Dourados-MS,
CMD-2

Força-tarefa visita casas na região onde foi constatado aumento dos casos da doença

A Prefeitura de Dourados, por meio do Núcleo de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, alerta a população do município para uma incidência de casos de febre chikungunya com aumento de ocorrências. Segundo dados da Sems, são 94 casos notificados e 62 positivos para o vírus que tem encontrado pouca resistência imunológica nos cidadãos. Com efetivas medidas de controle, a Prefeitura solicita que os cidadãos contribuam no combate ao mosquito transmissor, o Aedes aegypti.

Segundo Edivan Marcelo Morais Marques, do setor de imunização, foi identificada uma série de ocorrências em uma região específica da cidade, entre o Jardim Tropical e Jardim Clímax, onde foram encontrados canteiros de obras e terrenos com possíveis criadouros.

Diante disso, foi orquestrada uma força-tarefa para rastrear as ocorrências da doença. Assim, com uma busca ativa casa a casa por estes bairros, foi feita a coleta de sangue para exame com índice de positividade, o que elevou os números. “O que ocorreu é que estes casos são fruto já de uma ação ostensiva da Secretaria para fins de controle da doença. Poucos casos foram registrados depois que as pessoas foram aos postos de saúde. A maioria vem destas coletas já da força-tarefa”, explicou.

O trabalho agressivo contra a doença, segundo Edivan, resultou em elogios da Secretaria de Estado de Saúde, que manteve reunião esta semana em Dourados, traçando metas para controle da doença.

Segundo o enfermeiro, o fato de haver aumento para casos de chikungunya e queda nos casos de zika vírus e dengue se dá por conta da ‘novidade do vírus’. “A comunidade douradense está bem resistente aos vírus da dengue e do zika porque já ocorreu esta doença em meio à população. O vírus da febre é ‘relativamente novo’ para imunidade das pessoas e daí vem a necessidade de todo um cuidado”, disse.

A Secretaria de Saúde já procedeu com as visitas domiciliares, fazendo ações de controle de focos do mosquito Aedes, que transmite as três doenças, tanto de forma mecânica, com a remoção de possíveis criadouros, como química, aplicando o ‘fumacê’.

Edivan ressalta que é possível a um mosquito do Aedes conter os vírus da dengue e chikungunya juntos, o que eleva a necessidade de haver um combate sério deste vetor. “É fundamental a participação e consciência da população. Tivemos um período sem chuva bem importante, com pouco calor, e agora chega o frio. Do ponto de vista do clima estamos bem servidos e queremos manter a queda nos índices para que nossa cidade tenha cada vez menos casos”, disse.

O enfermeiro lembrou que a febre chikungunya é capaz de incapacitar um indivíduo para suas atividades diárias, uma vez que os sintomas, embora parecidos, são mais fortes e duradouros em relação à dengue e zika.

 MS

Dourados é a cidade que mais preocupa em todo o Estado. Em Campo Grande, eram 27 casos confirmados até quarta-feira (9). Nos municípios de Iguatemi, Porto Murtinho, Corumbá, Camapuã, Rio Verde de Mato Grosso e Sonora, um caso foi registrado.

 

Foto - Divulgação

A gasolina em Dourados ficou mais barata desde a semana passada. De acordo com levantamento da ANP (Agência Nacional de Petróleo), o preço médio do combustível sofreu queda de 2,31%, mudando de R$ 4,32 para R$ 4,22. 

Entre 10 postos pesquisados na cidade, o valor mínimo encontrado foi de R$ 3,89 e o custo máximo em R$ 4,42 ao bolso do consumidor. 

O relatório aponta que entre os dias 15 e 21 de abril, o valor médio da gasolina atingiu R$ 4,27, subindo para R$ 4,32 em uma semana. Após mais sete dias o valor se manteve sem alteração, porém, entre 06 e 12 de maio sofreu queda nas bombas para R$ 4,22.

COMPARATIVO

Comparada às seis demais cidades pesquisadas, Dourados possui o terceiro menor valor médio, perdendo apenas para Campo Grande com R$ 4,04 e Ponta Porã com R$ 4,08.

