Dourados-MS,
Audiencia Reforma - Camara

Prefeitura de Dourados revitaliza Ceper do II Plano

Foto - Divulgação

Dourados
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Iniciou uma série de reparos no Ceper do II Plano, após receber a informação de que uma reforma que o local receberia por parte do Governo do Estado não vai mais acontecer. Serão recuperadas as estruturas das calçadas, instalações elétricas, telas, portões, banheiros e feita a pintura de alguns locais, além da já recorrente limpeza geral, com roçada e recuperação de jardinagem. 

 

Segundo o secretário Joaquim Soares, depois de 2 anos e meio de espera, os moradores retomaram as cobranças e a Semsur procurou saber em que pé estariam os trâmites para a reforma, mas recebeu a informação de que a verba foi perdida. “Mais que depressa procedemos com a inserção do Ceper no nosso cronograma e iniciamos nesta quinta-feira os serviços por lá. Garantimos à comunidade que vamos fazer um bom trabalho neste espaço tão valioso para a comunidade local”, disse.

O secretário Joaquim ressaltou que o local, mesmo aguardando a reforma, recebe um grupo de idosos e muitos moradores que usufruem do espaço. “É um local de grande valia para aquele bairro. É lamentável que depois de tanta propaganda feita em cima da reforma, tenhamos recebido esta notícia”, disse.

Joaquim ressaltou que, nesta semana, algumas pessoas ‘usaram o Ceper’ para atacar a Prefeitura de Dourados e enviaram cobranças por melhorias e projetos; no entanto, o Executivo sabe bem quem são os representantes da comunidade que realmente sempre tiveram esta reivindicação na pauta. “Pelo menos dois vereadores sempre nos procuram para pedir esta melhoria. Idenor Machado e Pedro Pepa sempre foram apoiadores daquela comunidade. Recentemente, com a notícia de que haveria uma reforma, estas reivindicações ficaram no stand by, e agora, de repente, aparece um monte de gente cobrando”, explicou Joaquim.

Em março do ano passado, reuniões foram feitas entre parlamentares, representantes do Governo do Estado e moradores para ouvir as sugestões da comunidade com relação à completa revitalização Ceper.

Ao todo a obra custaria R$ 800 mil, sendo metade (R$ 400 mil) viabilizada por meio de emenda parlamentar e o restante através de contrapartida do Governo do Estado. Os investimentos foram empenhados em maio de 2016 e a elaboração do projeto e a execução das obras seriam feitas pelo Estado. Um ano depois, a informação é que a obra não vai mais ocorrer.