Dourados-MS,
CMD-2

Foto - A. Frota

Mais um secretário deixa o governo Délia Razuk (PR). Desta vez, Vagner da Silva Costa, que assumiu a Saúde há menos de um mês após período como interino, acabou exonerado. Em seu lugar, a prefeita nomeou a adjunta Berenice de Oliveira Machado, que atuava no Conselho Municipal de Saúde. 

De acordo com o Diário Oficial do Município desta quinta (21), a saída de Vagner foi a pedido, contando de 7 de fevereiro. Em outro decreto, ela já nomeou a substituta, a contar da mesma data. 

O agora ex-secretário atuará novamente como adjunto. Ele assumiu a pasta como ‘tampão’ em dezembro, após a saída de Renato Vidigal do comando da Saúde.

Ele foi oficializado no cargo no dia 22 de janeiro, através do decreto 1.565 assinado pela prefeita. 

Nesse período, ele presenciou policiais federais cumprindo mandados de busca e apreensão na Secretaria de Saúde, dentro da Operação Purificação, desencadeada no dia 12 de fevereiro e que investiga esquema de corrupção na contratação de empresa para fornecer alimentos a pacientes e servidores do Hospital da Vida. 

O acordo foi firmado pela Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados) em 2017. 

Com a saída de Vagner, Berenice será a terceira pessoa a comandar uma das mais importantes pastas do Município. 

 

Dourados News

Foto - Gizele Almeida

A Câmara Municipal de Dourados recebeu na terça (19), do Ministério Público Estadual, documentos referentes ao processo de cassação dos quatro vereadores afastados. Quatro comissões foram instituídas na Casa de Leis para avaliar os registros e posteriormente os parlamentares votarão sobre definição de cassação a Idenor Machado (PSDB), Cirilo Ramão (MDB), Pedro Pepa (DEM), presos no contexto da Operação Cifra Negra e Denize Portollan (PR), presa na Pregão. 

Os promotores João Linhares e Ricardo Rotunno entregaram ao presidente da Câmara Municipal Alan Guedes, DVD’s contendo justificativas dos pedidos de prisão, depoimentos de testemunhas, escutas telefônicas, movimentações financeiras e comprovantes de pagamentos. 

A Justiça definiu que os documentos que antes eram sigilosos fiquem a disposição dos vereadores tendo em vista contribuir com o trabalho das comissões processantes. 

“As provas coletadas no processo judicial e que ensejaram a ação penal servirão para as comissões e para a Câmara de Vereadores  como um todo apurar se houve pretensa quebra de decoro parlamentar e em caso positivo, isso poderá culminar segundo julgamento soberano dessa casa de leis, na cassação dos mandatos eletivos daqueles vereadores que foram envolvidos nessas operações”, disse. 

A partir de ontem (19), os vereadores têm 90 dias para análises dos documentos e posteriores encaminhamentos na Casa de Leis. 

Linhares sugeriu que a análise dos parlamentares deve ter base na Lei da Ficha e lembrou que a mesma foi votada anteriormente na Casa de Leis, sendo que Dourados foi uma das primeiras cidades de MS e do país a aprovar a pauta no Lesgislativo. 

“A análise precisa envolver a transparência, uma das premissas dessa lei e ser conduzida diante da veracidade dos fatos”, disse. 

Rottuno fez uma espécie de “apelo” aos parlamentares durante a entrega dos documentos e ressaltou sobre a função de fiscalização. 

“É preciso que façam um julgamento diante desses arquivos e peço que observem o trabalho do MP na questão fiscalizatória como um todo. Como vereador como você está fazendo seu papel de fiscalizar? Peço que olhem o exercício que cabe a suas atribuições, o qual a população os colocou aqui com esperança”, disse. 

O presidente da Casa de Leis, Alan Guedes, disse que os arquivos serão despachados para a procuradoria jurídica e que cada comissão estabelecida para avaliar os casos contará com uma cópia dos mesmos. 
“É um apoio para um trabalho melhor das comissões para que a Câmara possa trabalhar com base nessas denúncias que sistematizadas vão ajudar na formatação dos 

Vários vereadores comentaram a importância da cooperação do MPE e afirmaram que atuarão para resgatar a moralidade e transparência da Casa de Leis. 

CASSAÇÃO 

Para se cassar um vereador são necessários dois terços dos votos dos parlamentares. Como a composição da em Dourados é de 19 parlamentares, o número para que ocorra o fato é de 13 pessoas favoráveis. Os vereadores suplentes não votam por terem interesses envolvidos.

COMISSÕES 

Foram constituídas quatro comissões para analisar e colocar os casos em plenário para votação, na primeira sessão ordinária da Câmara, em 2019, realizada no dia 04 passado.