Os valores médios registrados nos outros municípios foram:

- Corumbá: R$ 4,51

- Três Lagoas: R$ 4,36

- Coxim: R$ 4,29

- Nova Andradina: R$ 4,28

 

 

Dourados News

Foto - Divulgação

Em Dourados para a abertura oficial da Expoagro, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse que mantém conversas com o DEM, do ex-prefeito de Dourados, Murilo Zauith, assim como outras siglas visando o pleito de outubro próximo. 

Na opinião dele, o partido se ‘reforçou’ com lideranças de peso. Além de Zauith, os deputados estaduais José Carlos Barbosa, o Barbosinha e a federal Tereza Cristina, deixaram o PSB e se filiaram recentemente.

“Conversamos com o DEM e com outros partidos (...), o PSDB tem feito isso, cuida das eleições e eu, do governo”, disse, para depois finalizar, “eles se reforçaram com nomes fortes, continuamos conversando”.

Na semana passada, durante encontro regional do Democratas em Dourados, Murilo afirmou que a política de Mato Grosso do Sul não se movimentará enquanto a sigla não se posicionar.

Para Azambuja, apesar da fala de Zauith, o momento é de definições e reiterou que as alianças devem ser finalizadas mesmo após a Copa do Mundo da Rússia.

 

 

 

Dourados News

Foto - Divulgação

Após ter Recurso Especial negado pelo Superior Tribunal de Justiça, o ex-prefeito de Dourados José Laerte Cecílio Tetila foi, definitivamente, condenado a ressarcir todas as despesas suportadas pelo Município de Dourados, como forma de sanar as irregularidades praticadas por ele durante a sua gestão.

Isso porque, foi ajuizada pelo Ministério Público, por meio da 16ª Promotoria de Justiça de Dourados, Ação Civil por Ato de Improbidade Administrativa em face do ex-prefeito, por ele ter praticado atos ímprobos, consistentes em adquirir veículos de cor alusiva à agremiação partidária (cor vermelha, símbolo do Partido dos Trabalhadores), registrando-os junto ao DETRAN com placas de numeração final "13", também em referência direta ao numeral usado pelo partido em campanhas eleitorais, bem como ter se utilizado em diversos programas habitacionais da Prefeitura Municipal de Dourados a palavra "Estrela", símbolo do mesmo partido.

A ação foi julgada procedente, de modo que sobreveio condenação judicial determinando que o ex-prefeito arque com os custos necessários para o Município de Dourados adotar as seguintes medidas: a substituição, imediata, das placas dos seus veículos que sejam terminadas com o número 13, adotando-se no re-emplacamento a ordem numérica crescente disponibilizada pelo DETRAN, ou seguindo-se outra ordem de numeração ditada exclusivamente pelo interesse público; que promova a supressão da palavra 'estrela' constante dos nomes dos loteamentos Estrela Hory, Estrela Poravi I e II, Estrela Verá, Estrela Ara Poty I e II, Estrela Moroti, Estrela Pyahu, Estrela Porã I, II e III, Estrela Yvatê, Estrela Itamarim e Estrela Kairós I e II, ou a substituição da palavra 'estrela' por outros termos, escolhidos pela administração municipal segundo critérios que não impliquem promoção pessoal de qualquer agente público ou partido político.

Além do ressarcimento de tais custos, José Laerte Cecílio Tetila foi condenado a pagar, ainda, multa civil, no valor equivalente a remuneração por ele recebida quando era Prefeito de Dourados, devidamente corrigida pelo INPC, desde a época dos fatos e acrescida de juros moratórios de 1% a partir da citação, a ser revertida em favor do Município de Dourados.

De acordo com o Promotor de Justiça Ricardo Rotunno, já foram adotadas as medidas cabíveis para que o Município de Dourados realize as adequações exigidas, juntando aos autos os comprovantes de todo valor despendido, bem como do holerite de José Laerte Cecílio Tetila à época, a fim de possibilitar o ingresso de cumprimento de sentença em desfavor do ex-Prefeito.

 

 

Por: MPE/MS

Mais Artigos...