Dourados-MS,
Audiencia_Câmara1

O TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) negou seguimento a recurso especial interposto pelo MPE-MS (Ministério Público Estadual) para levar de volta à cadeia o policial militar Dijavan Batista dos Santos, de 37 anos. Em liberdade, ele é réu por homicídio, acusado pelo assassinato do bioquímico Julio Cesar Cerveira Filho, de 43 anos, morto com um tiro disparado dentro do cinema do shopping de Dourados no dia 8 de julho.

Em decisão proferida na terça-feira (10), o desembargador Carlos Eduardo Contar, vice-presidente da Corte estadual, pontuou que “em relação aos artigos tidos por violados, o presente recurso não merece prosperar, pois rever o entendimento adotado por este Tribunal, com base nas provas e documentos juntados aos autos, implicaria, necessariamente, o reexame do conjunto fático-probatório, o que é vedado no âmbito de recurso especial, por óbice contido na Súmula 7, do Superior Tribunal de Justiça”.

AGRESSIVIDADE

Conforme já revelado pelo Dourados News, no final de agosto o procurador Luis Alberto Safraider, da 19ª Procuradoria de Justiça Criminal, requereu que o habeas corpus concedido em 6 de agosto pela 2ª Câmara Criminal do TJ-MS fosse cassado diante da necessidade de nova prisão “para conveniência da instrução criminal porque o cargo de policial militar ocupado por aquele indica a probabilidade de tumultuar a correta produção probatória, ainda mais considerando a agressividade demonstrada nos fatos apurados”.

Ele justificou seu pedido a partir das ponderações feitas pelo juiz de 1º grau quando decretou a prisão preventiva do policial, considerando a “gravidade concreta da conduta perpetrada pelo recorrido, uma vez que o homicídio foi perpetrado dentro de uma sala de cinema lotada de pessoas, no período vespertino e durante as férias escolares, quando haviam várias crianças e adolescentes no recinto”.

“Além disso, o magistrado sustentou o perigo comum resultante do disparo de arma de fogo naquele local e a motivação desproporcional para tirar a vida do ofendido, resultante de briga por assentos de poltronas do cinema. Finalmente, o julgador considerou o fato de o paciente ser policial militar como circunstância indicativa da maior gravidade da conduta, tendo em vista que é esperado dos agentes policiais preparo psicológico para lidar com situações de conflito no cotidiano”, acrescentou o procurador.

TIRO ACIDENTAL

Contudo, em petição formulada dia 9 de setembro, a defesa de Dijavan afirmou que o militar “vem cumprindo estritamente a todas as medidas cautelares impostas, laborando atualmente no setor interno e administrativo do Comando do 4º Pelotão da 1ª Cia de Polícia Militar Ambiental de Dourados/MS, inclusive devidamente efetuada a entrega do colete balístico, armamento e munições ao Batalhão de Polícia Militar Ambiental”.

Os advogados do réu apontaram ainda ser “incontestável que o tiro” disparado contra a vítima “foi acidental e o recorrente foi completamente colaborativo quando dos fatos, apresentando-se de forma espontânea, entregando a arma objeto, e ainda de todas as maneiras efetuando manobras na boa intenção de salvar a vida da vítima”.

“Vale sopesar que tampouco inexistem informações acerca de eventual atrapalho ou empecilho na regular produção de provas no âmbito da instrução processual e/ou notícias de intranquilidade ou preocupação da sociedade Douradense com a liberdade provisória concedida ao recorrido”, ressaltam os defensores.

HOMICÍDIO QUALIFICADO

Oferecida pelo promotor de Justiça Luiz Eduardo Sant'Anna Pinheiro em 26 de julho, a denúncia contra o policial militar Dijavan Batista dos Santos é por homicídio qualificado por recurso que dificultou a defesa da vítima e posse ilegal de arma de fogo, já que a pistola usada no crime não tinha registro. Ela foi aceita pelo juiz Eguiliel Ricardo da Silva no dia 29 daquele mesmo mês.

