The current Bet365 opening offer for new customers is market-leading bet365 mobile app You can get a free bet right now when you open an account.

Aquário fica pronto até 2018 nem que eu trabalhe na obra, diz secretário

Aquário fica pronto até 2018 nem que eu trabalhe na obra, diz secretário

O secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, disse nesta quarta-feira, 01, que até 2018 o Governo de Mato Grosso do Sul vai entregar o Aquário do Pantanal, em construção desde 2011 no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande, nem que ele e até o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) tenham que trabalhar na obra.

"Eu posso dizer que nós vamos terminar o Aquário do Pantanal até 2018, de que forma ainda não sabemos, mas vamos terminar essa obra. Nem que tenha que eu e o governador ir lá trabalhar na obra, com certeza vamos terminar", declarou Sergio Miglioli, durante entrevista ao programa Tribuna Livre, na Rádio FM Capital.

Segundo ele, o Aquário do Pantanal foi um dos temas da primeira reunião de secretários em 2017 com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), esta semana.

"Ficou decidido que terminaremos a obra. Nós estamos buscando uma alternativa e acho que vai dar certo. Eu estou muito otimista", garantiu o secretário, sem revelar detalhes sobre o que o Governo do Estado irá fazer para a retomada da obra, paralisada por determinação da Justiça. No dia 11 de janeiro, o próprio Miglioli já havia declarado ao Campo Grande News que "a meta do governo é encontrar alternativas para terminar o Aquário em 2017".

Em janeiro, a alternativa admitida por Miglioli para a conclusão da obra era fazer parceria do governo com o Grupo Cataratas, do Paraná, que já administra diversos pontos turísticos famosos pelo Brasil, e venceu a licitação para gerir o Aquário do Pantanal.

Ouvido pelo Campo Grande News, a empresa Cataratas confirmou que se comprometeu com o governo estadual a buscar alternativas para a conclusão da obra, e que até o final de fevereiro apresentará um diagnóstico sobre o projeto contendo sugestões para finalizar a construção de forma mais rápida e pelo menor custo, mas descartou qualquer possibilidade de financiar o término do empreendimento.

"Não há financiamento das obras. O Grupo Cataratas foi procurado pelo Governo de Mato Grosso do Sul para contribuir com ideias e fazer ajustes no projeto, e ratifica o interesse em assumir a operação após a conclusão das obras", informou o Grupo Cataratas por meio de nota.

Em dezembro de 2014, o grupo venceu licitação para gerir o Aquário do Pantanal por 25 anos em troca da exploração do empreendimento por meio da venda de ingressos e de produtos com a futura marca, a exemplo do que já faz na administração do Parque Nacional das Cataratas do Iguaçu, e também do Aquário Marinho do Rio de Janeiro, do Zoológico do Rio e do Marco das Três Fronteiras, memorial localizado na divisa do Brasil com Argentina e Paraguai, em Foz do Iguaçu.

HISTÓRICO - A falta de recursos não é o único problema para a retomada da construção do Aquário. Há ainda o impasse judicial relacionado ao que já foi gasto com a obra, iniciada ainda na gestão do ex-governador André Puccinelli.

O contrato inicial com a construtora Egelte Engenharia previa investimento de R$ 84 milhões, mas a obra já consumiu R$ 230 milhões, e o custo já foi aditivado em 25%, o máximo permitido pela legislação.

Dados atualizados da Secretaria Estadual de Infraestrutura revelam que a conclusão do Aquário exigirá investimento de mais R$ 50 milhões. Isso fora os R$ 18 milhões que o governo já tem em caixa para investir na obra.

Por: CG News