Dourados-MS,
Camara- (1000x90)

Um pintor de 32 anos, que chegou em Dourados na noite de ontem com um amigo para iniciar um trabalho de pintura em um prédio comercial da cidade, localizado no Jardim Londrina, foi atingido no pé esquerdo com um disparo de arma de fogo.

A vítima procurou a Polícia Civil e relatou que estava com o colega aguardando a abertura da porta, momento em que dois homens passaram de motocicleta e um deles efetuou os disparos. O homem foi levado pelo Corpo de Bombeiros para uma unidade hospitalar.

 

 

DdosAgora

Investigação aberta nesta semana pelo promotor de Justiça Ricardo Rotunno para apurar a regularidade de dispensas de licitação feitas pela Prefeitura de Dourados resultou em solicitação para que as empresas fornecedoras dos produtos enviem documentação para justificar eventuais aumentos de preços.

O Inquérito Civil nº 06.2020.00000466-0 tem foco com contratos homologados no dia 31 de março para aquisição de álcool em gel, avental descartável, de óculos de proteção e testes rápidos para diagnóstico do novo coronavírus (Covid-19), pelo valor total de R$ 247.960,00.

Em despacho proferido na terça-feira (7), o titular da 16ª Promotoria de Justiça determinou que fosse requisitado à Secretaria Municipal de Fazenda o envio de cópia integral dos processos de dispensa de licitação números 017, 018 e 019/2020/DL/PMD, no prazo de até 10 dias úteis, por e-mail.

Ele também ordenou que as empresas vencedoras dos certames, Aguia Distribuidora de Medicamentos e Suprimentos Eireli (CNPJ: 27.789.446/0001-01), J B Cardoso Serviço de Transporte Ltda - ME (CNPJ: 17.918.110/0001-30) e Diagnolab Laboratórios Eireli (CNPJ: 10.396.394/0001-00), no prazo de até 10 dias úteis, encaminhem relatórios com comprovação de preços por elas praticados, nos últimos 12 meses, para a venda dos produtos a serem fornecidos ao Município de Dourados, justificando eventual aumento dos valores.

Nesta semana, questionado sobre o fato de meio litro álcool gel 70% ter custado R$ 37,90 aos cofres públicos municipais, o advogado Alexandre Mantovani, assessor especial da prefeita Délia Razuk (PTB), encaminhou à imprensa a justificativa do departamento de licitações.

“Os orçamentos realmente estão acima dos valores normais, por conta da demanda. Falta matéria prima para fabricação, consequentemente as empresas quase não recebem produtos para fornecer. Então fica difícil os orçamentos. Quando tem eles dão preferência para quem paga a vista, que não é o caso da prefeitura. Sempre pagamos com um prazo de pelo menos trinta dias. Estamos com esse problema em todos os materiais de proteção, como, álcool gel, máscaras, avental, sapatilha propé e os testes covid”, detalhou.

No mês passado, por meio do Decreto nº 2.477 de 20 de março de 2020, a prefeita declarou situação de emergência no Município de Dourados por causa da pandemia do novo coronavírus e definiu medidas de enfrentamento da doença.

Com isso, autorizou dispensas de licitação e contração temporária de pessoal para atendimento da demanda emergencial.

 

 

DouradosNews

Os dois homens assassinados na noite de domingo (5/4) no Jardim Carisma, em Dourados, foram atingidos, no total, por 12 disparos de pistola 9mm. O caso ocorreu por volta das 18h30 em frente a um bar localizado no cruzamento das ruas Antônio do Amaral e João C. Martins. 

Conforme apurado pelo Dourados News, o auxiliar de pedreiro Ricardo Pereira de Souza, 36, morador no Jardim Canaã I, acabou morto com 11 tiros em várias partes do corpo, enquanto o mecânico Luciano Deonízio Chagas, 30, residente no bairro Estrela Pytã, foi atingido nas costas. 

De acordo com testemunhas, ambos estavam no estabelecimento quando dois homens chegaram em uma moto. 

O carona desceu e começou a atirar. Luciano ainda tentou correr para o interior do comércio, que funciona anexo a uma casa, porém, caiu já sem vida pouco depois de passar pelo portão. 

A polícia investiga o caso e ainda não há informações sobre os motivos do duplo homicídio. 

Uma comerciante de 30 anos registrou um boletim de ocorrência na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac), em Dourados, após desconhecidos estourarem a porta de blindex da sua loja.

O caso ocorreu na Galeria Antônio Carlos, localizada na Avenida Presidente Vargas, região central do município.

O furto aconteceu na madrugada de terça-feira (31). 

De acordo com a ocorrência, os assaltantes levaram três aparelhos celulares do interior da loja. O caso é investigado. 

Everton Jonatas de Oliveira, de 32 anos, foi assasinado com cerca de 30 tiros no Parque das Nações I, em Dourados. Esse é o quarto homicídio registrado nas últimas 48h no município.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a vítima estava com amigos na varanda de uma quitinete, quando foi surpreendido por três homens que efetuaram os disparos de pistola 9mm.

Os autores do homicídio ainda não foram identificados. No horário do crime chovia bastante. Equipes de socorro foram acionadas, porém o homem não resistiu e morreu na hora. A Polícia Civil investiga o caso.

A Polícia Civil elucidou o homicídio cometido na noite de sábado (4) na favela Santa Felicidade, na região do bairro Estrela Verá, em Dourados. A investigação preliminar indica que o homem morto a pauladas foi atacado pelo próprio filho ao tentar defender a esposa, grávida, que também foi agredida.

De acordo com o delegado Erasmo Cubas, os detalhes do crime foram apurados a partir do depoimento de Marinalva Benites, de 37 anos, que está hospitalizada, mas em bom estado de saúde. A investigação agora vai buscar mais elementos para comprovar a versão dela.

Ela relatou que estava fazendo janta quando o filho, de 20 anos, já identificado pela polícia, pediu cachaça. Diante da negativa, pegou um pedaço de pau para agredi-la. Foi quando o pai, Vilson Paulo, de 41 anos, tentou defender a esposa e foi agredido na cabeça por golpes desferidos com um pedaço de madeira. Ele morreu no local.

Na casa onde ocorreu o crime, moram Marinalva, o Vilson, o filho, a nora e três netos, crianças de 11 e 7 anos e um bebê.

Quando a polícia chegou ao local do crime, o suspeito, sua esposa e o filho de 11 anos não estavam. E o bebê foi encontrado no meio do mato, enrolado em uma coberta, chorando.

O bebê e a outra criança, de 7 anos, foram para o Conselho Tutelar.

Por volta das 15h40 desta segunda-feira (31), na Rua Uirapuru com a General Osório, no BNH 4º Plano, casal foi preso após furtar uma mercearia.

De acordo com informações registradas no boletim de ocorrência, uma mulher de 65 anos estava no local quando os dois chegaram e começaram a conversar sobre os produtos.

Em seguida atravessaram a rua e ficaram olhando para o comércio. Após isso, o homem, identificado como Junior Cesar, retornou e se aproximou do balcão.

Ele pegou a bolsa da mulher de 65 anos, contendo documentos, cartões, talões de cheque e R$ 310 em dinheiro.

O casal fugiu e a vítima acionou uma equipe da Polícia Militar, que deteve os dois distante alguns quarteirões do local.

Foram detidos e autuados por furto, Julio Cesar e a sua esposa grávida, Ana Claudia, 20 anos.

Mais Artigos...