A versão prestada pelo militar em depoimento à Polícia Civil, de que o crime foi motivado por desentendimento envolvendo uma poltrona da sala 1 do cinema e de que prestou socorro à vítima após baleá-la, foi confirmada na denúncia. O MPE menciona que o policial tentou reanimar o bioquímico até a chegada do socorro médico, situação presenciada por seus dois filhos, de 9 e de 14 anos, e pela filha da vítima, uma adolescente de 16 anos que foi amparada por seguranças do local e levada para fora da sala.

Bruno de Oliveira Silva, 19, preso por roubo e receptação no sábado (7), vai responder também por furtos a dois comércios e uma residência cometidos na semana passada.   

Segundo informações da polícia, o rapaz teria invadido uma mecânica, uma panificadora e a casa. 

Da mecânica Bruno levou uma bicicleta, encontrada com ele na manhã de sábado, quando mentiu dizendo que o veículo seria de propriedade dele e um caminhão. Da panificadora o criminoso tomou vários produtos alimentícios.

Após a prisão do rapaz, efetivada pela Polícia Militar, o SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil passou a descobrir conexões dele com os crimes cometidos na madrugada de quarta-feira (4). 

Agora ele responderá também pelos furto, além das acusações de roubo e receptação.

(Dourados News)

Policiais militares prenderam três estudantes universitários que atuavam num esquema de tráfico e produção de entorpecentes em Dourados. O fato ocorreu por volta das 10h de ontem (25/8), em uma casa localizada na rua Antônio Spoladore, Parque Alvorada, após denúncia de perturbação de sossego.

De acordo com a ocorrência, ao chegar no local para abordagem a equipe sentiu forte cheiro de maconha e realizou vistoria no imóvel, lá encontraram além de maconha, uma espécie de ‘extrato’ de cogumelo, ecstasy, cocaína e o haxixe, fabricado ali mesmo.

Na casa estavam Guilherme Penhalves Anzai, 30, residente em Pereira Barreto (SP) e acadêmico de Engenharia de Energia, Matheus Machado Sanches, morador em Maracaju e Anderson Vitor Zardim, de Dourados, ambos estudantes de Publicidade e Propaganda.

Durante a vistoria foram encontrados 4,9 quilos de maconha já dichavada e dividida em vários pacotes, além de mais de mil bitucas de cigarros da droga, 25 gramas de cocaína, ecstasy, quatro dichavadores, quatro rádios comunicadores, três maçaricos portáteis, máquinas de embalar a vácuo e 7 gramas de cogumelo.

Ainda na abordagem dentro do imóvel, os policiais militares encontraram um laboratório onde é fabricado haxixe. Várias porções do entorpecente estavam ‘enformadas’.

O trio foi levado ao 1º Distrito Policial.

Guilherme era o locatário da residência e não comentou sobre o caso. Já os outros dois suspeitos disseram ser usuários e que sabiam das ações do colega, porém, negaram o tráfico.

Apesar disso, informações repassadas à PM é que todos atuam comercializando as drogas em festas realizadas no local, frequentado por usuários de entorpecentes.

No mesmo terreno, porém, em uma edícula aos fundos, mora um rapaz de 22 anos, de São Paulo (SP). Ele acabou levado à delegacia, foi ouvido e liberado.

Policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais) apresentam nesta sexta-feira (16/8), às 9h, mais um dos envolvidos no roubo seguido de sequestro a uma família no Jardim Europa, em Dourados. O caso ocorreu na noite de quarta-feira (14/8) e outros dois criminosos ainda são procurados. 

Conforme apurado pelo Dourados News, além da tentativa de levar os veículos das vítimas, os bandidos ainda roubaram joias e conseguiram comercializa-las. 

Três receptadores dos produtos acabaram presos com os objetos e tiveram fiança arbitrada em até R$ 7,5 mil. 

Após os encaminhamentos à delegacia e questionamentos com os suspeitos, a polícia conseguiu chegar a um dos criminosos que teria realizado a venda. O nome dele ainda não foi divulgado 

Ainda ontem, durante a ação, Gabriel Costa dos Santos, 18, acabou flagrado ao tentar levar a caminhonete da família ao Paraguai. Policiais rodoviários federais o pegaram no Posto Capey, distante aproximadamente 50 quilômetros de fronteira. 