Foi aceita por 15 votos a denúncia em desfavor de Idenor Machado. A comissão processante, responsável pelo andamento das investigações, será composta por Jânio Miguel (presidente), Cido Medeiros (membro) e Júnior Rodrigues (relator).

Em segundo momento foi feita a análise do pedido de denúncia contra Pedro Pepa. Novamente, por 15 votos foi aprovada. A comissão processante ficou definida por Jânio Miguel (relator), Carlito do Gás (presidente) e Olavo Sul (membro).

Em seguida foi a vez da denúncia contra Cirilo Ramão. Na análise Marcelo Mourão não pôde votar por ser suplente sucessor. Por 16 votos a denúncia foi acatada. A comissão responsável foi composta por Bebeto (presidente), Silas Zanata (membro) e Júnior Rodrigues (relator).

Por fim foi acatado por 16 votos o pedido de investigação de Denize Portolan. Desta vez Lia Nogueira foi impedida de votar por ser suplente da referida vereadora. A comissão processante ficou definida entre Bebeto, Romualdo Ramim e Maurício Lemes.

 

Dourados News

Foto - Dourados News - Ligado na Redação

Uma árvore de grande porte está prestes a cair na rua Monte Alegre, região do I Plano em Dourados. O fato foi denunciado via Canal Ligado na Redação nesta sexta-feira (15).

A funcionária pública federal, Ariane Moretti, 38, disse que notou o problema a alguns dias, no caminho que faz diariamente entre casa e trabalho. 

“Esta árvore situada na Monte Alegre esquina com a Benjamin Cosntant está prestes a causar uma tragédia”, disse. 

O ponto citado por ela fica na esquina do Ceper do I Plano, em Dourados. A mulher relata sobre a preocupação da queda da árvore em determinado momento no local que conta com grande fluxo de pessoas e tráfego de veículos. 

“Podemos tratar como tragédias anunciadas. É um lugar extremamente movimentado, crianças e adultos praticam esportes e passeiam”. 

A reportagem entrou em contato com o Secretário de Serviços Urbanos, Fabiano Costa, para um posicionamento quanto a questão. 

Ele informou que passará a situação para o setor responsável e solicitará que a remoção da árvore seja feita na próxima semana, se possível. 

A Defesa Civil de Dourados se manifestou sobre o assunto. 

Em contato com nossa equipe de reportagem, o diretor administrativo da Defesa Civil, Johnes Santana, disse que o órgão encaminhou ofício a Energisa, com solicitação de medidas, tendo em vista o fato de que árvore necessita ser removida e está em ponto que sobrepõe a fiação elétrica energizada. 

Ele citou que o documento foi entregue há 15 dias e até o momento não houve retorno. O contato com a concessionária de energia de Mato Grosso do Sul será retomado na próxima semana, de acordo com o diretor.  

 

Dourados News

Mais de 28 mil alunos voltam às aulas nas unidades escolares e centros de educação infantil na segunda-feira – A. Frota

Na próxima segunda-feira (18), mais de 23 mil alunos voltam às aulas nas escolas da Rede Municipal de Ensino de Dourados, além de 5.507 nos Centros de Educação Infantil Municipal, segundo informou nesta sexta-feira (15) a Secretaria de Educação.

Já as unidades conveniadas, num total de oito, disponibilizaram 1.500 vagas para Educação Infantil, entre rematriculados e novas vagas. Nessas unidades as aulas também reiniciam na segunda-feira.

A Central de Matrículas atuou com prazos para o direcionamento dos alunos às unidades de ensino, com base em critérios de designação previamente estabelecidos.

Os pais ou responsáveis que por algum motivo não inscreveram os menores para as vagas e ainda querem encaminhá-los para unidades de ensino deverão procurar a Central de Matrículas para verificação dos procedimentos.

Para este ano, a administração municipal ampliou o número de vagas na Educação Infantil, com a operacionalização de novas unidades de Ceim’s, no Jardim Colibri e no Idelfonso Pedroso, investindo também nas conveniadas. Esse trabalho foi possível por meio de gestão e investimento, sendo um ponto priorizado pela prefeita Délia Razuk diante da preocupação em atender essa demanda, tendo em vista, principalmente as mães que trabalham fora e precisam contar com os locais para deixar os filhos.

O secretário de Educação, Upiran Gonçalves informou que a Prefeitura já encaminhou a compra de uniformes e kits escolares, cuja previsão de entrega é o mês de março.

Dourados conta com 45 escolas municipais, 38 Centros de Educação Infantil, além do convênio com oito instituições para o Ensino Infantil.

Mais de 28 mil alunos voltam às aulas nas unidades escolares e centros de educação infantil na segunda-feira –  A. Frota

 

Mais Artigos...