Dourados-MS,
Agosto_lilás

Funcionários da Unidade Básica de Saúde do Jardim Santo André, em Dourados, aproveitaram o dia de folga para realizarem um mutirão de limpeza nas dependências do local.

Em postagem na página do facebook da Prefeitura Municipal de Dourados, inúmeros internautas se manifestaram ao ato da equipe, o que rendeu vários elogios à iniciativa, ao mesmo tempo críticas à atual administração.

Alguns postaram que essa atitude deveria seguir de exemplo às demais UBSs, para que possam trabalhar em um ambiente saudável e não esperar pelo poder público, já que são eles que convivem diariamente no local, proporcionando assim um melhor atendimento às pessoas que buscam a unidade.

A coordenadora da Unidade do Santo André, Karla Leal, agradeceu à toda equipe, que é composta por uma médica, 11 enfermeiros, além de fisioterapeuta, farmacêuticos bioquímicos, nutricionista e profissional de educação física e demais funcionários. 

(Cérgio Ferraz)

Faleceu aos 80 anos, às 21 horas desta quarta-feira (19), o advogado José Alberto de Vasconcellos, popularmente concedido por “Vasco”.

Nascido em Promissão (SP), no dia 1º de maio de 1.939, Vasconcellos chegou em Dourados em 1.962, se formou em Direito em 1.975 em Uberaba-MG e iniciou sua carreira a partir de 1.980, sendo advogado geral do banco Bradesco, foi vereador nos anos de 1.987/88, Advogado Geral do Município entre os anos de 1.989/1.992, na administração do então prefeito Braz Mello.

Em 2003 recebeu medalha de honra da OAB e também da Loja Macônica Justiça, Liberdade e Disciplina. Já em 2009 ingressou na Academia Douradense de Letras (ADL), ocupando a cadeira 33.

Ultimamente escrevia artigos divulgados nos mais variados órgãos de imprensa de Dourados e sua última obra literária foi o livro “Não importa o ninho, se o ninho é de águia”, que está sendo distribuído no velório que acontece na loja maçônica que pertencia, localizada na rua Ciro Mello esquina com Albino Torraca, no centro de Dourados.

O sepultamento será às 16 horas, no cemitério Parque das Primaveras, próximo ao HU.

Na noite desta terça-feira (18), foi realizada no Plenário Deputado Júlio Maia, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS), sessão solene para homenagear pessoas e instituições que atuam no combate ao crack e outras drogas no estado. A abertura do evento contou com participação da Banda de Música da Polícia Militar.

Presidente da Comissão Permanente de Saúde, o deputado Antônio Vaz (PRB) propôs o evento. Ele reafirmou seu compromisso com o combate ao uso de entorpecentes. Agradecendo a presença de todos, Vaz ressaltou a importância dos trabalhos realizados. “É preciso reconhecer e valorizar o trabalho de quem ajuda tantas pessoas a enfretaremo vício”, afirmou.

Por indicação de deputado Renato Câmara (MDB), dentre os homegeados foi a Casa da Esperança, que há 21 anos trabalha na recuperação de dependentes do álcool e outras drogas. Representando a entidade, o coordenador Anderson Manoel Júnior, recebeu a medalha de Reconhecimento do Trabalho de Enfrentamento e de Combate ao Crack e Outras Drogas, criada pela Resolução 09/2013, publicada no Diário Oficial da ALMS, de 14 de março de 2013.

CASA DA ESPERANÇA

A CASA DA ESPERANÇA surgiu a partir da discussão de grupo de pessoas ligadas à Igreja Católica, que com muitas dificuldades e com grande vontade de ajudar as pessoas que enfrentam a problemática da dependência química.

Foi fundada em 19 de agosto de 1997, é uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos e tampouco político partidário, é administrada por uma diretoria e um conselho deliberativo, funciona em uma área cedida (COMODATO) pela Diocese de Dourados, pelo Bispo Dom Alberto.

A Comunidade Terapêutica Casa da Esperança localiza-se no travessão do Castelo da lagoa, Km 14 Zona Rural, em Dourados - MS. A CASA DA ESPERANÇA tem como objetivo a recuperação de dependentes químicos (uso e abuso de drogas e/ou álcool), através de internamento, grupo de auxilio e posterior reintegração à sociedade.

A linha do tratamento é nos moldes do Amor Exigente (trabalho, disciplina e oração). O período de internação é de 09 meses, sendo que nos seis primeiros o interno residente fica em regime de internamento absoluto; a partir do sexto mês passa, o interno, a um período de ressocialização retornando a sua residência e após uma semana volta à comunidade, o que se repete no sétimo e oitavo meses, terminando o período de internação no nono mês.

A CASA DA ESPERANÇA só aceita pessoas que realmente queiram se tratar, e tenham acima de 18 anos, independente do credo ou posição social, não se responsabilizando pela desistência do residente, pois o programa, acima de tudo, depende da vontade do residente para ter sucesso. Exige-se dos familiares ou responsáveis o pagamento de uma taxa de manutenção, quando as pessoas não têm condições são atendidas da mesma forma. A capacidade da Casa, no momento, é de 35 internos e três coordenadores.

Temos uma área construída aproximadamente de 400 m2, composta de uma capela, dormitório, refeitório, cozinha, despensa, lavanderia, banheiros, campo de futebol e área de lazer.. O escritório administrativo funciona à rua Major Capilé, 2597 – centro – Dourados MS, com atendimento no horário comercial. Esta entidade é cadastrada na SENAD (Secretaria Nacional Antidrogas) do Ministério da Justiça. Filiada ao Conselho Municipal de Assistência Social, sob o nº 019. Ainda é reconhecida de Utilidade Publica Municipal, Estadual e Federal. Em setembro de 1999, o primeiro interno completou o programa de 09 meses, em dezembro do mesmo ano tivemos o segundo interno o que também completou o programa e assim sucessivamente vem acontecendo.

(Cérgio Ferraz)

Fotos: Toninho Ruiz

A secretária municipal de Saúde, Berenice Machado de Souza, disse nesta segunda-feira que recebeu com estranheza a manifestação do vereador Olavo Sul (Patriota) que, em matéria distribuída à imprensa pela assessoria parlamentar, afirmou que o Hospital da Vida recebeu R$ 15,6 milhões do governo do Estado nos últimos cinco meses.

“Não sei onde o vereador colheu esta informação. Acredito que não seja da secretaria estadual de Saúde. Até porque seria muita irresponsabilidade passar uma informação que não é verdadeira”, comentou a secretária.

De acordo com Berenice, o repasse mensal que o governo do Estado faz para o Hospital da Vida é de R$ 1 milhão. “Impossível que o hospital tenha recebido R$ 15,6 milhões em cinco meses. Para atingir este montante é necessário somar o repasse de um ano e três meses”, comparou.

Conforme demonstrativo, os repasses recebidos pelo HV entre janeiro e maio de 2019 somam R$ 7 milhões, incluído montante que estava represado e que foi normalizado pela Secretaria de Estado de Saúde.

Mais Artigos...