The current Bet365 opening offer for new customers is market-leading bet365 mobile app You can get a free bet right now when you open an account.

Comissão visita Hospital da Vida e aponta déficit

Comissão visita Hospital da Vida e aponta déficit

A Comissão de Higiene e Saúde, presidida pelo vereador Pedro Pepa (DEM), visitou o Hospital da Vida, na manhã de quinta-feira (4), e constatou déficit no faturamento da unidade. Anualmente, o hospital registra, aproximadamente, R$ 7 milhões, sendo que unidades de outros estados, com mesmo porte, somam até R$ 55 milhões.

Durante a visita, o diretor da Funsaud (Fundação de Saúde de Dourados), Renan Robles Hadykian, relatou que valor do faturamento do hospital fica abaixo da média, o que preocupou a Comissão. O vereador Cirilo Ramão (PMDB) também compareceu às reuniões.

Pepa explicou que uma unidade do porte do Hospital da Vida deveria faturar entre R$ 20 e R$ 25 milhões. "Isso ocorre por conta de prontuários incompletos", lembrou.

Ele ainda ressaltou que o Ministério da Saúde retorna 20% do faturamento total do hospital para a própria unidade. Isso fez com que o vereador ficasse alerta para a perda de investimentos. "Nós precisamos aumentar isso. Não podemos perder o que é de competência nossa", afirmou o vereador.

O vereador apontou que a Comissão irá intensificar a fiscalização, para que laudos e protocolos, entre outros documentos, sejam corretamente preenchidos, já que o faturamento é calculado a partir destes relatórios.

O diretor da Funsaud ressaltou que o hospital possui déficit de R$ 9 milhões e que a Prefeitura realiza repasse de R$ 4,3 milhões para gestão do Hospital da Vida e UPA (Unidade de Pronto Atendimento), porém a unidade realiza gastos de R$ 6 milhões.

Outro problema encontrado pela Comissão foi a superlotação para pacientes internados que aguardam cirurgias. O hospital tem capacidade para 33 pessoas, porém 52 foram atendidos na unidade, sendo que quatro deveriam estar aos cuidados do Hospital Universitário e um paciente, de nefrologia, do Hospital Evangélico.

"Estamos questionando o tempo de internação, se estão cumprindo as portarias do Ministério da Saúde e estão respeitando a carga horária. Esta visita prima por um acompanhamento mais próximo", comentou o vereador.

O estoque e a compra de medicamentos e insumos também serão fiscalizados pelos vereadores. "Vamos definitivamente cobrar o cumprimento das metas qualitativas e quantitativas e o que precisa ser cumprido, conforme portarias do Ministério da Saúde. Nós da comissão vamos realmente desenvolver nosso papel", completou.

Além de Pepa, a Comissão de Higiene e Saúde é composta por Junior Rodrigues (PR), como vice-presidente, e Juarez de Oliveira (PMDB), membro.