Dourados-MS,
 Camara municipal-principal

Senadora Simone Tebet - Foto Divulgação

O ex-governador do Estado, André Puccinelli (MDB), desistiu da candidatura ao cargo e pediu para que a senadora Simone Tebet assuma seu lugar nas urnas representando o partido na concorrência pelo Executivo Estadual. André, o filho dele, André Puccinelli Júnior, e o advogado João Paulo Calves, estão presos no complexo penitenciário de Campo Grande, localizado no Jardim Noroeste, desde o dia 20.

Conforme assessoria de imprensa do senador Moka, a escolha de Simone foi uma opção do ex-governador, após o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negar o segundo habeas corpus que pedia a liberdade de Puccinelli.

Em uma reunião realizada na manhã de hoje (29) com os dois senadores e os deputados estaduais do MDB, no escritório do Moka, em Campo Grande, foi confirmada a mudança. “O ex-governador pediu para que Simone fosse colocada como pré-candidata e depois oficializada como candidata na convenção, dia 4 de agosto”, disse a assessoria.  

No sistema do STJ consta como “não concedida a medida liminar de André Puccinelli, André Puccinelli Júnior e João Paulo Calves (Publicação prevista para 03/08/2018) (792)”. Este é o segundo recurso indeferido pela Justiça contra o trio. O primeiro foi do desembargador federal Maurício Yukikazu Kato do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3).

 

Correio do Estado

Foto - Divulgação

O ministro Humberto Martins, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), indeferiu nesta sexta-feira (27) o pedido de liberdade do ex-governador do Estado e pré-candidato ao cargo, André Puccinelli (MDB), seu filho André Puccinelli Júnior, e o advogado João Paulo Calves. O trio foi preso no dia 21 deste mês pela Polícia Federal, por conta das investigações da 5ª fase da Operação Lama Asfáltica, Papiros de Lama e está no complexo penitenciário de Campo Grande, no Jardim Noroeste.  

Conforme a assessoria de imprensa do partido, a defesa deve tentar outro recurso no Superior Tribunal Federal (STF) e aguarda uma decisão até domingo (29). André e o filho estão presos no Centro de Triagem e Calves no Presídio de Trânsito, ambos no complexo penitenciário. 

No sistema do STJ consta que “não concedida a medida liminar de André Puccinelli, André Puccinelli Júnior e João Paulo Calves (Publicação prevista para 03/08/2018) (792)”. Este é o segundo recurso indeferido pela Justiça contra o trio, o primeiro foi do desembargador federal Maurício Yukikazu Kato do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3). 

Advogado do trio, André Borges disse que a defesa tentará novos recursos para pedindo a liberdade. “A defesa sabe que a luta é complexa e com obstáculos, mas não irá esmorecer jamais, por acreditar que a prisão é desnecessária; tudo o que for possível continuará sendo realizado, para que cesse o constrangimento representado pelo cárcere indevido", disse.

A defesa de Puccinelli questionou no habeas corpus encaminhado ao STJ o fato do político ser preso dias antes da convenção partidária. No documento, os advogado pontuam que apesar da representação inicial do Ministério Público Federal (MPF) ter sido feita no dia 18 de maio, o político só foi preso no dia 20 de julho. Inicialmente o evento do MDB seria realizado no dia 21 de julho, mas foi adiado para o 4 de agosto antes da prisão. De acordo com o habeas corpus, após a representação no dia 18, o MPF complementou no dia 22 de junho e 2 de julho, ou seja, o último adicional foi 18 dias antes da prisão.

 

Correio do Estado

Sérgio Harfouche, vai anunciar pré-candidatura ao Governo pelo Partido Social Cristão.

Em coletiva de imprensa marcada para a tarde desta sexta-feira (27), o procurador de Justiça licenciado para concorrer nas eleições de 2018, pelo Partido Social Cristão, Sérgio Harfouche, vai anunciar pré-candidatura ao Governo do Estado. Harfouche será o 6º candidato a disputar o cargo.

Anteriormente, o postulante do PSC estaria cotado para disputar uma vaga no Senado Federal, mas conversas sobre uma possível candidatura ao Executivo estadual estava sendo amadurecida há dias.

De acordo com a coordenação de campanha de Harfouche, a pré-candidatura ao Governo não tem associação com a prisão do ex-governador e pré-candidato André Puccinelli (MDB). O PSC já estaria amadurecendo essa ideia há quatro dias antes da prisão do emedebista. 

Harfouche entrará na disputa pela sucessão do governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB) e além de André, o procurador vai concorrer com o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT), Humberto Amaduci do PT e João Alfredo do PSOL.

 

Correio do Estado

André Puccinelli espera decisão que deverá sair nas próximas horas - Foto: Álvaro Rezende/Correio do Estado

O partido do ex-governador André Puccinelli (MDB) recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e habeas corpus (HB) foi encaminhado na tentativa de reverter prisão. Os integrantes da sigla aguardam definição sobre o pedido e, em nota, o MDB confirmou a pré-candidatura de André ao Governo do Estado.

Diante do apoio assegurado dos partidos aliados, o MDB mantém a convenção marcada para o dia 04 de agosto, em Campo Grande.

A ideia da sigla continua sendo realizar a convenção de vários partidos aliados, na Associação Nipo Brasileira, facilitando assim o lançamento das candidaturas e o registro das chapas e coligações. Os dirigentes, reunidos ainda na noite da última terça-feira (24), reafirmaram a manutenção da candidatura de André Puccinelli ao Governo.

“Continua existindo ainda o Plano A. “A” de André”, afirmou o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa Junior Mochi, na reunião com os partidos aliados, depois de transmitir a eles mensagem do próprio André reafirmando a disposição de se manter candidato.


Segundo os advogados, os recursos que estão sendo encaminhados podem produzir resultados positivos já nas próximas horas, fazendo com que tudo volte ao normal. “As manifestações de solidariedade que temos recebido deixam claro que o eleitor não quer ser manipulado e não aceita interferências no processo eleitoral. A prevalecer esse sentimento, vamos sair fortalecidos desse processo”, afirmou o presidente municipal do partido, Ulisses Rocha.

 

Correio do Estado

Mais Artigos...