The current Bet365 opening offer for new customers is market-leading bet365 mobile app You can get a free bet right now when you open an account.

Vereadores e especialistas discutem ações para prevenir o suicídio de jovens

Vereadores e especialistas discutem ações para prevenir o suicídio de jovens

Com o objetivo inicial de discutir a repercussão do jogo da Baleia Azul, especialistas, assistentes sociais, artistas, autoridades e vereadores se reuniram nesta segunda-feira (24) para tratar da prevenção ao suicídio de jovens e adolescentes de Dourados e do "tabu" que o tema enfrenta.

O encontro, que contou com cerca de 30 presentes, ocorreu na Câmara dos Vereadores do município, a convite da presidente da casa, vereadora Daniela Hall (PSD). Outra reunião para tratar sobre a temática do suicídio está prevista para 25 de maio.

"O objetivo não é combater o jogo, mas, sim, propor ações para que o assunto seja discutido nas escolas e no ambiente familiar", disse a vereadora.

A conselheira tutelar Alice Rocha disse que é preciso que sejam firmadas parcerias com institutos, escolas e CRAs (Centros de Referência de Assistência Social), com o objetivo de tratar do abandono afetivo nas famílias, um dos responsáveis pelo sofrimento de jovens e adolescentes.

"Essa situação [do suicídio] não é novidade, ela só mudou de nome. Não é de hoje que o Conselho Tutelar atua no combate ao suicídio e automutilação nas escolas."

A falta de profissionais preparados para atender a casos de depressão, associada à pouca oferta de opções de lazer para jovens em Dourados foram apontadas como fatores de risco por Sandro Toledo, criador de um grupo no WhatsApp para a prevenção do suicídio. "A falta de atendimento adequado, que é uma realidade em todo o país, pode causar estragos a um jovem depressivo, e levá-lo ao suicídio."

O escritor Rafael Alencar, de 20 anos, contou que foi vítima de preconceito ao passar por um caso grave de depressão há dois anos, quando ficou internado em um hospital psiquiátrico.

Ele também teve dificuldade em conseguir patrocínio para o livro que pretende lançar nesta semana sobre suicídio, chamado "Abusos, Lâminas e a Depressão". "Procurei diversas empresas da cidade e nenhuma quis ajudar a financiar a obra."