Dourados-MS,

O PROCON de Dourados, através do setor de fiscalização, efetuou na data de 16 de ABRIL de 2020, a pesquisa de preço do Gás de cozinha, botijão de 13 kg. Foram pesquisados 22 (vinte e dois) estabelecimentos na cidade de Dourados.

O menor preço encontrado no gás de cozinha botijão de 13 kg com entrega em domicilio foi de R$ 68,00 e o maior preço foi de R$ 82,00.

A diferença entre o menor preço e o maior para entrega em domicilio é de 20,6%.

Foram encontrados 03 (três) estabelecimentos praticando o preço de venda do gás de cozinha a R$ 79,00 estabelecimentos vendendo a R$ 75,00 e cinco estabelecimentos vendendo a R$ 78,00.

O preço médio do gás praticado em Dourados segundo esta pesquisa é de R$ 74,57 e em novembro de 2019 o valor médio de venda do gás em Dourados era R$ 74,63.

Finalizando a 1ª etapa da Campanha Nacional de Imunização contra a Influenza, com o intuito de atender ainda os grupos prioritários – idosos e profissionais de saúde -, a Secretaria Municipal de Saúde vem ofertando novas estratégias de vacinação em algumas unidades de saúde de Dourados, pensando em coibir o fluxo cruzado entre pacientes com SRAG (síndrome respiratória aguda grave) e pacientes que procuram as unidades em busca de vacinação.

Em reunião conjunta nesta semana, o Departamento de Atenção Primária e o Núcleo de Imunização definiram pontos estratégicos para vacinação contra a influenza nesta quinta-feira e na sexta-feira, 16 e 17 de abril.

De acordo com o Núcleo, haverá ordenação através de distribuição de 120 senhas por período, conforme horários de atendimento das unidades de saúde, que são UBS Seleta, UBS Vila Rosa, ESF Altos do Indaiá, ESF Vila Vieira, ESF Jóquei Clube, ESF Maracanã e ESF Parque das Nações I.

 

Nesta quinta-feira (16), o atendimento foi a partir das 13h, com distribuição de 120 senhas. Na sexta-feira (17), serão dois horários: 7h e 13h, com 120 senhas em cada período.

A coordenação observa que os Núcleos de Imunização e Atenção Primária se reservam no direito de interromper as atividades de vacinação a qualquer tempo, caso ocorra desabastecimento de imunobiológico.

Ação conjunta entre a BPW Dourados (Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais), a Associação Leilodom e a Unigran, com a parceria da Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, a Campanha EPIs do Bem realizou nesta quinta-feira (16) a entrega da primeira remessa de equipamentos de proteção individual confeccionados especialmente para os profissionais de unidades que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD) recebeu a doação de 75 aventais confeccionados em TNT. O material será utilizado pelos profissionais da assitência.

 

De acordo com a organização da Campanha, também estão sendo produzidos protetores faciais (Face Shields), por meio de impressoras 3D na Unigran, e está ainda em andamento o projeto de confecção de máscaras descartáveis e de máscaras de tecido para a população.

Uma segunda remessa dos materiais confeccionados por meio da Campanha EPIs do Bem tem previsão de ser entregue na próxima semana, contemplando o HU-UFGD e também a Fundação de Saúde de Dourados (Funsaud).

O Governo do Estado está fazendo uma verdadeira “blitz” com o objetivo de antecipar a ativação do Hospital da Mulher e da Criança de Dourados, para implantar cerca de 60 leitos, entre clínicos e de UTI, e transformá-la em referência no combate à Covid-19. O hospital está em fase final de construção em área anexa ao Hospital Universitário da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados).

A previsão inicial era de conclusão das obras em junho, mas a proposta agora é acelerar os trabalhos para término já no mês que vem. Paralelamente, é preciso conquistar recursos emergenciais destinados à compra de equipamentos. A ideia conta com apoio da reitora da UFGD, Mirlene Damázio, e do superintendente do Hospital Universitário da UFGD, Alisson Henrique Farinelli.

Para conseguir agilizar os procedimentos o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, e o governador Reinaldo Azambuja, estão trabalhando articuladamente junto à bancada federal de Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional, Ministérios da Saúde e da Educação e também à Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares), que faz a gestão do Hospital Universitário de Dourados.

“Paralelamente aos entendimentos junto à Ebserh e à UFGD para que a empresa responsável agilize os trabalhos de construção, em outra frente articulamos a viabilização de recursos da ordem de cerca de R$ 3,5 milhões necessários à conclusão da obra física; e outros R$ 5 milhões para a compra dos equipamentos necessários à ativação dos leitos”, explica o secretário Geraldo Resende.

O Governo do Estado também articula junto ao Ministério da Saúde a habilitação dos leitos hospitalares que ficarão à disposição dos pacientes acometidos da Covid-19 na região da Grande Dourados.  Como parte do plano emergencial, além dos leitos do Hospital da Mulher e da Criança, estão neste processo 42 leitos clínicos e 25 leitos de UTI, entre públicos e privados.

Na proposta de antecipar as obras e a ativação do Hospital da Mulher e da Criança e de transformá-lo em referência contra o coronavírus, o secretário Geraldo Resende destaca o apoio da direção da UFDGD. “Temos uma excelente parceria e neste momento em que precisamos nos preparar para um cenário de necessidade de mais leitos para os eventuais pacientes do novo coronavírus, estamos tendo toda a receptividade e colaboração da UFGD e do HU de Dourados”, salienta o secretário. “Também estamos tendo total apoio do município de Dourados e participação da bancada federal”.

Laboratório

O Governo do Estado, por meio da SES, também trabalha junto à UFGD para dotar o laboratório de pós-graduação de Faculdade de Ciências da Saúde de profissionais, insumos e equipamentos necessários para a realização dos testes da Covid-19. A unidade possui equipamentos de pesquisa que poderão ser utilizados para a realização dos exames.

A previsão é de que na próxima semana já seja possível o início desse serviço, com o objetivo de dotar a Região da Grande Dourados dos exames com mais rapidez, já que atualmente, apenas o Lacen-MS (Laboratório Central de Mato Grosso do Sul), e a Universidade Federal de MS (UFMS), realizam esses testes.

Mais Artigos...