O caso

Bandidos armados invadiram uma casa no Jardim Europa e fizeram casal refém para levar dois veículos que estavam na residência, uma caminhonete VW Amarok e um utilitário Hyundai Tucson. 

O roubo ocorreu por volta das 19h de ontem (14/8), quando os suspeitos invadiram a casa onde estava o casal e dois filhos pequenos.

Durante a ação, o alarme do imóvel disparou e a equipe de monitoramento telefonou para o local. 

Desconfiando da maneira em que a vítima respondeu, um vigia passou a monitorar a residência e percebeu o momento em que os dois veículos deixaram a garagem. 

Um Fiat Uno dava a cobertura ao grupo e a família foi colocada dentro da Tucson. Ao flagrar a ação, o vigilante acionou a Polícia Militar e os outros órgãos de segurança receberam o comunicado.

Na BR-463, no Posto Capey, já em Ponta Porã, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) conseguiu prender o suspeito e recuperar a caminhonete. 

Já o casal e os dois filhos foram deixados pelos bandidos junto com a Tucson próximo a uma distribuidora de bebidas na Perimetral Norte.

Claudio Michel Ribeiro Correia morreu na madrugada desta sexta-feira (30/8) após acidente de trânsito, em Dourados. Ele pilotava uma Honda Biz, quando colidiu contra uma árvore. 

Conforme apurado pelo Dourados News, ele seguia pela avenida Hayel Bon Faker, quando perdeu o controle de direção e atingiu a guia do meio fio no cruzamento com a rua Izaat Bussuan, na Vila Progresso. 

Em seguida, Claudio chocou-se contra uma árvore e caiu distante alguns metros do local. 

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou a ser acionado, mas ao chegar o motociclista já estava morto. 

A suspeita é que o rapaz voltava de uma festa. A perícia realizou os levantamentos e o caso será investigado. 

Por volta das 16h de ontem (20), uma guarnição lotada na 9ª Companhia de Policia Militar de Dourados foi acionada para atender uma ocorrência de dano. Um homem de 44 anos, motorista de uma caminhonete GM C10 teria avançado na direção de um catador de recicláveis e danificado o carrinho de transporte.

De acordo com o boletim de ocorrência a vítima estava em frente à residência da ex-esposa e que dado momento o homem havia ido até a frente da residência e por motivos fúteis começou a discutir com o mesmo.

Em seguida o acusado entrou em sua caminhonete e avançou em direção a vítima vindo a colidir e danificar seu carrinho de transporte de reciclado.

A polícia deslocou até a residência do autor, onde o localizou. Ele foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil.

Uma família foi sequestrada por bandidos armados, na noite desta quarta-feira (14) após o assalto a uma residência do Jardim Europa, na região central de Dourados, cidade a 233 quilômetros de Campo Grande. Um dos criminosos já foi preso, mas a polícia segue em busca de pelo menos outros três suspeitos.

Conforme apurado pela reportagem, da residência os bandidos fugiram em dois veículos. Um deles conduzia uma camionete Amarok, branca, e logo atrás mais dois criminosos mantinham o empresário Carlos Heitor Serrante, a esposa e duas crianças reféns em um Hyundai Tucson.

Eles seguiram pela BR-463 que liga Dourados a Ponta Porã, mas logo no Posto do Capey da PRF (Polícia Rodoviária Federal) a camionete foi interceptada e o suspeito, identificado como Gabriel Costa dos Santos, de 18 anos, preso.

Ao notar a abordagem os outros criminosos fizeram o retorno na rodovia em direção a Dourados e abandonaram o veículo. Há a suspeita de que outros três bandidos prestavam apoio ao bando em um veículo Uno, mas ambos ainda não foram localizados.

No celular de Gabriel, também conhecido como "degolado" os policiais encontraram um áudio em que um dos suspeitos, apressava os comparsas durante o assalto.

(Hélio de Freitas)

Foto: Direto das Ruas

Mais Artigos...