apreensão, segundo o portal do jornal Correio do Estado.

As equipes procuram arquivos com conteúdos relacionados a crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes.

Na maior cidade do interior do Estado, conforme apuração da reportagem, devem ser cumpridos dois dos seis alvos. Um deles já se sabe que é no bairro João Paulo II. 

Os alvos foram identificados pela DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) em Campo Grande com base em informativos coletados em plataformas virtuais, que apresentavam indícios suficientes de autoria do crime.

Os pedidos de busca e apreensão foram expedidos por juízes locais.

 

Dourados News

Mais Artigos...