Dourados-MS,
 Camara municipal

Aquidauana foi um dos municípios que registrou altas temperaturas - Foto: Divulgação

O primeiro dia de maio foi quente em Mato Grosso do Sul. Três municípios do Estado ficaram entre as dez cidades do Brasil que registraram as temperaturas mais elevadas nesta terça-feira. No ranking, feito pelo Instituto nacional de Meteorologia (Iment), Sonora, Aquiadauana e Água Clara apresentaram valores extremos de mais de 36°C.

Com temperatura de 36,3ºC, o município de Sonora, região Norte do Estado, ocupou a 2ª posição na tabela, ficando atrás apenas de Palmas, no Tocantins, que registrou 36,4°C. Em terceiro lugar aparece Aquidauana, no Centro-Norte de MS, que registrou 36,1°C. O município de Água Clara, região Leste, ocupou a 8ª posição no ranking, com temperatura na casa dos 35,4ºC.

De acordo com o meteorologista Natálio Abrão, o dia também foi de bastante calor em Três Lagoas, com 35,8°C, e Bela Vista, que registrou 35,1°C.

Em Campo Grande, a temperatura ficou em 33,8°C, com sensação térmica de 38,2°C às 15h, e umidade relativa do ar em 32% - bem abaixo do recomendado, que é 60%.

PREVISÃO

Nesta semana, o tempo deve permanecer firme em Mato Grosso do Sul, com baixos índices de umidade, sol e calor. A possibilidade de chuvas é fraca e as temperaturas variam de 18°C a 37ºC no Estado.

 

 

Correio do Estado

Jovem morreu em acidente ocorrido ontem. - Foto: Reprodução/Facebook

Um jovem de 24 anos, identificado como Maurício Pereira, morreu após se envolver em um acidente de trânsito no início da noite de domingo, dia 29 de abril, na MS-376, entre os municípios de Deodápolis a Glória de Dourados. 

Ele chegou a ser trazido a Dourados, mas não resistiu aos ferimentos e morreu logo após chegar ao hospital.

Conforme o site Deodápolis News, o acidente aconteceu por volta das 19 horas. Maurício dirigia um veículo VW/Saveiro, quando colidiu contra um VW/Polo.

Equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas e encaminharam a vítima para o Hospital Municipal de Glória de Dourados, precisando ser transferido devido aos ferimentos.

Maurício sofreu TCE (Traumatismo Craniano Encefálico) e diversos ferimentos pelo corpo. Os passageiros do outro veiculo sofreram apenas escoriações e não precisaram de atendimento médico.

Carro ficou destruído e parou na vegetação às margens da rodovia. - Foto: Foto: Divulgação/PMR

Rapaz de 28 anos que não teve o nome divulgado, está em estado grave após perder o controle de direção do carro que conduzia e capotar, na MS-134. O acidente aconteceu na manhã deste domingo (29), entre Nova Andradina e o Distrito de Nova Casa Verde.

De acordo com informações  do site Nova News, o jovem foi socorrido consciente e desorientado ao Hospital Regional ‘Francisco Dantas Maniçoba’ com suspeita de Traumatismo Craniano Encefálico (TCE). Ele apresentava afundamento de crânio e suspeita de fratura nas costelas.

A Polícia Militar Rodoviária informou que a vítima conduzia um Peugeot/206, de cor preta, com placas de Nova Andradina, quando capotou o veículo por diversas vezes que saiu da pista e parou em meio à vegetação.

Foi cogitada a possibilidade de ter mais um ocupante no veículo, mas os socorristas procuraram pelo local, mas ninguém foi encontrado.

Uma postagem passou a circular nas redes sociais com a finalidade de encontrar parentes e amigos da vítima que seria morador no Distrito de Nova Casa Verde.

 

 

 

Correio do Estado 

Ivan e Marlene tiveram mandatos cassados pela Justiça Eleitoral por compra de votos - Foto: Reprodução / Facebook

O município de Miranda poderá ter novas eleições com a cassação do mandato da prefeita, Marlene de Matos Bossay (MDB), e do vice, Adailton Rojo Alves, acusados de compra de votos durante a campanha, em 2016, se o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS) confirmar a sentença. O filho de Marlene, vereador Ivan Bossay, também teve o mandato cassado. 

O juiz Marcos Wellber Araújo Ribeiro encaminhou na sexta-feira (27) ciência da sentença proferida ao presidente da Câmara Municipal, Walter Ferreira de Oliveira (DEM), que, após a publicação da defesa de segunda instância que confirmar a cassação dos políticos, a Casa de Leis vai convocar o suplente de Ivan para ocupar o seu lugar e Valter assume o cargo de prefeito até o trânsito em julgado do processo e até as novas eleições. 

Marlene foi condenada em dois processos distintos. Um proposto pelo Ministério Público e outro pela Coligação Unidos por Miranda, envolvendo os partidos PSL, PR, DEM, PRP, PSDB e PV. No caso da coligação, o advogado Ary Raghiant destacou que a cassação é consequência da captação ilícita de sufrágio, ou seja, a popular compra de votos. “São dois processos sobre o caso do filho de Marlene. O Alexandre ter sido preso entregando cestas básicas na aldeia. Pela gravidade dos fatos, dificilmente, ela ficará no cargo, e deverá ter novas eleições em Miranda”, explica.

 

 

Correio do Estado

Mais Artigos...