The current Bet365 opening offer for new customers is market-leading bet365 mobile app You can get a free bet right now when you open an account.

Em greve, professores definem rumo do movimento na segunda-feira

Em greve, professores definem rumo do movimento na segunda-feira

Os professores da rede municipal de ensino de Dourados "cruzam os braços" contra a Proposta de Emenda à Constituição –PEC 287- que prevê a Reforma da Previdência e a greve pode durar até o dia 06 de março. De acordo com o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação de Dourados) na segunda-feira (20) haverá uma assembleia para definir como o movimento seguirá.

Conforme Sirleia Marcomini, secretária geral do Simted, ainda não há um número exato de escolas que devem aderir a greve. Ela cita que no início a adesão pode começar um pouco tímida, com ganho de ‘força’ posteriormente.

Os educadores participaram do protesto contra a medida realizado na praça Antonio João, nesta quinta-feira (15) que reuniu cerca de 2 mil pessoas. Entre os participantes estavam ainda estudantes,professores universitários, profissionais de saúde e profissionais dos Correios. veja como foi aqui. A secretária explica que a duração do movimento é por conta de votações que acontecem em Brasília referentes a PEC. O intuito é pressionar os representantes para que votem contrários.

"No dia 28 de março e no dia 06 abril, o assunto retorna a pauta e por esse fato continuaremos mostrando nossa indignação em conjunto aos movimentos que ocorrem em todo o país quanto a esse retrocesso", citou.

Os educadores participam também do ato de acampamento em frente ao escritório do deputado federal Geraldo Resende (PSDB). O foco é pressionar os deputados a buscarem a revisão da proposta.

Sirleia afirmou que Resende agendou uma reunião com para debater com a categoria nesta sexta-feira (17), pela manhã.

Ainda conforme ela, os educadores participarão de uma audiência com o deputado federal Carlos Marun (PMDB) nesta sexta-feira, às 18h, em Ponta Porã.

O texto da Proposta de Emenda à Constituição -PEC- 287- prevê regras iguais para homens e mulheres, tanto para o serviço público quanto para o privado, idade mínima de 65 anos para aposentadoria e exigência de 25 anos de contribuição, tempo que pode chegar a 49 anos para acesso ao benefício integral.