Dourados-MS,
CMD-2

Foto - Vinícios Araujo

A administradora Mariniza Mizogushi (PSB) tomou posse nesta manhã do cargo de vereadora de Dourados. A solenidade aconteceu na sala da presidência da Câmara.

Ela assume a cadeira deixada por Marçal Filho (PSDB), que tomou posse de mandato na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. 

Durante o evento de posse, Mariniza destacou sua inexperiência no serviço legislativo e disse contar com a cooperação dos colegas. Apesar disso, a suplente já atuou durante anos no setor executivo, onde foi secretária municipal de educação na gestão de Murilo Zauith (DEM).

Mizogushi assumiu e marcou a história da Câmara de Dourados. Agora, a Casa de Leis conta com três mulheres [já atuam Daniela Hall (PSD) e Lia Nogueira (PR)], número inédito entre o parlamento douradense. 

Para o presidente da Câmara, Alan Guedes (DEM), esse fator feminino agrega sensibilidade nos trabalhos legislativos. 

CENÁRIO CRÍTICO

Mariniza assume a vaga em um cenário crítico para a política douradense, que recentemente enfrentou duas grandes operações revelando esquemas de corrupção tanto no executivo quanto no legislativo. Por sinal, ambos os casos por fraudes no setor de licitações. 

Para ela a missão é honrar os 1.540 votos ganhos nas eleições de 2016. Mizogushi foi a candidata mulher mais bem votada. 


Apesar disso, quando surgiu a proposta de assumir o cargo, que segundo ela já era um sonho distante, surgiram dúvidas. Ela recentemente iniciou um empreendimento no ramo alimentício e ficou dividida quanto o seguimento com o mandato ou a administração da empresa.

Apesar disso, bastou uma reunião com o presidente da Casa e Mariniza optou pela vida política. 

Segundo ela, pautas envolvendo a educação e necessidades das mulheres estarão em suas prioridades de atuação. Mesmo assim ela ressalta estar aberta para todas as reivindicações populares.

O juramento de Mariniza acontecerá em sessão na próxima segunda-feira (4).

 

Dourados News

Foto - Divulgação

O vereador Idenor Machado (PSDB) se apresentou ao 1° Distrito Policial de Dourados nesta manhã (30) e já está preso em uma das celas da delegacia. Ontem o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul derrubou a liminar do desembargador Paschoal Carmello Leandro, que havia concedido liberdade ao parlamentar no dia 17 de dezembro.

Idenor, que por três vezes foi presidente da Câmara de Vereadores de Dourados, é acusado de participação em um esquema de corrupção na Casa de Leis. No final do ano passado o Ministério Público Estadual levou ele, Pedro Pepa (DEM), Cirilo Ramão (MDB), o ex-vereador Dirceu Longhi (PT), os empresários Denis da Maia, Jaison Coutinho, Karina Alves de Almeida e Franciele Aparecida Vasul e o ex-servidor da Câmara Alexandro de Oliveira de Souza. Todos conseguiram habeas corpus ainda antes da virada de ano.

Agora, com a determinação do TJMS, apenas Idenor Machado segue preso. 

O esquema desmembrado pela Operação Cifra Negra descobriu que empresas de Tecnologia da Informação pagavam propina aos parlamentares para serem beneficiadas em processos licitatórios. Após a vitória nos certames, os políticos recebiam uma espécie de 'mesada' dos empresários corruptos.

Caso segue em investigação.

 

Dourados News

Foto - Arquivo/Gazeta MS

O campeonato sul-mato-grossense já começou e pelo visto o Estádio Fredis Saldivar, o Douradão, não deve receber os jogos tão cedo. O segundo maior campo de futebol de Mato Grosso do Sul possui adequações a serem efetivadas para emissão de laudo do Corpo de Bombeiros desde o ano passado.

Nesta manhã a reportagem conversou com o tenente Willian Douglas Oliveira, do 2° Grupamento do Corpo de Bombeiros de Dourados. Ele contou que desde o dia 15 de janeiro deste ano o Município foi notificado para realizar os ajustamentos exigidos pela corporação, caso houver interesse em ser palco para os clássicos que agitam as redes em MS.

Willian também contou que no ano passado a Funed (Fundação do Esporte de Dourados) foi alertada para a necessidade de cumprir as medidas em todo o estádio, porém, após negociações foi possível a liberação parcial do local. 

Apesar disso, o compromisso de dar continuidade no cumprimento das exigências se arrastou até agora e de acordo com o tenente, até o presente momento não há autorização para repetir a flexibilidade do período anterior.

“Um problema muito comum nessas situações de adequação é deixar sempre para a última hora. Acaba que não dá tempo para realizar as licitações e o cumprimento da medida fica inviável”, afirma o militar.

NA FUNED

O diretor-presidente interino da fundação, Upiran Gonçalves, também secretário de educação de Dourados, confirmou o descumprimento das exigências desde o ano passado e disse que está tomando conhecimento das justificativas para isso. 

“Eu assumi a Funed agora em dezembro então estou me situando ainda, porém, já estou programando uma reunião com o comando do Corpo de Bombeiros para tentar viabilizar a liberação parcial do estádio”, afirmou.

Segundo ele, os principais problemas pontuados pelos fiscais foram a falta de equipamentos de combate ao incêndio, como extintores e mangueiras, e também o armazenamento de veículos apreendidos pelas forças policiais, que antes estavam ocupando espaços ao entorno de delegacias em Dourados. 

 Questionado sobre a expectativa de prazo para o cumprimento das medidas, Upiran não pôde confirmar pelo fato de nem sequer haver licitações em andamentos para resolução dos problemas apontados.

“Não posso dizer se foi negligência ou falta de compromisso da diretoria anterior, o fato é que agora estamos impedidos de fazer isso da noite para o dia, mas vamos contatar com o Corpo de Bombeiros para tentar flexibilizar esse acesso aos jogos”, concluiu.

A reportagem buscou contato com o ex-diretor Jânio César Amaro. Ele afirma que não houve negligência e que compete à Funed apenas a solicitação das aberturas de licitação junto à secretaria de obras, que realiza o projeto, contrata as empresas necessárias e realiza as reformas.

 

 

Dourados News

Feira agroecológica do Parque dos Ipês será retomada nesta terça-feira. Foto – Arquivo/Assecom

A partir das 17h desta terça-feira (22), a Feira Agroecológica do Parque dos Ipês será reaberta. A Prefeitura de Dourados, por meio da Secretaria de Agricultura Familiar, encaminhou ações para possibilitar o retorno do comércio de produtos no local, após o mesmo ter sido interrompido, devido à estrutura ter sido prejudicada por fortes ventos e chuvas, no dia 8 deste mês.

Conforme a Secretaria de Agricultura, o comércio de produtos como hortaliças livres de agrotóxico, mel, ovo caipira, pães, bolos, artesanatos entre outros voltará a acontecer normalmente na data, até às 22h.

Kallen Christiany Miranda Ferreira, secretária interina de Agricultura Familiar, cita que os feirantes foram reposicionados no espaço, medida que possibilitou o retorno das ações, sem prejuízos.

Outros trâmites para encaminhamento de licitação estão sendo encaminhados pela pasta, conforme a secretária, para direcionar melhorias na cobertura do local.

São 53 feirantes cadastrados na Feira do Parque dos Ipês, que acontece toda terça-feira, com oferta de produtos de qualidade à população.

Mais Artigos...