Dourados-MS,
Camara- (1000x90)

“O carro é meu, comprei e paguei com meu dinheiro, agora não posso colocar um adesivo?!”. Essa foi uma das reações, via aplicativos do WhatsApp do Douranews, de um condutor de veículo que atende pelos serviços de aplicativos, a chamada “carona remunerada” instituído, também, em função da redução de opções e até por conta de preços cobrados pelos carros de táxis no Município.

No Diário Oficial de Dourados, edição desta quinta-feira (25), a prefeita Délia Razuk assina o decreto P 233, juntamente com o procurador geral do Município, Sergio Henrique Martins de Araújo, estabelecendo a proibição do uso de adesivos nesses veículos, e ainda determinando que guardas municipais e agentes de trânsito estão autorizados a retirar essa adesivagem, se encontrada em carros a serviços de aplicativos.

Para o procurador Sérgio Henrique, a medida foi necessária em função de que motoristas de aplicativos estavam se portando como motoristas de táxi “e isso não pode”. A sinalização por adesivos permitiria, no entendimento do Município, comparar os motoristas de aplicativos aos taxistas, “e até serem parados na rua”.

O gestor de um dos programas de aplicativo na cidade, Ademir Almeida, que também é servidor público do Município, disse que a medida da prefeita “é totalmente inconstitucional”. Segundo ele, o serviço deveria primeiramente ser regulamentado. “Em São Paulo, foi regulamentado e já se permite o uso de adesivos”, lembrou. Almeida disse que a identificação facilita inclusive a prevenir ocorrências policiais, de furto, assaltos, tentativas de sequestro, ou a roubo de veículos, por exemplo.

O pedido de demissão de oito médicos no Hospital da Vida preocupou vereadores de Dourados, que na tarde de ontem, estiveram reunidos com o diretor clinico da unidade, o médico Raul Espinoza. Na oportunidade os parlamentares foram informados sobre a crise que toma conta da unidade. De acordo com a carta de demissão apresentada, os profissionais se queixam de salários atrasados, falta de estrutura e segurança para atender os pacientes, tendo em vista relatos inclusive de profissionais que foram agredidos durante o exercício da profissão, além de mudanças contratuais nos últimos meses. Existe a informação, apurada por vereadores de que os profissionais recebiam um mês e outros dois ficavam em atraso. No domingo passado a vereadora Lia Nogueira chegou a gravar uma transmissão ao vivo relatando que não havia plantonista, ocasião em que uma vítima de acidente de trânsito foi a óbito.

Debandada

De novembro até agora 15 médicos saíram do hospital e o quadro de profissionais passou de 21 para 14 até ontem. Com o anúncio de pedido de demissão de mais 8 médicos, o hospital passaria a contar com apenas seis, o que inviabilizaria o atendimento no Pronto Socorro. Os profissionais que vão deixar a unidaede são em maiora contratados pela Fundação de Saúde de Dourados (Funsaud), órgão que administra a unidade.

Deficit

De acordo com a direção clínica, o hospital acumula R$ 40 milhões em déficit, cerca de 1,5 milhão mensal. Segundo o diretor clínico Raul Espinoza,se a unidade contasse com esse aporte financeiro a realidade seria outra. Ele também disse que a unidade precisa de ajuda e não críticas.

Câmara Municipal

Presidente da Câmara de Vereadores, Alan Guedes disse que a macrorregião de Dourados e seus investimentos da tripartite precisam ser revistos. Ele também pontou que o objetivo da Câmara de Vereadores é unir forças para buscar uma saída que não prejudique o atendimento dos pacientes. "Vamos continuar acompanhando, muito de perto, os problemas apontados pelos servidores. Nossa Comissão de Saúde e a Mesa Diretora decidiram verificar in loco, ouvimos o diretor sobre problemas de ordem clínica, dificuldades de atendimento e esperamos chegar a uma solução dessa questão", pontuou.

O presidente da Comissão de Saúde Elias Ishy ouviu pacientes e a direção clinica e disse que levará o assunto para ser discutido na Câmara. A vice-presidente Daniela Hall, disse que fará relatórios e encaminhará para todos os órgãos de fiscalização e controle, além de buscar apoio da bancada federal para ajudar na questão de falta de recursos. Ela e a vereadora Lia Nogueira estudam inclusive a possibilidade de uma CPI na Saúde Pública. "A população está cansada de ver tanta gente morrendo na porta do hospital e o descaso que é tratada a saúde de nossa cidade. Vamos atrás de respostas", disse Lia.

