Dourados-MS,
Prefeitura1

Trump e Kim Jong-un se reúnem no Vietnã

Foto - Divulgação

Mundo
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O segundo encontro histórico do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, ocorrerá em duas etapas, em Hanói, no Vietnã. A primeira será hoje (27) em um jantar e a segunda amanhã (28) com uma série de reuniões. Em discussão políticas de desnuclearização e flexibilização das sanções contra a Coreia do Norte.

O encontro ocorre oito meses depois do primeiro, em junho de 2018, em Cingapura. Após pousar no Air Force One, o avião da Força Aérea norte-americana, Trump agradeceu a recepção em Hanói. “Acabei de chegar ao Vietnã. Obrigado a todas as pessoas pela grande recepção em Hanói”, disse ontem (26) o presidente na sua conta no Twitter.

O presidente dos EUA, Donald Trump, chega em Hanói, no Vietnã, para segunda cúpula com Kim Jong-un.
O presidente dos EUA, Donald Trump, chega em Hanói, no Vietnã, para segunda cúpula com Kim Jong-un. - Leah Millis/Reuters/Direitos reservados

Trump viajou acompanhado pelo secretário de Estado, Mike Pompeo, e do chefe de gabinete da Casa Branca, Mick Mulvaney. Na conta pessoal no Twitter, Pompeo demonstrou otimismo com avanço das negociações em busca de “relações transformadas, construção de uma paz duradoura e completa desnuclearização”.

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un no Marina Bay Sands Hotel, em Cingapura, onde se encontrará com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump
O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, acompanhado de comitiva em Cingapura, onde houve o primeiro encontro com o presidente Donald Trump - Mast Irham/EFE/direitos reservados

Kim Jon-un chegou antes a Hanói depois de viajar de trem de Pyongyang, na Coreia do Norte, ao Vietnã. Ele está acompanhado por uma comitiva de funcionários do governo norte-coreano e da irmã caçula, Kim Yo Jong.

A Organização das Nações Unidas, por meio de sua porta-foz Stephane Dujarric, elogiou a iniciativa do encontro dos dois líderes. Em janeiro, o secretário-geral da ONU, António Guterres, disse que já era hora de garantir que as negociações entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte seguissem um roteiro definido.

 

Agencia Brasil