Dourados-MS,
Camara- (1000x90)

INSS bloqueia 529 mil benefícios por falta de prova de vida

© Gustavo Roth Prova de vida deve ser feita todo ano para evitar bloqueio nos benefícios

Brasil
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Ao todo, 529.317 aposentados e pensionistas do INSS tiveram benefícios bloqueados referentes à folha salarial de março por não fazerem a prova de vida, segundo balanço divulgado pelo instituto na terça-feira. A comprovação de vida é mandatória para continuidade do recebimento do benefício.

A medida provisória 871/19, conhecida como MP do pente-fino determinou que as suspensões dos benefícios passassem a ser automáticas para segurados que ficaram mais de 12 meses sem fazer a comprovação que estavam vivos. Antes, os bancos tinham calendários diferenciados, levando em conta data do aniversário de segurados, por exemplo para realizar os bloqueios.

A Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) estimava que 1.334 milhão de aponsentadorias pensões pudessem ser suspensos na folha de março devido à falta de comprovação.

Além dos bloqueios por conta da falta de prova de vida, a MP do pente-fino irá verificar cerca de 3 milhões de benefícios com suspeitas de fraude, que podem ser cancelados. Entre os benefícios estão aposentadorias, pensões e auxílios por invalidez.

Os pagamentos da folha de março começaram a ser feitos no último dia 25 e seguem até o dia 5 de abril. Quem teve o benefício bloqueado pode ir ao banco fazer a prova de vida. O valor será liberado no mesmo dia. Para isso, é necessário apresentar documento com foto na instituição bancária ou fazer a comprovação por biometria.

Na terça-feira, 26, O INSS publicou uma portaria ampliando as opções de prova de vida para segurados idosos. Segundo o texto,  aposentados ou pensionistas com mais de 60 anos de idade vão poder solicitar a realização da prova de vida e a renovação de senha também em agências do INSS.

Já maiores de 80 anos pessoas com dificuldade de locomoção poderão fazer a comprovação por meio de visita de servidor do instituto à casa do aposentado ou a outro local informado por ele. Nos casos específicos de dificuldade de locomoção, o requerimento para a realização da prova de vida na casa do segurado deverá ser efetuado pelo representante legal ou procurador, que deve apresentar atestado médico ou declaração sobre o estado do beneficiário emitida por uma unidade de saúde.

Todos esses serviços deverão ser previamente agendados por meio da Central 135 ou do Meu INSS.