Dourados-MS,
 Camara municipal-principal

A lama tomou conta das águas do rio - Foto: Divulgação

Conhecido por suas águas cristalinas que atraem turistas do mundo inteiro, o Rio de Prata, em Jardim, amanheceu muito diferente na manhã de ontem. Ao invés da visão de peixes, plantas e pedras ao fundo do rio, a imagem que tomou conta das águas foi o marrom de muita lama e terra. Cerca de 150 turistas foram embora do Seu Assis Camping e Balneário ao se depararem com a situação.

“Teve uma chuva intensa na sexta-feira à noite, e amanheceu desse jeito. O rio enche quando chove muito, mas normalmente não fica cheio de lama do jeito que está”, afirma Diego Scherer Luciano, que é neto da proprietária do balneário e trabalha no local diariamente. “Minha avó relatou que só viu o rio desse jeito uma outra vez, há muito tempo”, complementa. O balneário existe desde 1997 e fica a 35 quilômetros da cidade de Jardim.

Essa é o Rio da Prata em seu estado normal, com águas limpas e cristalinas (Foto: Divulgação)

Próximo do rio, existem propriedades com atividades agrícolas. Contudo, segundo Scherer, ainda não é possível fazer qualquer acusação sobre a causa da lama ter chegado à água. “Nós vamos fazer a denúncia ao Ministério Público, mas não podemos afirmar nada agora, só sabemos que existem lavouras próximas de onde passa o rio”, diz.

Para ele, existem formas de evitar que a água da chuva e a lama chegar ao Rio da Prata. “Os rios são patrimonio da União, todo mundo perde ele com ele sujo, ainda mais nessa região em que são conhecidos como águas cristalinas. É lamentável”, define.

Para o rio voltar a ficar cristalino, deve demorar cerca de uma semana.

 

Correio do Estado

Foto: Divulgação

Uma residência foi destruída por incêndio, na manhã desta terça-feira (6), na Rua Rio Grande do Norte Vila Camillo Boni em Terenos. O fogo começou no quarto e se espalhou rapidamente. A casa estava vazia quando chamas começaram e ninguém se feriu 

Conforme apurou a reportagem, um adolescente de 16 anos chegou em casa durante a madrugada, após “bico” em uma lanchonete, e acendeu uma vela para não perder a hora do trabalho nesta manhã. Isto porque a energia elétrica da moradia estava suspensa por falta de pagamento.

Na manhã de hoje, ele foi trabalhar e esqueceu de apagar a vela. Os outros moradores também haviam saído. Vizinhos viram quando o fogo começou, acionaram o caminhão-pipa da prefeitura e começaram a retirar alguns móveis. Eles conseguiram retirar geladeira, mesa e colchões da casa.

O Corpo de Bombeiros de Campo Grande também foi chamado e quando chegou as chamas já haviam sido controladas.

DESESPERO

“Queimou a casa inteira e eu não sei o que minha mãe  vai fazer agora”. A declaração é de Kelli Cristina Bezerra de Moraes, de 23 anos, ao ver que a  casa de quatro cômodos, onde morava a mãe e o irmão dela ficou destruída.

No momento em que a reportagem estava no local, a proprietária da casa tinha ido até a delegacia registrar boletim de ocorrência sobre o caso. “É muito triste perder uma casa desse jeito”, finalizou a jovem.

Correio do Estado

Foto- MS News

O dono de um aviário sobreviveu a um grave acidente de trabalho ocorrido na manhã desta segunda-feira (29/10), no local conhecido como Travessão do Cinco, no município de Vicentina.

Luiz Vieira da Silva, conhecido como Lula, estava em cima do silo - com 17 toneladas de ração - quando a estrutura caiu.

O homem acabou desabando junto do local. Apesar do susto, o pé ficou sob a estrutura de aço. Ele sofreu fratura no pé direito, ferimento na canela direita e reclamava de dores nas costas.

O trabalhador foi socorrido pelo corpo de bombeiros de Fátima do Sul e encaminhado ao hospital da Sias. 

 

MS News

rvore centenária foi arrancada pela raiz com o vento - Foto: REPRODUÇÃO

O prefeito de Bandeirantes, Álvaro Urt (DEM), decretou estado de emergência no município que fica a 70 quilômetros de Campo Grande. Ontem a cidade foi atingida por um temporal com ventos de 110 km/h. Em pouco mais de 20 minutos a tempestade destelhou casas, derrubou árvores pela raiz e deixou 40% da localidade sem energia.

“Estamos trabalhando agora com a identificação dos imóveis atingidos e cadastrando as famílias afetadas. Há casas completamente destelhadas e todas as escolas estaduais estão sem aula. A área rural também foi bastante atingida”, relata o prefeito.

Segundo ele, a necessidade no momento é de voluntários para auxiliar as equipes do município no trabalho de rescaldo. “Não imaginávamos que ia ser nessa dimensão. Nunca tivemos algo assim na cidade. Destelhou o hospital e quebrou os vidros. Estamos trabalhando para recuperar as escolas que são sede das eleições. Precisamos de voluntários”.

Apesar de ceder um ginásio para aproximadamente 150 famílias que estão desabrigadas, não houve adesão dos moradores. A maioria decidiu ficar no imóvel ou se acolher na casa de parentes e amigos.

No momento equipes da Defesa Civil do Estado estão a caminho para dar apoio, fazer um balanço preciso e saber as demandas do município. A orientação é que a população continue fazendo o cadastro para receber o alerta no celular de possíveis temporais como este.

“Basta enviar um SMS para o número 40199 com o CEP da residência e já está cadastrado. Queremos implantar a cultura prevencionista no Estado”, assegurou o coordenador Estadual de Defesa Civil, tenente-coronel Fabio Santos Coelho Catarineli.

 

Correio do Estado

Mais Artigos...