Dourados-MS,
Agosto_lilás

PMA que matou bioquímico em cinema é afastado, diz Corregedoria

Dourados
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O policial militar ambiental Djavan Batista dos Santos, preso por matar a tiros o bioquímico Júlio César Cerveira Filho, em sala de cinema na tarde desta segunda-feira, no Shopping Avenida Center, em Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, foi afastado.

De acordo com a Corregedoria da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, o PMA foi preso em flagrante e já foi aberto procedimento administrativo para apurar a conduta dele. Consequentemente, ele foi afastado das funções.

Conforme apurado, ele está detido no 3º Batalhão da Polícia Militar e logo mais deve ser encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), onde será ouvido. O caso será investigado na 2ª Delegacia de Polícia.

Segundo a polícia, ele prestará esclarecimentos sobre os fatos, será submetido à audiência de custódia e em seguida, caso permaneça preso, será encaminhado para o Presídio Militar em Campo Grande.

O Caso
Testemunhas relataram que a sessão era do filme “Homem-Aranha: Longe de Casa” e estava repleta de crianças e adolescentes. Logo após início dos trailers, Júlio teria se aproximado das cadeiras onde estavam o PMA e a filho, oportunidade em que se desentenderam por conta dos lugares.

A vítima teria possivelmente agredido a filho do PMA que reagiu atirando duas vezes. Equipes do Corpo de Bombeiros e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foram acionadas, mas Júlio morreu no local. O local foi esvaziado para que a perícia técnica e a Polícia Civil possam colher informações sobre o caso.

O policial foi preso em flagrante pela PM enquanto deixava o shopping. Ele foi flagrado no momento em que tentava entrar em seu automóvel.