Dourados-MS,
Assembléia - Vem participar

Não tem vaga garantida para o Senado, diz Azambuja

Foto - Divulgação

Mato Grosso do Sul
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Em agenda pública realizada nesta quarta-feira, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse que “não tem um único nome como” para Senado. Segundo ele, existem pré-candidatos, mas ainda não é possível dizer quem tem vaga garantida.

Questionado sobre a pré-candidatura do ex-secretário de Estado de Infraestrutura de Mato Grosso do Sul, Marcelo Miglioli, o governador comentou que, “Miglioli está percorrendo o Estado, levando o nome dele e vai tentar se viabilizar”. O que, segundo ele, deve ocorrer entre o fim de julho e início de agosto. “Na época das convenções para que possa ter essa unidade aí dentro do partido. Agora é a hora da busca para ter essa vaga e poder disputar lá na frente”.

Azambuja ressaltou que, não há um único nome como pré-candidato ao Senado. “O PSDB  tem hoje o Geraldo Resende (PSDB) que pleiteia e o Marcelo que pleiteia. Nós temos uma aliança que está sendo construída pelo partido com outros partidos. Mas é legítima. Tá pleiteando. É um bom nome. É um bom quadro. Trabalhou bem na infraestrutura do Estado. Tanto que hoje temos investimentos nas 79 cidades e vai agora entrando como um pré-candidato e colocando o nome à disposição da militância do partido e das alianças que nós teremos duas vagas. O PSDB vai compor essas vagas com alguns outros aliados”, disse ele.

Em relação a Nelsinho Trad (PTB), Azambuja comentou que, “é um nome que o PTB tem uma simpatia pela coisa”.  Segundo ele, muitas discussões relacionadas às alianças ainda devem ocorrer. “Ninguém hoje pode dizer que tem vaga garantida. Nós vamos discutir isso até a véspera. Nas convenções, aí sim, que as alianças e os partidos vão apresentar os nomes. Mas é com certeza um provável candidato ao senado”, finalizou.

 

 

Correio do Estado