Participaram da reunião os vereadores Alan Guedes, Sergio Nogueira (PSDB), a comissão integrada pelos membros da comissão de Saúde e Higiene da Câmara [presentes o presidente, Elias Ishy, do PT e Daniela Hall, do PSD e ainda as vereadoras Lia Nogueira (PL) e Marinisa Mizogushi (PSB).

Assembleia

Nesta semana, o diretor convocou assembleia geral agendada para hoje, às 18h30, no salão da igreja Presbiteriana com a equipe médica para discutir as dificuldades e buscar soluções para que o Hospital da Vida mantenha o ritmo de atendimento aos pacientes de Dourados e da macrorregião. Considerado ‘porta de entrada’ do SUS (Sistema Único de Saúde) e responsável pelo atendimento de pacientes de cerca de 33 cidades, e da região de fronteira, incluindo o Paraguai, o Hospital da Vida registrou o pedido de afastamento declarado de, pelo menos, oito profissionais e a Prefeitura, confirmou, através da Secretaria municipal de Saúde, redução no atendimento a partir de agosto, quando o hospital vai priorizar apenas casos de trauma e urgência.

Secretaria de Saúde

A secretária de Saúde de Dourados, Berenice de Oliveira Machado, explicou ao O PROGRESSO que a Prefeitura está fazendo a contratação de pelo menos 20 médicos e acredita que até esse final de semana o atendimento na Saúde receba uma melhoria significativa com esse reforço. Ela também anunciou uma reorganização do fluxo de pacientes que serão atendidos em outras unidades de saúde para que o hospital possa atender apenas urgência e emergência.

Após os acadêmicos, professores e parte do setor administrativo entrar em recesso, a Unigran inicia na próxima segunda-feira, dia 29 de julho, o segundo semestre letivo. No entanto, até o dia 26, o atendimento acontece em horário especial, das 8 às 19 horas, e não funciona aos sábados.

Também, ainda é possível ingressar na graduação por meio de processo seletivo agendado, tanto para os cursos presenciais como para os cursos a distância e semipresencial, que acontecem todas as quartas-feiras, às 19 horas, e aos sábados, às 14 horas. 

Na modalidade presencial, a instituição oferece os cursos Administração, Agronomia, Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Ciências Contábeis, Design de Interiores, Direito, Educação Física, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia de Software, Engenharia Mecânica, Farmácia, Fisioterapia, Gastronomia, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Pedagogia, Psicologia, Publicidade e Propaganda, Radiologia e ainda os cursos tecnológicos em Estética e Cosmética e Produção Agrícola.

Já a distância, há a oferta dos cursos de Administração, Agronegócios, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Biologia, Ciências Contábeis, Economia, Comércio Exterior, Design de Interiores, Engenharia Ambiental e Sanitária, Engenharia de Produção, Engenharia de Software, Filosofia, Formação Pedagógica para portadores de Ensino Superior, Geografia, Gestão Comercial, Gestão de Cooperativas, Gestão de Recursos Humanos, Gestão de Turismo, Gestão Pública, História, Letras (Português/Inglês), Letras (Português/Literatura), Logística, Marketing, Matemática, Negócios Imobiliários, Pedagogia, Processos Gerenciais, Produção Publicitária, Segunda licenciatura em Artes Visuais, Segunda licenciatura em Pedagogia, Serviço Social, Serviços Jurídicos e Teologia.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3411-4141 e também por meio do portal www.vestibularunigran.com.br.

Os candidatos inscritos às eleições para o cargo de conselheiro tutelar em Dourados, ao mandato 2020/2023, deverão fazer as provas escritas no domingo (28) que vem, conforme resolução do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), publicada na edição desta quinta-feira (18) do Diário Oficial do Município.

A prova escrita será aplicada na Faculdade Anhanguera, no horário das 8 horas até o meio-dia e o candidato deverá estar no local com 30 minutos de antecedência. O portão será fechado às 8 horas, impreterivelmente, informa a comissão organizadora, e a prova terá início às 8h15, pontualmente. A Anhanguera fica na rua Manoel Santiago, 1155, no Jardim Itaipu.

Já na edição do dia 17, foi publicada resolução eleitoral com a relação das inscrições deferidas e indeferidas dos candidatos a conselheiro tutelar. Do total de 37 inscrições, 32 foram deferidas e cinco indeferidas por não atenderem aos requisitos estabelecidos em edital.

Eleição

A eleição será no dia 6 de outubro e destina-se à escolha de dez membros titulares e dez suplentes que atuarão nos Conselhos Tutelares Centro (cinco titulares e cinco suplentes) e Leste (mesma quantidade) durante mandato de quatro anos.

Podem votar na escolha dos conselheiros tutelares todos os cidadãos maiores de 16 anos inscritos como eleitores no município de Dourados e que estejam quites com as obrigações eleitorais.

Mais Artigos...